Aracaju, 22 de outubro de 2021

I Festival de Artes Cênicas de Aracaju; confira a programação

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Pilar do planejamento da gestão cultural da Prefeitura de Aracaju e pleito antigo da classe artística, o I Festival de Artes Cênicas já é uma realidade na capital sergipana. O projeto estreia a partir das 15h30 desta quinta-feira, 16, no Centro Cultural de Aracaju, localizado na praça General Valadão, promovendo dezenas de apresentações teatrais, circenses, de dança e musicais em uma programação que se estende ao longo do fim desemana.

O Festival de Artes Cênicas ganha vida em um momento importante para a cultura aracajuana, de retomada das atividades presenciais. Planejado para ser realizado até a segunda semana do mês de outubro, o Festival compõe a extensa programação cultural preparada pela Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), intitulada de Maratona Cultural, garantindo um calendário de atividades até o final do ano.

Entusiasta do projeto, o presidente da Funcaju, Luciano Correia, destaca o nascimento de um novo pilar do calendário cultural de Aracaju. “Depois da pandemia e dos vários projetos que estamos entregando nas diversas áreas, agora é a vez das artes cênicas, que chegam não com eventos isolados, mas com um verdadeiro festival, com muito teatro, dança, circo e outras linguagens. Seja nos espetáculos, oficinas, exposições ou pesquisas, os projetos mostram uma vitalidade muito grande deste setor artístico e também uma oportunidade para divulgar esses trabalhos junto ao público, da forma mais democrática”, pontua.

O Festival de Artes Cênicas reunirá mais de 80 apresentações artísticas, a maior parte delas em palco aberto na praça General Valadão. O Teatro João Costa, dentro do Centro Cultural de Aracaju, também receberá parte dos espetáculos. A programação do Festival também inclui a estreia da Feira da Alfândega de Aracaju, mais um projeto inédito para reunir expositores, colecionadores e amadores de antiguidades.

A primeira parte da programação será executada já nesta semana, entre os dias 16 e 18. Durante todos os dias de evento, após as apresentações de cunho teatral, haverá shows ao vivo na General Valadão. Todos os artistas envolvidos na programação foram contemplados em editais executados pela Funcaju, com recursos da Lei Aldir Blanc.

Em todos os eventos, será exigido o cumprimento das medidas sanitárias de enfrentamento à pandemia da covid-19, como distanciamento social, uso de máscara facial e higienização das mãos com álcool em gel, através de totens espalhados pelo Centro Cultural.

A programação semanal pode ser acompanhada pelas redes sociais da Funcaju e também no site www.maratonaculturalaju.com.br.

Confira a programação desta semana:

Centro Cultural de Aracaju – Festival de Artes Cênicas de Aracaju

Quinta-feira, 16

15h30 – Circo – Redes Colaborativas – Juliana Batistelli

17h – Teatro – História das danças populares de Sergipe – Cecé Vieira

18h – Dança – Orientalismo – A Arte da Dança do Ventre – Flávia Kahyna

19h – Teatro – De canoa e de rede – Rodrigo Vieira

20h – Música – Banda Téssera – Bruno Kelverneck

Sexta-feira, 17

15h30 – Circo – Redes Colaborativas – Juliana Batistelli

18h – Teatro – Os Cavaleiros da Triste Figura – Boca de Cena

19h – Teatro – Piedade, a seu dispô – Dicuri Produções

20h – Música – Banda Os Faranis

Feira da Alfândega e Encontro Cultural de Sebos

Sábado, 18

10h às 21h – Expositores de antiguidades;

14h – Música – Dj Grau

15h30 – Oficina circense – Rede Colaborativas – Juliana Batistelli

16h – Teatro – Retirantes Reseiros – Cia. de Artes Mafuá

17h – Teatro – Apresentação de espetáculo Vai dar cacho na cabeça do bebê,

mainha? Cícero Produções

18h – Circo – Encontro e Reencontro – Cia os Tripulantes

19h – Música – Carla Costa

Foto Funcaju

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Prefeitura de Barra e Sebrae realizam curso para microempreendedor individual
Plantação de maracujá na irrigação estadual dá frutos de alta qualidade
SES capacita profissionais sobre notificação da violência
Caixa d’água descoberta Santa Luzia vira pousada para urubus