Aracaju, 20 de outubro de 2021

TCE fará audiência pública para debater ações vinculadas à passagem de Irmã Dulce por Sergipe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Por DICOM/TCE

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), conselheiro Luiz Augusto Ribeiro, propôs ao colegiado no Pleno desta quinta-feira, 16, que o órgão realize uma nova audiência pública para discutir a conservação e difusão de monumentos, histórias e milagres atribuídos à Irmã Dulce em Sergipe.

Conforme o conselheiro, a iniciativa da Corte terá o intuito de contribuir com as ações relacionadas ao tema já desenvolvidas pela Arquidiocese de Aracaju, Governo de Sergipe e prefeituras de Aracaju, São Cristóvão, Itabaiana e Malhador.

“Tomei conhecimento dessa importante somação de esforços através do conselheiro Carlos Pinna e daremos nossa contribuição em defesa do patrimônio histórico e cultural do estado de Sergipe, já que esta é uma das missões constitucionais do TCE”, afirmou.​

Ao contextualizar o assunto, o presidente do TCE ainda apresentou um breve histórico sobre Irmã Dulce e sua relação com Sergipe. “Foi no município sergipano de São Cristóvão que Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes estudou teologia no Convento Carmelita, onde foi ordenada freira franciscana e recebeu o nome de Irmã Dulce, em homenagem a sua mãe”, comentou.

“Em 2018, quando foi canonizada Santa pelo Vaticano, foram divulgados outros aspectos que ligam a Santa ao nosso Estado, como o fato do seu primeiro milagre reconhecido ter sido no município de Itabaiana. Já em Aracaju, no bairro Aruana, fica localizada a primeira paróquia a levar o nome de Irmã Dulce”, concluiu o conselheiro.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Simula Enem aplicado presencialmente em todos polos Preuni
Belivaldo mostra o “dever de casa” que fez nas contas do Estado para “Sergipe avançar”
18 anos do Bolsa Família são destacados pelo deputado João Daniel em sessão da Câmara
Com 6ª alta consecutiva, preço da gasolina já está 12% mais caro nas primeiras semanas de outubro