Aracaju, 22 de outubro de 2021

Operação Tolerância Zero é deflagrada neste sábado pelo Movimento Polícia Unida

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A Operação Tolerância Zero foi deflagrada neste sábado (18), ao meio dia, pelo Movimento Polícia Unida. O ato teve o objetivo de chamar a atenção da sociedade e sensibilizar o governo do Estado para que sejam iniciadas as negociações em prol do adicional de periculosidade.

Nela, os colegas militares de serviço estão  conduzindo toda e qualquer infração penal à Central de Flagrantes, na capital, e às delegacias plantonistas, no interior. Há alguns anos, a grande Aracaju conta somente com uma plantonista para atender os quatro municípios da região metropolitana durante os plantões.

O presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe (Adepol/SE), ressalta que esta é a primeira operação policial coordenada pelos líderes das categorias e não pelas chefias administrativas. “O comando da Operação Tolerância Zero é do Movimento Polícia Unida. Com este ato, esperamos, uma vez por todas, que o Governo, de fato, comece uma negociação com os policiais e bombeiros sergipanos”, diz.

Há mais de um ano, as categorias policiais estão lutando por este direito, sem que tenha havido qualquer sinalização concreta por parte do Governo. “Mas com a palavra do governador de que reativará a mesa permanente de negociação, a nossa expectativa é que sejamos chamados para dialogar acerca da elaboração do Projeto de Lei regulamentador do adicional de periculosidade”, lembra Isaque Cangussu.

O vice-presidente da Única Base Forte, cabo Sandro, explica que esta operação reforça a união desses profissionais na luta pelo adicional de periculosidade. “O Movimento não vai parar até que este pleito, justo e constitucional, seja atendido”, finaliza.

Movimento Polícia Unida

O Movimento Polícia Unida é formado por nove entidades sindicais e representativas: Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe (Adepol/SE); Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE); Associação Militar Única; Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares do Estado de Sergipe (Aspra); Associação dos Oficiais Militares de Sergipe (Assomise); Associação Integrada de Mulheres da Segurança Pública em Sergipe (Asimusep); Associação dos Militares do Estado de Sergipe (Amese); Associação dos Militares da Reserva Remunerada e Pensionistas do Estado de Sergipe (Asmirp/SE); e Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros (ACS-SE).

Foto assessoria Adepol

Por Raquel Almeida

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Prefeitura de Barra e Sebrae realizam curso para microempreendedor individual
Plantação de maracujá na irrigação estadual dá frutos de alta qualidade
SES capacita profissionais sobre notificação da violência
Caixa d’água descoberta Santa Luzia vira pousada para urubus