Aracaju, 20 de outubro de 2021

22 de setembro é o Dia Estadual de Prevenção ao Uso de Drogas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A dependência em drogas lícitas ou ilícitas é considerada uma doença pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O uso indevido de substâncias como álcool, cigarro, crack e cocaína é um problema de saúde pública de ordem internacional.

A Lei Nº 8.435/2018, de autoria do deputado Georgeo Passos (Cidadania), institui o 22 de setembro como o Dia de Prevenção ao Uso de Drogas no Calendário Oficial do Estado de Sergipe. À época da aprovação, o parlamentar falou que existe deficiência das políticas públicas de prevenção ao uso de drogas no Brasil, o que acarreta o aumento significativo de usuários de substâncias entorpecentes.

“Em razão disso é necessário que a crise instaurada por conta do aumento dos usuários de drogas seja vista de forma mais abrangente, a fim de que sejam apontados os reflexos sociais em decorrência do uso, bem como seja possível alinhar os estudos sociais interdisciplinares para que seja encontrada a causa raiz, que leva os indivíduos a se submeterem ao uso de entorpecentes ilícitos, no intuito de implementar políticas públicas de prevenção ao combate às drogas”, afirmou.

Ele ainda salientou que é preciso atenção para realizar políticas de prevenção. Cerca de 275 milhões de pessoas usaram drogas no mundo inteiro no último ano e mais de 36 milhões sofreram de transtornos associados ao uso de drogas, de acordo com o Relatório Mundial sobre Drogas 2021.

Com base nas mudanças demográficas, as projeções sugerem um aumento de 11% no número de pessoas que irão usar drogas até 2030. De acordo com as últimas estimativas globais, cerca de 5,5% da população entre 15 e 64 anos usou drogas pelo menos uma vez no ano passado.

O estudo ainda diz que o impacto social da pandemia causada pelo novo coronavírus representa fatores que podem levar mais pessoas a consumir drogas. Isto porque a pandemia provoca um aumento da desigualdade, da pobreza e das condições de saúde mental, sobretudo entre populações já vulneráveis.

Foto: Pixabay

Por Wênia Bandeira

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Rogério vota pela criação de auxílio para famílias de baixa renda comprarem gás
Aracaju: Secretaria Saúde confirma transmissão comunitária da variante Delta no município
Hospital Primavera celebra Dia do Médico de uma forma diferente
Governo de Sergipe paga o auxílio tecnológico a mais de 5.700 professores