Aracaju, 20 de outubro de 2021

Polícia Civil prende quatro feminicidas em menos de 24 horas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Em menos de 24 horas, quatro feminicidas foram presos em Sergipe. As prisões foram decorrentes das investigações dos crimes que foram praticados na capital, no bairro São José, e também nas cidades de Nossa Senhora das Dores, Indiaroba e Maruim. Com as detenções, os casos foram esclarecidos pela Polícia Civil.

O mandante do feminicídio que vitimou Maria do Socorro Santos Filho foi preso nessa terça-feira (21). Ele foi identificado como Thiago Pedro Silva de Sá, enteado da vítima. O crime foi praticado no dia 5 de julho. A prisão ocorreu no bairro São José, em Aracaju. As buscas seguem para localizar o executor do crime.

Já o autor do feminicídio que vitimou uma adolescente de 13 anos no povoado Colônia Sergipe, na Zona Rural de Indiaroba, procurou equipes da 5ª Delegacia Metropolitana (5ª DM), localizada no conjunto João Alves, em Nossa Senhora do Socorro, e se entregou à polícia nessa terça-feira (21). O crime foi praticado durante a noite do último domingo (19).

O suspeito de praticar o crime que vitimou Manuela Rezende Roque, identificado como Ryan Felipe Seixas dos Anjos, se apresentou na delegacia no início da tarde desta quarta-feira (22). O crime foi praticado em 08 de setembro deste ano, dentro de um motel no povoado Pau Ferro, em Maruim. Ele compareceu à delegacia após divulgação da imagem dele.

Na tarde dessa quarta-feira (22), policiais civis da Delegacia Regional de Nossa Senhora das Dores deram cumprimento a um mandado de prisão de Adaias Santos da Silva. Ele é suspeito de ter cometido o feminicídio que vitimou Jucimara do Nascimento, no último dia 04 de setembro, em Nossa Senhora das Dores.

A Polícia Civil pede que a população continue contribuindo para a elucidação e prisão dos autores de feminicídios. Informações e denúncias sobre a localização dos autores de crimes contra a mulher, que podem evoluir para situações mais graves como os feminicídios, sejam repassadas ao Disque-Denúncia (181). O sigilo do denunciante é garantido.

Fonte e foto SSP

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Rogério vota pela criação de auxílio para famílias de baixa renda comprarem gás
Aracaju: Secretaria Saúde confirma transmissão comunitária da variante Delta no município
Hospital Primavera celebra Dia do Médico de uma forma diferente
Governo de Sergipe paga o auxílio tecnológico a mais de 5.700 professores