Aracaju, 20 de outubro de 2021

Monumentos gigantes: Forma de expressionismo artístico dá destaque para a cultura sergipana

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Professor da Unit, Rony Silva, explica que os monumentos traduzem as expressões do povo dentro de espaços privilegiados

Sendo a síntese perfeita dos monumentos gigantescos localizados em Sergipe, o “Largo da Gente Sergipana” oferece uma experiência artística e cultural para os que transitam às margens do Rio Sergipe na cidade de Aracaju. Localizado em frente ao Museu da Gente Sergipana, o espaço reitera as manifestações da cultura popular pela representação da cultura do povo.

De acordo com Rony Rei do Nascimento Silva, Professor e Coordenador Pedagógico da Universidade Tiradentes, as figuras representadas do Bacamarteiro, Barco de Fogo, Cacumbi, Chegança, Lambe Sujo e Caboclinho, Boi de Reisado e do São Gonçalo e a Taieira, traduz as expressões do povo num espaço privilegiado. “Elas são amplificadas em tamanho e acabamento artístico suficientes para se tornarem uma importante atração turística gritando bem alto aos ouvidos elitistas que a cultura popular sergipana agora está perenizada também em praça pública”, reitera Rony.

Outros Monumentos também fazem parte da história e da cultura do estado de Sergipe. O primeiro Cristo Redentor do Brasil foi erguido cinco anos antes do monumento carioca, em 1926. A obra, localizada em São Cristóvão, foi encomendada pelo governo vigente do estado, de 1922 a 1926, ao arquiteto Bellando Belandi e tem 16 metros de altura. Ela faz parte do Patrimônio Histórico, Cultural e Material do Estado de Sergipe  Mais recentemente, no ano de 2014, o monumento localizado na entrada da Passarela do Caranguejo na Orla de Atalaia vem chamando a atenção dos turistas e dos moradores.

A versão gigante do crustáceo mede 7,0 metros de comprimento e 2,30 metros de altura e foi feita de fibra de vidro e pintado com tinta automotiva. A obra é do artesão sergipano Ary Marques Tavares e foi instalada na entrada do principal corredor gastronômico da capital. Hoje, é um dos cartões-postais mais visitados, sendo que a qualquer hora do dia e da noite é possível encontrar pessoas fazendo registros fotográficos ao seu lado

O professor também destaca a estátua de Arthur Bispo do Rosário. Localizada na entrada da cidade de Japaratuba, a pretende cumprir uma função informativa aos visitantes que ali chegam, já que está acompanhada dos dizeres “pise forte nesse chão, você está na terra de Arthur Bispo do Rosário”. Rony explica que o artista viveu durante 50 anos criando e recriando obras que marcaram a história da arte no Brasil. “Umas das maiores criações, o chamado Manto de criação (ou anunciação) é uma vestimenta que sempre esteve com o artista em ocasiões especiais, que inclusive é representada no monumento localizado na entrada da cidade.  A estátua em tamanho natural, inaugurada em 2002, fica no mesmo local onde a urna funerária do artista plástico sergipano  foi depositada em 2004”.

Assessoria de Imprensa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Simula Enem aplicado presencialmente em todos polos Preuni
Belivaldo mostra o “dever de casa” que fez nas contas do Estado para “Sergipe avançar”
18 anos do Bolsa Família são destacados pelo deputado João Daniel em sessão da Câmara
Com 6ª alta consecutiva, preço da gasolina já está 12% mais caro nas primeiras semanas de outubro