Aracaju, 19 de outubro de 2021

Antônio Xavier de Assis: Vida & Obra será lançado em Santana do São Francisco

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe e membro da Academia Sergipana de Letras, Carlos Pinna de Assis e o professor e pesquisador, Gilfrancisco Santos lançam o livro ‘Antônio Xavier de Assis: Vida & Obra’, uma publicação da Editora Diário Oficial de Sergipe. O evento acontece amanhã, 1º de outubro, às 18h, na praça Eronildes Gomes do Sacramento (Mirante), em Santana do São Francisco (SE), distante 120 quilômetros da capital sergipana.

O livro está dividido em cinco partes, a primeira ‘Vida & Obra’; a segunda, registros, documentos, ilustrações e depoimentos; a terceira suas publicações nos jornais O Povo, Correio de Aracaju, Revista de Aracaju e Jornal de Notícias; a quarta parte jornais editados por Xavier de Assis em Penedo (AL) e os apêndices estão na quinta parte.

Para o pesquisador Gilfrancisco Santos, a publicação é uma contribuição historiográfica para Sergipe.  “Antônio Xavier foi muito importante para o Estado, pois era um homem muito inteligente e se destacou na inspetoria escolar por mais de 20 anos. Ele criou a Livraria Braziliense que foi formidável, pois além de vender e publicar grandes títulos, também disponibilizava títulos de autores sergipanos”, explica.

Carlos Pinna de Assis, neto do homenageado, chama a atenção para o fato de que em 1904, Antônio Xavier de Assis deixa a livraria e torna-se intendente de Aracaju, uma espécie de prefeito nos dias de hoje, no período de 1904 e 1096. “Mesmo atuando em vários setores, ele era escritor, uma de suas obras mais importantes foi o livro ‘Esboços histórico e Geográfico do baixo São Francisco’, que tem manuscritos datados de 1932 e trata do aspecto histórico e geográfico do baixo São Francisco”, relata.

Antônio Xavier de Assis

Foi jornalista, professor, gráfico, escritor e criou a Livraria Braziliense, ainda editou jornais, lançou cadernos literários e femininos trazendo modernidade ao seu século. Nasceu em Penedo (AL) em junho de 1870, filho de Manoel Xavier de Assis e de Maria Inês da Soledade Tavares Nunes de Assis. Aos 12 anos foi trabalhar como aprendiz nas oficinas tipográficas do jornal ‘O Trabalho’. Casa em 1895 com Maria Izaura de Viveiros Xavier, com quem teve 14 filhos. Em 1899 chega à Aracaju (SE) onde viveu até o seu falecimento, em 1939. De 1911 a 1914 durante o governo Siqueira de Menezes assumiu cargos públicos na área da educação.

Por Cândida Oliveira

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

“Mais ciclistas estão morrendo e precisamos agir rápido”, diz Breno 
Vereador Cícero pede urgência em obras de pavimentação no Bairro Santa Maria
Aracaju lança projeto para infraestrutura de dados espaciais
Editora Seduc divulga o resultado preliminar das obras selecionadas para publicação