Aracaju, 20 de outubro de 2021

Decisão do STF sobre André foi ruim para o Governo, mas é pior para Sergipe! 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Este colunista não vai entrar no mérito de analisar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que, por maioria, condenou o ex-deputado André Moura e, teoricamente, lhe afasta do processo eleitoral de 2022. Mas é preciso fazer algumas considerações sobre o “peso político” dessa decisão, que tanto é ruim para o agrupamento liderado pelo governador Belivaldo Chagas (PSD), mas na avaliação deste espaço, tem um impacto muito maior para o Estado de Sergipe como um todo.

O leitor pode ou não ter simpatia política por André Moura, mas seus méritos jamais podem ser desconsiderados. Depois da experiência como Prefeito de Pirambu e secretário de Estado, André foi eleito deputado estadual e duas vezes deputado federal. Perdeu a eleição para senador em 2018 mas, mesmo sem mandato, conseguiu manter a liderança de um forte agrupamento político, na capital e no interior, com prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e lideranças políticas de diversos municípios.

A trajetória política de André seguiu em ascensão “além fronteiras”. Ele vem respondendo como secretário de Estado do Rio de Janeiro e, ainda como deputado federal, atingiu duas façanhas para políticos sergipanos: primeiro assumiu a liderança do Governo Federal na Câmara dos Deputados; depois, foi mais além, e tornou o líder do governo Temer no Congresso Nacional. A partir dali, André “abriu muitas portas” para Sergipe em BSB, em Ministérios e órgãos federais.

Nesse período contribuiu para os governos de Jackson Barreto e de Belivaldo Chagas; viabilizou a liberação de mais de um R$ 1 bilhão em recursos federais para municípios sergipanos, para a realização de obras diversas, nos mais variados municípios, independente se o prefeito da cidade era seu aliado político ou ferrenho opositor. André deixou de lado as divergências e passou a assumir uma postura mais republicana, trabalhando para o desenvolvimento de Sergipe.

Se tem um prefeito no nosso Estado que deve muito ao trabalho e articulação de André Moura em BSB é Edvaldo Nogueira (PDT). Desde que voltou ao comando da PMA, em 2017, que o gestor de Aracaju vem anunciando obras e inaugurando algumas reformas e ampliações na cidade com recursos viabilizados por André. Não foi à toa que seu nome vinha sendo muito cotado como pré-candidato a senador da República pela situação. A decisão do STF, de fato, atrapalhou sua projeção política…

Mas se o fato de André Moura não disputar o senado em 2022 pode ser ruim para o governo, certamente será muito pior para Sergipe. Desde 2019 que nosso Estado sente sua falta como membro da bancada federal e, por tudo o que já demonstrou nos bastidores do Congresso, não restam dúvidas que, se eleitor senador, André poderia trabalhar para viabilizar muito mais investimentos e obras. Gostando ou não dele, a saída de Moura representa uma grande perda política para todos os sergipanos…

Testemunho pessoal

Este colunista, enquanto profissional de comunicação, já prestou serviços para membros da família Moura, e André representou sim muitos aprendizados, abriu muitas portas e oportunidades. Por uma questão de justiça, Moura é um dos políticos que mais percorre e conhece nosso Estado, que tem serviços prestados por onde passou. Um grande amigo ensinou a este colunista que “amigo não segura alça de caixão, mas se enterra junto”! Este colunista deseja força a André, sem receio de críticas. Vence a gratidão…

Veja essa!

Politicamente falando, o cenário político em Sergipe se reposiciona com a ausência de André Moura da disputa em 2022. Aumenta o clima de indefinições e a decisão do STF certamente abre uma reflexão dentro da base governista e pode até adiar a decisão pela composição para o próximo ano.

E essa!

Havia uma sinalização clara de que André seria o pré-candidato a senador. Sem ele o nome que ganha força é do deputado federal Laércio Oliveira (PP). Mas tem mais gente de olho nessa vaga, Os cenários são diversos e há, inclusive, quem enxergue uma chance de reconciliação com o PT, ainda que pareça improvável.

Coletiva

Falando em André Moura ele concederá uma entrevista coletiva, na próxima segunda-feira (4), em Aracaju, no Hotel Quality, a partir das 9 horas, quando dará esclarecimentos sobre a decisão do STF.

Danusa não agrada I

Nas tratativas pelo lado Palaciano, a tendência hoje é de que o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) dispute o governo, apesar de muitas articulações feitas pelo prefeito Edvaldo Nogueira que trabalha o tempo inteiro para ser o “escolhido”. O “plano B”, dito aqui por este colunista, desde a semana passada, seria indicar sua esposa e empresaria Danusa Silva, como pré-candidata a vice.

Danusa não agrada II

A classe política não esconde que não tem simpatia pelo nome de Edvaldo Nogueira. Isso já é público e não é segredo para ninguém. Mas está posto também que a imposição de Danusa Silva para vice é algo que também desagrada muita gente. Ela não é política e nem tem serviços prestados neste sentido. A turma avalia que Edvaldo já está bem contemplado sendo prefeito de Aracaju por 8 anos.

Desgaste para Rogério

O senador Rogério Carvalho (PT) tomou o “troféu abacaxi” da CPI da Covid do também senador Alessandro Vieira (Cidadania). Sua postura durante o depoimento do empresário bolsonarista Luciano Hang chamou a atenção de todos, inclusive dos críticos ao governo federal. Nervoso, Rogério se desentendeu com o empresário, com seus advogados e com os senadores governistas.

Saiu pela culatra…

Já para Alessandro Vieira, depois que ele se lançou pré-candidato à presidência da República, todas as participações que tenta fazer na CPI logo são repelidas com discursos politizados e que associam com as eleições do próximo ano. A atuação de Alessandro na CPI, agora pré-candidato, ficou bastante prejudicada. Terá que mudar a estratégia…

E o golpe, Lula?

Chamou a atenção deste colunista, no noticiário político nacional dessa quinta-feira (30), a informação de que o ex-presidente Lula está disposto a jantar para retomar as tratativas políticas com os “caciques do MDB”: Michel Temer, Renan Calheiros, Sarney, Eunício Oliveira, dentre outros. Agora, como perguntar não ofende, não foi essa turma que “armou” o golpe contra Dilma e o PT? Sei não…

TCE I

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), conselheiro Luiz Augusto Ribeiro, apresentou relatório preliminar que constatou irregularidades no processo de vacinação contra a Covid-19 nos municípios sergipanos. “São mais de mil casos que estão em análise por suspeita de fraudar o processo de imunização em nosso Estado”, afirmou o presidente do TCE.

TCE II

Entre as situações verificadas pela Corte de Contas estão a quebra da ordem de prioridade estabelecida no Plano Nacional de Imunização, utilização de CPFs de pessoas falecidas, datas de vacinação registradas incorretamente, entre outros.  A ação de controle foi realizada pela Diretoria de Controle Externo de Obras e Serviços, por meio da Coordenadoria de Auditoria Operacional (CAOp), a partir das informações disponibilizadas no portal de transparência da Secretaria Estadual de Saúde e dos dados de vacinados no sistema e-SUS Notifica, tendo como data base o dia 26/07/2021.

 TCE III

Segundo o conselheiro Luiz Augusto, o seguimento processual no TCE caberá às Áreas de Controle e Inspeção, por meio das Coordenadorias de Controle e Inspeção responsáveis pela fiscalização dos municípios onde foram constatados os casos. O trabalho de análise do TCE teve também participação da Diretoria de Modernização e Tecnologia, através da Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura, Sistema e Métodos.

Banco Central/Banese

Regido pelo princípio da transparência, o Banco Central do Brasil (BC) vem a público informar a ocorrência de vazamento de dados de chaves Pix sob a guarda e a responsabilidade do Banco do Estado de Sergipe S.A (Banese), em razão de falhas pontuais em sistemas dessa instituição financeira.

Dados cadastrais

Não foram expostos dados sensíveis, tais como senhas, informações de movimentações ou saldos financeiros em contas transacionais, ou quaisquer outras informações sob sigilo bancário. As informações obtidas são de natureza cadastral, que não permitem movimentação de recursos, nem acesso às contas ou a outras informações financeiras.

Serão notificadas

As pessoas que tiveram seus dados cadastrais obtidos a partir do incidente serão notificadas exclusivamente por meio do aplicativo de sua instituição de relacionamento. Nem o BC nem as instituições participantes usarão quaisquer outros meios de comunicação aos usuários afetados, tais como aplicativos de mensagem, chamadas telefônicas, SMS ou email.

Apuração detalhada

Além disso, o BC adotou as ações necessárias para a apuração detalhada do caso e aplicará as medidas sancionadoras previstas na regulação vigente. Mesmo não sendo exigido pela legislação vigente, por conta do baixo impacto potencial para os usuários, o BC decidiu comunicar o evento à sociedade, à vista do compromisso com a transparência que rege sua atuação.

Comitê Científico I

Com o avanço da imunização da população sergipana contra a Covid-19 nas últimas semanas, somada a redução significativa nas médias diárias de novos casos, internações e número de novos óbitos, apresentando estabilidade de casos acumulados sem tendência a elevação nas últimas semanas, o Comitê Técnico-Científico e de Atividades Especiais (Ctcae) estabeleceu que, a partir desta sexta-feira (1º), o toque de recolher será suspenso em Sergipe.

Comitê Científico II

O Comitê também autorizou a ampliação da capacidade de público em eventos. O anúncio foi feito após reunião com o governador Belivaldo Chagas, por videoconferência. “Diante do cenário epidemiológico observado em Sergipe, em que graças a Deus, ao avanço da vacinação e a todo o trabalho desenvolvido pelo Governo do Estado, conseguimos que a pandemia chegasse a níveis baixíssimos, e o Comitê Técnico-Científico decidiu por flexibilizar ainda mais as medidas restritivas em vigor”, afirmou o governador ressaltando que é importante continuar respeitando as medidas de prevenção contra à Covid-19.

Ampliação I

O Ctcae deliberou a ampliação da capacidade máxima em eventos, também a partir desta sexta-feira (1º), de 300 para 600 pessoas em locais fechados e de 500 para 900 pessoas em locais abertos, sendo necessária, neste último caso, a aprovação pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) de projeto específico a ser elaborado e submetido pela organização do evento. Haverá, ainda, uma segunda fase de ampliação a partir do dia 1º de novembro;

Ampliação II

Para eventos acima de 600 pessoas em ambientes fechados e 900 pessoas em ambientes abertos, quando somente será permitido o acesso aos eventos às pessoas que tenham recebido a 1° e 2° doses de imunizante contra a Covid-19, ou que apresentem teste antígeno ou RT-PCR de Covid-19 com, no máximo, 72 horas de antecedência do evento. A aprovação pela Secretaria de Estado da Saúde continua sendo necessária para esses eventos.

Eventos esportivos

Fica autorizado, também, a realização de eventos esportivos em geral, profissionais ou amadores, a exemplo de corridas, maratonas, cavalgadas, torneios e partidas nas diversas modalidades esportivas, exceto de futebol profissional, em ambientes fechados com até 600 pessoas e, em ambientes abertos, sem restrição de capacidade, desde que sejam respeitadas todas os protocolos de segurança sanitária. Quanto aos jogos de futebol profissional, a capacidade de público subiu de 20% para 30%.

Eventos religiosos

Com relação a realização de eventos religiosos, fica autorizado em ambientes abertos desde que respeitadas as medidas sanitárias de higiene e de prevenção à contaminação da Covid-19.

Maria Mendonça I

A deputada Maria Mendonça (PSDB) protocolou na Assembleia Legislativa uma Moção de Apelo, endereçada ao ministro de Estado da Casa Civil, Ciro Nogueira, a fim de que seja liberada a abertura de nove agências da Caixa Econômica Federal para o Estado de Sergipe. Com isso, a expectativa da parlamentar é que sejam contratados os 190 aprovados no concurso do órgão, realizado em 2014.

Maria Mendonça II 

“Acreditamos ser de extrema importância que a ampliação da Caixa acompanhe, de igual forma, a expansão demográfica de cada Estado e Município, pois é isso o que gerará um maior desenvolvimento nacional e regional. A abertura dessas agências atenderia quase meio milhão de sergipanos que estão totalmente desassistidos”, afirmou Maria, utilizando como fonte uma base de dados disponibilizada pelo Sistema do Tribunal de Contas da União.

Maria Mendonça III

De acordo com a parlamentar, não é só a quantidade de agências da Caixa que está defasada em relação à população. “Se fizermos uma análise detalhada desse banco de dados Sistema do Tribunal de Contas da União, nós perceberemos que há um grande déficit funcional nas agências da Caixa, no Estado. Existem somente 700 funcionários para atender mais de 2,3 milhões de sergipanos, o que tem gerado grande insatisfação popular. O mínimo para atender esse quantitativo populacional seria 1.200 trabalhadores, que está longe de ser atingido”, explicou.

Maria do Carmo I

A senadora Maria do Carmo Alves (DEM) participará nesta sexta-feira (1º) do Primeiro Encontro das Mulheres Municipalistas, promovido pela Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames), a partir das 8h, no Delmar Hotel, em Aracaju. Ela abordará a “sub-representação da mulher na política”. A parlamentar destaca a baixa participação das mulheres não só nos comandos do Executivos, mas também nos Legislativos o que, ao ser ver, é uma questão histórica que precisa ser revista.

Maria do Carmo II

“Temos a felicidade de contar com a liderança de 14 prefeitas, em nosso Estado, que administram seus municípios com excelência e oferecem um grande exemplo a outras sergipanas que almejam ingressar na política. No entanto, isso representa apenas 18,6% dos 75 cargos de comando municipais”, lembrou Maria, que é a primeira sergipana a ocupar uma vaga no Senado da República e a única brasileira a permanecer no cargo por três mandatos consecutivos.

Maria do Carmo III

“Precisamos ampliar essa participação, pois não precisamos provar mais nada para ninguém. Somos capazes e podemos assumir a função que desejarmos. Para isso, precisamos ter garantida, no mínimo estrutura e condições de estar no páreo em pé de igualdade com os candidatos do sexo masculino”, afirmou a senadora que é defensora da causa.

Sheyla Galba I

A campanha Outubro Rosa foi o tema da vereadora Sheyla Galba na Câmara Municipal de Aracaju. A parlamentar chamou atenção para o foco que a Associação Mulheres de Peito, instituição que presta assistência e luta pelos direitos dos pacientes oncológicos, que vem destacando a importância da biópsia.

Sheyla Galba II

“Anualmente, sempre falamos da conscientização, do auto exame, da prevenção, que são importantes. Mas neste ano, a Associação Mulheres de Peito, voltará sua campanha do Outubro Rosa para enaltecer a importância da realização das biópsias, essenciais no diagnóstico do câncer de mama. Agradecemos à Dra. Paula Saab, médica mastologista, que teve a iniciativa de abrir nossos olhos e nossa mente para a importância da biópsia”, salientou.

Sheyla Galba III

Segundo Sheyla Galba, é extremamente importante o acesso rápido à biópsia de lesões suspeitas. “Esse é o coração da linha de cuidado da paciente com câncer de mama e o passaporte para o tratamento. Infelizmente, para que as mulheres tenham acesso à biópsia, um longo caminho tem que ser percorrido desde a coleta do material até a entrega do resultado. Então, nesse Outubro Rosa, nosso objetivo é mostrar a importância de todos os processos para que o tratamento seja o mais breve possível”, detalhou.

30 dias

O exame consiste na retirada de uma amostra de tecido vivo para avaliar a presença e a gravidade de doenças. De acordo com a Lei dos 30 dias, o procedimento deve ser agendado e realizado em até 30 dias pelo SUS. Em relação aos planos de saúde, a biópsia deve ser realizada em até 10 dias úteis, podendo variar de acordo com o procedimento.

“Renato Russo – Uma Celebração”

O show “Renato Russo – Uma Celebração” é um espetáculo musical em homenagem a um dos maiores ícones do rock brasileiro, em celebração à memória do artista, que morreu há 25 anos, em 11 de outubro de 1996. Suas composições retratam os anseios, angústias, amores e valores de toda uma geração, de forma tão apaixonante que permanecem no cenário musical e no imaginário social do país, por sua pungência e profundidade.

Banda Vértice

O show apresenta os maiores sucessos que o Renato Russo cantou em sua trajetória musical, tanto na inesquecível Legião Urbana quanto em sua fase solo. Em cena, a banda Vértice executa respeitosamente diversas canções, com um imenso aparato ornamental de luzes e efeitos, que vão dar ao público o prazer de vivenciar os anos de ouro do rock nacional, através do olhar sensível e enérgico deste inesquecível poeta que até hoje emociona multidões.

Ingressos

O Show “Renato Russo – Uma Celebração” será dia 11 de outubro, a partir das 21 horas, no Teatro Atheneu. Os ingressos estão à venda na Litoral 655 (Rua Laranjeiras -Centro), HITZ (Shopping Jardins), Bilheteria do Teatro (A partir das 13:00hs) e no Vendas On-Line: www.guicheweb.com.br. Informações: (79) 99939-7457/(79) 98800-0241

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Simula Enem aplicado presencialmente em todos polos Preuni
Belivaldo mostra o “dever de casa” que fez nas contas do Estado para “Sergipe avançar”
18 anos do Bolsa Família são destacados pelo deputado João Daniel em sessão da Câmara
Com 6ª alta consecutiva, preço da gasolina já está 12% mais caro nas primeiras semanas de outubro