Aracaju, 18 de outubro de 2021

Procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho em Sergipe é reeleito ao cargo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho em Sergipe, Alexandre Magno Morais Batista de Alvarenga, foi reeleito pelo Colégio de Procuradores para gerir a instituição por mais dois anos, de 2021 a 2023.  A Portaria de nomeação foi publicada Diário Oficial da União, na manhã desta quinta-feira, 30.

A cerimônia de posse será realizada na próxima segunda-feira, dia 4, de forma híbrida, alguns participarão de Brasília e outros serão empossados de forma telepresencial, pelo procurador-geral do Trabalho, José de Lima Ramos Pereira. Na ocasião, serão empossados os procuradores-chefes de todas regionais do MPT para o próximo biênio.

Quando assumiu o primeiro mandato, em outubro de 2019, Alexandre Alvarenga tinha como meta reaproximar o MPT do trabalhador do interior sergipano, com a reabertura da Procuradoria do Trabalho no Município de Itabaiana. A pandemia modificou os projetos dele.

“Foi uma gestão completamente atípica marcada pela pandemia do Covid-19 que se iniciou em março do ano passado, não tinha nem seis meses de gestão. Então, infelizmente, não pode fazer o que se espera de uma gestão regular. Tivemos que fechar nossas unidades de Aracaju e Itabaiana. Em meados de agosto elas foram reabertas por um curto período, mas com o aumento do número de casos tiveram que ser fechadas novamente. Essa marca atingiu toda a sociedade e com o MPT não seria diferente. Sem dúvidas a pandemia nos afetou, por outro lado, nos reinventamos e conseguimos prestar o atendimento remoto a sociedade a contento, garantindo a continuidade da prestação de serviço e ao mesmo tempo mantemos a segurança de todos que colaboram com a nossa instituição.”, explica Alexandre Alvarenga.

O procurador-chefe ressalta duas das principais atuações durante a pandemia. “Tivemos uma atuação finalística destacada no enfrentamento da pandemia, tanto com ações firmes, quanto com ações diretas em benefício da sociedade. Destaco por exemplo a ação ajuizada em relação ao setor da construção civil no ano passado e a ação que envolveu a saúde e segurança dos trabalhadores do transporte coletivo neste ano. É importante falar ainda das destinações de recursos que foram feitas para o enfrentamento da pandemia no nosso estado”, enfatiza o Alexandre Alvarenga.

Para a próxima gestão Alexandre Alvarenga é otimista e diz que espera poder retomar as atividades de uma forma mais próxima do normal e reabrir as unidades do MPT-SE. “Teremos uma atuação maior voltada a projetos a partir de janeiro de 2022. São novos desafios que chegam para o próximo biênio! Espero ter um mandato regular assim como os demais colegas que me antecederam”, finaliza.

Alexandre Alvarenga- nasceu em Belo Horizonte-MG, é formado em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), ingressou no serviço público como Técnico Judiciário na Justiça Federal, em Minas Gerais, em setembro de 1998. Posteriormente foi procurador autárquico do INSS, cargo este transformado para procurador Federal, entre fevereiro de 2000 e outubro de 2002 na cidade do Recife-PE, e de outubro de 2002 a outubro de 2010 na cidade de Natal-RN. Ingressou no MPT em outubro de 2010, lotado na PTM de Arapiraca-AL. Lá permaneceu até dezembro de 2014, quando se transferiu para o MPT-SE. Nos anos de 2016 a 2017 foi procurador-chefe substituto do MPT-SE.

Foto assessoria

Por Ana Alves

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Mais de 10 milhões ainda não sacaram fundo do PIS-Pasep
Aracajuanos mergulham no universo percussivo cultural do sábado
Homem é preso suspeito de agredir a enteada com chutes em Socorro
Adepol/SE lamenta a morte do delegado de Polícia Marcelo Hercos