Aracaju, 23 de outubro de 2021

Movimento “Eu Quero Uma Nova Ordem” apresenta Danniel Costa e Letícia Mothé como pré-candidatos na OAB-SE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Com o propósito de resgatar a força, a independência e o protagonismo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Sergipe, o movimento “Eu Quero Uma Nova Ordem” apresentou na última sexta-feira, 1º, Danniel Costa e Letícia Mothé como pré-candidatos da mudança. Escolhidos pelo agrupamento da oposição, eles foram recebidos com entusiasmo pela advocacia sergipana que anseia por uma OAB acolhedora, moderna e inclusiva.

Há 14 anos militando na advocacia, o pré-candidato à presidência da Ordem, Danniel Costa, passou por todas as etapas da carreira, atuando como dativo e correspondente, e sabe quão difícil é trilhar os próprios caminhos na profissão quando não há uma Ordem presente na rotina dos advogados, oferecendo o suporte necessário superar os obstáculos do dia a dia. “No último mês, ouvi relatos de colegas que estão trabalhando em aplicativos e enviando currículos para ocupar funções administrativas, pois perderam a esperança na advocacia. Isso me entristece e faz com que eu tenha a solidariedade de lutar por uma advocacia melhor”.

Ciente que toda mudança exige coragem e atitude, ele reconhece que não será simples enfrentar um agrupamento que está há 12 anos no poder, mas confia na advocacia que clama por renovação. “Construiremos juntos nossas propostas para uma nova Ordem. Não queremos que vocês tenham apenas um lugar no movimento, queremos que exista um sentimento de pertencimento. Que vocês se reconheçam em nosso projeto de mudança. Nós temos a energia, a raça e a vontade de lutar para devolver o orgulho da nossa profissão”, assegurou Danniel.

A pré-candidata à vice-presidente, Letícia Mothé, destacou que a classe está cansada de ter suas prerrogativas violadas e de ser desvalorizada. “Precisamos de inclusão, de paridade. A jovem advocacia é maioria no estado, somos mais de 60% dos inscritos na Ordem, e eu pergunto: vocês se sentem representados?”, questionou a advogada, complementando.

“Nada é mais genuíno do que o sentimento que estamos partilhando. Nos reunimos porque acreditamos que podemos fazer a diferença na Ordem.  E essa nova OAB só é real porque todos nós juntos, de igual para igual, queremos isso. Não podemos nos conformar e acomodar diante das dificuldades que a nossa classe passa todos os dias. Nenhuma mudança acontece assim. Temos que ser inconformados e buscar mais, para promover as mudanças que desejamos”, declarou Letícia.

APOIO AO PROJETO

Ex-presidente da OAB-SE por dois mandatos e advogado respeitado pelos seus pares, Carlos Augusto Monteiro compareceu ao evento para manifestar seu apoio e confiança ao projeto de renovação encabeçado por Danniel Costa e Letícia Mothé. Com 35 anos de profissão e um legado de conquistas à frente da entidade, sendo responsável pela criação do hoje extinto Portal da Transparência, Carlos Augusto compreende que a Ordem perdeu seu lugar de referência.

“A OAB sempre foi uma instituição de excelência e de referência não só no seu ambiente corporativo, para proteger e aperfeiçoar os advogados, mas sobretudo para defender a sociedade. Infelizmente, perdemos essa referência. Nós, enquanto advogados, não somos respeitados e valorizados. Neste período da pandemia, vimos a falta de empatia da Ordem que permaneceu muda, apática e sem coragem. A OAB não participou de nenhum comitê governamental, não criticou quando deveria ter criticado, não ocupou o espaço que era necessário”, pontuou o ex-presidente.

Segundo Carlos Augusto, a atual gestão estampa uma realidade que não condiz com o cenário da advocacia em Sergipe. “Me parece, a cada discurso que assisto e a cada mensagem que vejo nas redes sociais da OAB, que a instituição vive em um mundo paralelo. Um mundo mágico onde a advocacia está feliz e valorizada. Não é isso que vemos. E o papel do advogado é ter coragem. É tomar uma posição. Precisamos mudar e o momento é esse. Por isso, acredito piamente que Danniel e Letícia terão a coragem para modificar os rumos da Ordem”.

Fonte e foto assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Polícia Civil de Estância realiza quatro prisões por tráfico de drogas no município
Aracaju suspende vacinação contra Covid durante o fim de semana 
Empresa ceramista sergipana inicia vendas e retoma fábrica
Terceiro sorteio da mega-semana da sorte pode pagar R$ 26,5 milhões neste sábado (23/10)