Aracaju, 19 de outubro de 2021

Saúde destaca importância de os municípios continuarem a testagem para Covid-19

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Em entrevista aos jornalistas Priscila Andrade e André Barros, na rádio Rio FM, na manhã desta terça-feira, 05, a secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa, falou sobre o atual cenário epidemiológico da Covid-19 em Sergipe e enfatizou a importância de os municípios continuarem realizando a testagem para o vírus Sars-Cov-2, do novo coronavírus. Segundo ela, esta é uma das ferramentas de monitoramento da Covid-19 no Estado.

“Este é um momento singular, com a tendência de arrefecimento ainda maior da pandemia, resultado do longo caminho que percorremos para chegarmos onde estamos. Acredito que vamos continuar evoluindo positivamente. No entanto, a recomendação do Estado é que os municípios continuem testando a população. Que na Atenção Primária, todo caso de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) seja testado para Covid-19, assim como está sendo feito na rede hospitalar”, reforçou Mércia Feitosa.

A secretária destacou o cenário epidemiológico satisfatório da Covid-19 em Sergipe, salientando que os indicadores atuais são similares aos registrados no início da pandemia. Em setembro último o Estado registrou 17 óbitos, enquanto no primeiro mês da crise sanitária foram contados 14. Evidenciou que os atuais casos confirmados atestam o enfraquecimento da pandemia, já que o índice de confirmações beira os 5% dos testes realizados, bem diferente dos registrados nos picos da pandemia, quando atingiam índices de até 70%.

Mércia Feitosa adiantou que a Secretaria de Estado da Saúde está começando a fazer um planejamento para definir e alinhar a manutenção da testagem. “A partir daí, vamos elaborar um plano de contingência do monitoramento para que a gente não perca de vista o controle do vírus. Estamos em um cenário bom, mas vírus que circula, é um vírus que circula”, atentou.

A continuidade do uso de máscaras pela população é um fator tão primordial para o controle da pandemia quanto a vacinação, segundo avalia a secretária, salientando que Sergipe ainda tem alguns milhares de pessoas que não foram às unidades de saúde para serem imunizadas com a primeira dose. “Estamos com uma cobertura de 71%, chegando próximo ao que os estudos colocam como ideal que é 75%, mas nosso objetivo é alcançar 95% da população”, falou, lembrando o dia “D” de vacinação, quando 19 mil pessoas foram imunizadas.

Foto: Valter Sobrinho

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Vereador Cícero pede urgência em obras de pavimentação no Bairro Santa Maria
Aracaju lança projeto para infraestrutura de dados espaciais
Editora Seduc divulga o resultado preliminar das obras selecionadas para publicação
Epecialistas orientam como alimentação pode prevenir câncer de mama