Aracaju, 20 de outubro de 2021

Procon Aracaju fiscaliza comércio de produtos infantis e orienta

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O Dia das Crianças, comemorado em 12 de outubro, movimenta as lojas de produtos infantis. Para auxiliar os consumidores e monitorar o cumprimento da legislação consumerista, a Prefeitura de Aracaju, por intermédio do Programa Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon Aracaju), fiscaliza o comércio e orienta os consumidores.

Entre os aspectos verificados ao longo da fiscalização, que ocorre desde a segunda-feira (4), estão a precificação dos produtos expostos à venda e a informação prévia sobre diferenciação de preços a partir da forma de pagamento.

O órgão de proteção ao consumidor, que integra a Secretaria da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), ressalta, ainda, a atenção que deve ser dedicada às informações sobre possíveis trocas de produtos.

“A política de troca do produto também precisa ser informada ao consumidor. Quando a compra for realizada em uma loja física será seguida a política do estabelecimento. Então, cabe ao estabelecimento prestar essas informações sobre quais são as condições, o prazo, as documentações necessárias e se, de fato, é possível realizar essa troca”, esclarece o coordenador do do Procon Aracaju, Igor Lopes.

Ainda com relação à troca, há particularidades apenas para as situações em que a compra for realizada através da internet, pois o consumidor pode exercer o direito ao arrependimento em até 7 dias, a partir do recebimento do produto.

O coordenador do Procon Aracaju reforça que o fornecimento da nota fiscal de compra é um direito do consumidor e uma obrigação do fornecedor. “Esse é o principal comprovante da relação de consumo. Caso o estabelecimento não forneça poderá ensejar a atuação do órgão. Isso tem reflexo, inclusive, em uma possível troca do produto”, finaliza.

Segurança

Para evitar risco à saúde e à integridade física da criança presenteada, os produtos infantis demandam algumas observações e cuidados, como é o caso da verificação, na embalagem, da faixa etária apropriada para o manuseio do item.

“É obrigação do fabricante e do vendedor observar se o produto exposto à venda possui a indicação da faixa etária. Além disso, a embalagem precisa conter o selo do Inmetro e as informações e instruções de uso devem estar em língua portuguesa. Essas informações precisam ser repassadas com muito cuidado e estar explícitas para os consumidores”, destaca Igor Lopes.

Canais de atendimento

Para o esclarecimento de dúvidas ou realização de denúncias, os consumidores podem entrar em contato com o Procon Aracaju pelo SAC 151 ou pelo número telefônico 3179-6040, que está disponível em dias úteis, de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h. É possível, também, encaminhar as solicitações através do e-mail procon@aracaju.se.gov.br.

Para o atendimento presencial é necessário realizar agendamento prévio através do site agendamento.procon.aracaju.se.gov.br ou através dos contatos telefônicos.

Fonte e foto Procon Aracaju

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Simula Enem aplicado presencialmente em todos polos Preuni
Belivaldo mostra o “dever de casa” que fez nas contas do Estado para “Sergipe avançar”
18 anos do Bolsa Família são destacados pelo deputado João Daniel em sessão da Câmara
Com 6ª alta consecutiva, preço da gasolina já está 12% mais caro nas primeiras semanas de outubro