Aracaju, 23 de outubro de 2021

Professor da UFS é o novo coordenador do Programa Nacional de Imunizações

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Ricardo Queiroz Gurgel, professor titular do Departamento de Medicina e do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde da Universidade Federal de Sergipe (UFS), foi indicado pelo Ministério da Saúde para coordenar o Programa Nacional de Imunizações (PNI).

A nomeação para o cargo junto ao Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis da Secretaria de Vigilância em Saúde foi publicada na edição desta quarta-feira, 6, do Diário Oficial da União (DOU).

“A principal tarefa para o PNI é a recomposição das coberturas vacinais do Brasil. Temos um um programa de grande tradição que sempre funcionou muito bem, que é um exemplo para o mundo, mas as coberturas caíram muito em todas as vacinas do calendário básico. Isso precisa ser recomposto para evitar que doenças imunopreveníveis voltem,” afirma o pediatra.

Currículo

Médico formado pela UFS no ano de 1981, Ricardo Gurgel é mestre e doutor em saúde da criança e do adolescente pela Universidade de São Paulo (USP). Também possui pós-doutorado pela Escola de Medicina Tropical de Liverpool, na Inglaterra.

Ele tem experiência na área de Medicina, com ênfase em saúde materno-infantil, atuando principalmente em pesquisas sobre fatores de risco e etiologia de doenças infecciosas prevalentes na infância, saúde perinatal, prevalência e epidemiologia de crianças em situação de risco biológico e social, crianças em situação de rua.

O pesquisador também tem se dedicado a estudar questões epidemiológicas e sociais que interferem na saúde perinatal, tendo coordenado em Sergipe o “Estudo Nascer no Brasil”. Além disso, foi coordenador estadual do “Projeto Erica”.

Na área das vacinas, atua como investigador principal do Centro 5 do estudo clínico de aprovação da vacina tetravalente contra a dengue junto ao Instituto Butantan.

Gurgel tem ainda atuação de investigação com a utilização de vacinas de uso em crianças, notadamente com a vigilância do uso da vacina contra o rotavírus.

Foto UFS

Por Josafá Neto

comunica@academico.ufs.br

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Polícia Civil de Estância realiza quatro prisões por tráfico de drogas no município
Aracaju suspende vacinação contra Covid durante o fim de semana 
Empresa ceramista sergipana inicia vendas e retoma fábrica
Terceiro sorteio da mega-semana da sorte pode pagar R$ 26,5 milhões neste sábado (23/10)