Aracaju, 18 de outubro de 2021

SergipePrevidência e UFS assinam convênio de articulação conjunta em Ensino

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Foi com o objetivo de articularem ações conjuntas que o SergipePrevidência e a Universidade Federal de Sergipe (UFS) assinaram, nesta terça, 5, um acordo de cooperação. A proposta da assinatura é de unir as potencialidades de ambas as instituições cooperantes, dentro do campo de suas respectivas atribuições e especialidades, a fim de executarem ações nos âmbitos do Ensino, da Pesquisa e da Extensão Universitária.

“Esta assinatura com a UFS consolida a relação que o SergipePrevidência tem com a Universidade, há anos. Inclusive, porque sou docente e pesquisador dela. Hoje, nossa equipe de colaboradores conta com cerca de 60 estagiários da universidade. Para além da relação de estágio, precisamos, também, desenvolver outros projetos estratégicos para a Previdência estadual, em 2022, com o intuito de oferecer uma gama de serviços em outras áreas não tradicionais da Previdência, como dança, música e outras atividades artísticas, culturais e de lazer, além de atendimento psicológico”, ressalta o diretor-presidente, do SergipePrevidência, José Roberto de Lima Andrade.

Acompanhado do Assessor de Gabinete do Reitor, Jodnes Vieira; e do Vice-reitor da UFS, Rosalvo Ferreira; o Reitor da UFS, Valter Santana, pontua que a universidade é, sobretudo, um espaço de transformação e de interlocução de ambientes sociais, por participar e contribuir na descoberta, exploração e desenvolvimento de alternativas e potencialidades de cada cidade.

“A UFS foi a universidade que mais se desenvolveu e cresceu no Nordeste, expandindo sua capacidade de atuação, através de setores estratégicos, da Graduação, Pós-Graduação e Extensão, que adentraram o interior de Sergipe. Resultado disso é a classificação 4 [a nota máxima é 5] da UFS no Índice Geral de Cursos (IGC) conquistada este ano, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC). Dos cursos avaliados, 84% tiveram nota 4; 94% tiveram 4 ou 5; e 6% obtiveram nota regular. A pesquisa considera as médias contínuas de requisitos como os conceitos preliminares de cursos nos últimos três anos”, finaliza o Reitor.

Foto assessoria

Por Flávia Nunes

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Mais de 10 milhões ainda não sacaram fundo do PIS-Pasep
Aracajuanos mergulham no universo percussivo cultural do sábado
Homem é preso suspeito de agredir a enteada com chutes em Socorro
Adepol/SE lamenta a morte do delegado de Polícia Marcelo Hercos