Aracaju, 22 de outubro de 2021

Por que JB quer ser senador? A Câmara era pouco ou vai arriscar tudo agora? 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Política não é um assunto para “amadores”! Ainda no exercício do governo do Estado, Jackson Barreto (MDB) disse em alto e bom som: “se um dia eu for candidato a qualquer mandato, não votem em mim!”. A declaração pesou bastante e, mesmo com o arrependimento em seguida, JB findou perdendo a eleição para senador em 2018. Num primeiro momento, houve quem apostou todas as fichas que JB estaria se aposentando da vida pública, que continuaria participando do ambiente político, mas que ficaria mais concentrado nos bastidores.

Uma “raposa”, Jackson enxergou uma possibilidade de retomar um mandato eletivo e passou a se colocar como pré-candidato a deputado federal no próximo ano. Falou que não ficaria no MDB, entrou em conflito com o aliado de sempre e deputado Fábio Reis (MDB), “namorou” com outras legendas de Centro e de Esquerda e assumiu posição pública contrária ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e defensor ardoroso da volta de Lula (PT) para a presidência da República. Tudo sinalizava que JB iria para o PSD do governador Belivaldo Chagas.

Diante do “desembarque” de seu antigo “desafeto” e ex-deputado André Moura no bloco governista, JB se manteve em silêncio; não se manifestou contra e nem a favor; com a possibilidade do também deputado Fábio Mitidieri (PSD) ser o pré-candidato a governador pelo grupo, Jackson só pensava em conquistar colégios eleitorais importantes, como o apoio do deputado estadual Luciano Bispo (MDB), em todo o Agreste sergipano para seu projeto de voltar à Câmara Federal. E, para este colunista, esse projeto político vinha se desenhando bem…

É evidente que Jackson ia precisar de muito mais para vencer a eleição para deputado federal, mas é inegável que suas movimentações pelo interior do Estado estavam evoluindo, em ascensão, ao ponto de seu nome ser cotado entre os favoritos para aparecer na lista dos eleitos em 2022. Mas, além do já conhecido desgaste após ter deixado o governo, este colunista deixa um questionamento para a reflexão: será que JB tinha estrutura para concorrer em uma disputa acirradíssima por uma cadeira na Câmara Federal? Só a história não garante a eleição de ninguém…

E aqui este colunista não está querendo subestimar o potencial político de JB, considerando que ele já conquistou inúmeras vitórias em sua vida pública! Mas o “tempo” chega para todo mundo! Experiente, e talvez contabilizando as dificuldades que encontraria pela frente em um cenário sem coligações para deputado federal, após o julgamento do STF, que não acabou, mas que pode tornar André Moura inelegível no bloco governista, é possível que JB entenda que seja o momento de “arriscar tudo”, talvez apostando em Lula para chegar ao Senado!

Apenas uma vaga para o Senado está em jogo e Jackson já sinalizou que vai disputa-la mais uma vez; faz uma aposta alta, inclusive para a possibilidade, mesmo que mais remota, de arriscar tudo e vir a ser o pré-candidato a Senador no bloco que terá Rogério Carvalho (PT) disputando o governo. É improvável porque, em caso de mudança, JB teria muito a perder e, se ainda tem pretensões, o que ele mais vai precisar agora é de apoio político e estrutura. Em síntese, se é para arriscar, que seja por algo maior, que seja tudo ou nada! Mas precisa “combinar com os russos”…

Veja essa!

Na avaliação deste colunista, Jackson Barreto poderia até não ganhar, mas vinha se articulando bem para disputar uma cadeira na Câmara Federal. O anúncio de que vai disputar a vaga de senador pela situação vai inviabilizar o projeto anterior e deixa algumas lideranças políticas livres para formalizarem outros apoios…

E essa!

Em síntese, quando se diz pré-candidato a senador, Jackson Barreto sinaliza para o Estado (leia suas lideranças e amigos) de que eles já podem buscar outro pré-candidato a deputado federal. Se desistir, mais adiante, talvez já não consiga mais “amarrar” outros compromissos.

Para o Senado

Para alguns políticos, Jackson vai encontrar dificuldades para ser o pré-candidato a senador pelo bloco. Já deu declarações recentes e polêmicas sobre o deputado federal Laércio Oliveira (PP) e nem esperou o término do julgamento de André Moura. Muita gente que hoje está no governo daria o voto a outra pessoa…

Olho nela!

Se não cometer os mesmos erros do marketing de 2020 e se conseguir ficar distante do senador Alessandro Vieira (Cidadania), a delegada Danielle Garcia (PODE) tem condições de receber votos de vários segmentos da sociedade para o Senado. Até como “forma de protesto”, alguns adversários podem “liberar o voto”…

Eleição difícil

O fato é que teremos pela frente uma eleição ainda muito difícil de antecipar prognósticos. A indefinição sobre o futuro político de André Moura gerou a necessidade de arrumação do bloco governista. Todo mundo tem seu “peso político” e uma ruptura de agrupamento pode sinalizar uma mudança considerável no cenário. É esperar e analisar quem vai “jogar” melhor as “próximas cartas”…

Ainda sobre JB

Há quem esteja fazendo a leitura errada do anúncio de JB de que pretende disputar o Senado em 2022. Talvez o ex-governador tenha percebido o tamanho da dificuldade para se eleger deputado federal e decidiu apostar tudo em uma incógnita que será esta corrida para ser senador. Pode ser até que nem dispute nada! Jackson não costuma cometer muitos erros na política, mas o “blefe” também faz parte do jogo…

André no comando

Após a fusão do DEM e do PSL se formou o partido União Brasil que vai responder por uma bancada gigante no Congresso Nacional. Em Sergipe eis que veio a grande surpresa: o ex-deputado federal André Moura foi confirmado como o novo presidente estadual da legenda. A confirmação partiu do novo presidente nacional da sigla, o deputado federal Luciano Bivar.

Belivaldo & André I

Durante entrevista na Fan FM, o governador Belivaldo Chagas disse que André Moura continua sendo o “primeiro na fila” para a disputar o Senado Federal em 2022. Firme em seu posicionamento, o governador defendeu a participação de André no grupo e disse que não fará pré-julgamento.

Belivaldo & André II

“Ele não está legalmente impedido, não transitou em julgado o processo, não tem acórdão publicado. Enquanto André tiver o direito de ser candidato, e se ele disser ao agrupamento que quer ser candidato ao Senado e o agrupamento concordar, eu ainda acho que a vaga é dele, porque ele chegou na fila primeiro, então vamos esperar, ser sinceros”, afirmou Belivaldo.

Belivaldo & André III

O governador Belivaldo Chagas lembrou que o agrupamento recebeu André com a pretensão de ser candidato e garantiu ainda que não o abandonará. “Ele veio para o agrupamento com a possibilidade de ser candidato a deputado federal ou a senador. Não é porque alguém passa por um problema que, de repente, você tem que jogar fora como se não prestasse mais. Eu não sei fazer isso com ninguém”.

O povo decide

“É preciso respeitar o sentimento e as pessoas, quem está julgando ele é a Justiça, eu não vou fazer pré-julgamento de ninguém. Tratei ele bem e vou continuar tratando bem. Não é agora porque o cidadão está passando por isso que eu vou achar que não presta. E é assim é? Não! Eu não vou escolher governador e senador sozinho não, a gente vai apresentar junto um nome à população e quem escolhe é o povo”, reafirmou o governador.

Pressão na CMA

Segundo o radialista Kléber Alves, do programa Inove Notícias da Rádio Cultura AM 670, parte da bancada do prefeito Edvaldo Nogueira (PDT), pela segunda vez em menos de dois meses, joga a pressão para cima do gestor. Ontem foi aprovado o requerimento número 338/2021, de autoria do vereador Ricardo Marques (Cidadania), que solicita informações sobre a decisão final de um processo administrativo disciplinar movido em face de servidor público que, supostamente, teria desviado recursos da conta do Fundo Municipal da Saúde.

Duro recado

Segundo Kléber Alves, esse seria mais um duro recado da base aliada do prefeito. “Fato curioso porque o requerimento da oposição foi aprovado com votos da base aliada do prefeito. É aliada ou não?”, questionou o radialista que ainda destacou que muitos vereadores, ao justificar o voto, pediram licença ao líder do prefeito, Professor Bittencourt (PCdoB), que tinha solicitado a rejeição da matéria. “O requerimento passou com o placar de 12 a 10, ou seja, sete vereadores da situação votaram contra o prefeito”, disse Kléber.

Quem votou?

Da base aliada votaram favorável ao requerimento os vereadores Breno Garibalde (DEM), Cícero do Santa Maria (Podemos), Eduardo Lima (Republicanos), Isac Silveira (PDT), Pastor Diego (PP), Ricardo Vasconcelos (Rede), Sargento Byron (Republicanos), além da bancada de oposição com os vereadores Emília Corrêa (Patriota), Linda Brasil (Psol), Professora Ângela Melo (PT), Ricardo Marques (Cidadania) e Sheyla Galba (Cidadania). “Esses vereadores votaram contra o prefeito Edvaldo Nogueira”, afirmou Kléber Alves.

PMA apurando

Ainda segundo o radialista, antes da votação iniciar, o vereador Professor Bittencourt tentou persuadir a bancada de situação com o argumento de que a própria Prefeitura já estava apurando o caso e tomando todas as providências necessárias. “É um ato que precisa ser punido de modo exemplar e chamo a atenção de que a iniciativa da investigação foi da prefeitura, ela não foi provocada, por isso peço que votem contra, porque fragiliza a administração por algo que está sendo analisado pelo Ministério Público”. Para este colunista o problema é o MPE “acordar”…

Bomba!

O deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania) obteve a confirmação do Corpo de Bombeiros de Sergipe sobre o risco de uma grande tragédia em caso de incêndio no Hospital João Alves Filho. O parlamentar slicitou informações após o recente incêndio na UPA Nestor Piva, de responsabilidade da Prefeitura de Aracaju, que vitimou cinco pacientes.

Exclusiva!

No relatório do Corpo de Bombeiros consta que “o Hospital João Alves Filho não oferece as mínimas condições de segurança contra incêndio e pânico. É de suma importância a instalação ‘IMEDIATA’ de equipamentos de incêndio, até a execução total do projeto aprovado”. Há uma preocupação também com pandemias e os riscos de superlotação da unidade de saúde.

Equipamentos

O Corpo de Bombeiros de Sergipe recomenda no relatório enviado ao deputado a instalação de extintores de incêndio dimensionados de acordo com a sua classificação, correção nas saídas de emergência (escadas e portas), dimensionamento da sinalização de abandono, sistema de iluminação de emergência eficiente, brigada de incêndio, bem como documentos relacionados à manutenção de equipamentos de incêndio.

Freire não confirma I

Apesar de ter anunciado sua pré-candidatura à presidência da República, o senador Alessandro Vieira ainda precisa consolidar seu nome com unidade dentro do próprio partido. Em entrevista ao Correio Braziliense, o presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, não sentenciou que o projeto principal da legenda é o parlamentar por Sergipe.

Freire não confirma II

Freire ratifica que o compromisso do Cidadania é trabalhar pela unidade e a busca pela “alternativa do campo democrático” que a imprensa nomina de “3ª via”. “Ótimo se essa unidade estiver em torno do Alessandro. Mas se tiver outro nome que agregue mais, o Cidadania não será nenhum obstáculo em relação a isso. Não é apenas para derrotar Bolsonaro ou Lula”, disse o presidente ao Correio Braziliense.

Falando nele

A Comissão de Assuntos Econômicos aprovou projeto de lei (PL 866/2019) do senador Alessandro Vieira que regulamenta a aplicação do clawback (retenção). A ferramenta jurídica prevê que dirigentes de empresas privadas que prejudicaram a administração pública sejam obrigados a devolver incentivos financeiros recebidos com base em atos ilícitos. O texto segue para a Comissão de Constituição e Justiça.

Alessandro Vieira I

O projeto do líder do Cidadania no Senado modifica a Lei Anticorrupção (12.846, de 2013). De acordo com a proposição, a pessoa jurídica pode recuperar todo o valor pago aos seus dirigentes — bônus, gratificações, participações nos lucros ou qualquer outro incentivo além da remuneração base — se ficar caracterizada a participação deles em atos contra a administração pública.

Alessandro Vieira II

O projeto lista como atos lesivos oferecer vantagem indevida a agente público; fraudar ou impedir licitações; criar de modo fraudulento pessoa jurídica para participar de licitação ou obter contrato administrativo. O texto também prevê a aplicação do clawback para quem manipular ou fraudar o equilíbrio econômico-financeiro dos contratos celebrados com a administração pública; ou dificultar investigação ou fiscalização de órgãos e entidades públicos em casos de suspeitas de irregularidades da empresa.

Laércio Oliveira I

O deputado federal Laércio Oliveira (PP) celebrou a aprovação do Marco das Ferrovias, proposta do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pelo Senado. “Agora vamos trabalhar para que ele avance na Câmara dos Deputados. Essa MP apresenta um conjunto de modificações regulatórias no setor capaz de atrair e destravar investimentos, minimizando um de seus maiores problemas. O Brasil conta hoje com aproximadamente 30 mil km de ferrovias, muito aquém do desejável e possível num país de dimensões continentais”.

Laércio Oliveira II

O deputado federal ainda acrescentou dizendo que “para piorar, 30% dessa extensão atualmente se encontra ociosa. Esse inadmissível desperdício de recursos públicos, inclusive cria obstáculos ao aprimoramento de logística fundamental ao escoamento de mercadorias, pelo país e para o exterior. Graças a essa MP, já foram feitos 14 pedidos de autorização, o que resultará em R$ 80 bilhões em investimentos”.

Senac em Glória I

O Sistema Fecomércio/Sesc/Senac através de seu presidente, de sua Diretoria Regional e dos conselheiros e presidentes dos Sindicatos Empresariais filiados anunciam a inauguração do Centro de Educação Profissional Maria José dos Santos “Professora Lia”, no próximo dia 14, às 16 horas, no município de Nossa Senhora da Glória.

Senac em Glória II

“O Senac ofertará educação profissional conciliando ações marcadológicas e de promoção social e como agente transformador da vida de jovens e adultos. É nessa perspectiva de futuro que o Senac chega à região do sertão sergipano, em Nossa Senhora da Glória, com o objetivo de qualificar a mão de obra de jovens e adultos no município e cidades circunvizinhas para que possam atender às demandas dos Setores do Comércio de Bens, Serviços e Turismo”, pontua a diretora Regional do Senac, Priscila Felizola.

Ferreira Costa I

Está aberta a Campanha de doação de brinquedos e livros infantis  No mês das crianças, o Home Center Ferreira Costa está recebendo brinquedos e livros infantis em bom estado para doação a Instituições parceiras. No mês das crianças, o Home Center Ferreira Costa está novamente com a campanha de doações de brinquedos e livros infantis.  A doação é uma ótima oportunidade para contribuir com a formação das crianças e dar um novo uso para os brinquedos que possam estar esquecidos em casa.

Ferreira Costa II

A campanha pretende incentivar a brincadeira infantil e a leitura, com o intuito de estimular a imaginação, pois desenvolve a linguagem oral e escrita, contribuindo para o autoconhecimento e desenvolvimento das crianças. O intuito do Grupo Ferreira Costa é o de fazer a diferença na vida desses pequenos, no mês das crianças.

 Ferreira Costa III

Para doar, o Home Center disponibilizou na frente de todas as suas lojas, pontos de coletas durante o horário de funcionamento e qualquer pessoa pode doar, contanto que os livros e brinquedos estejam em bom uso.  A ação acontece até o dia 10 de Outubro onde serão distribuídos entre mais de 10 instituições parceiras que estão presentes nas comunidades onde a Ferreira Costa atua.

 “Renato Russo – Uma Celebração”

O show “Renato Russo – Uma Celebração” é um espetáculo musical em homenagem a um dos maiores ícones do rock brasileiro, em celebração à memória do artista, que morreu há 25 anos, em 11 de outubro de 1996. Suas composições retratam os anseios, angústias, amores e valores de toda uma geração, de forma tão apaixonante que permanecem no cenário musical e no imaginário social do país, por sua pungência e profundidade.

Banda Vértice

O show apresenta os maiores sucessos que o Renato Russo cantou em sua trajetória musical, tanto na inesquecível Legião Urbana quanto em sua fase solo. Em cena, a banda Vértice executa respeitosamente diversas canções, com um imenso aparato ornamental de luzes e efeitos, que vão dar ao público o prazer de vivenciar os anos de ouro do rock nacional, através do olhar sensível e enérgico deste inesquecível poeta que até hoje emociona multidões.

Ingressos

O Show “Renato Russo – Uma Celebração” será dia 11 de outubro, a partir das 21 horas, no Teatro Atheneu. Os ingressos estão à venda na Litoral 655 (Rua Laranjeiras -Centro), HITZ (Shopping Jardins), Bilheteria do Teatro (A partir das 13:00hs) e no Vendas On-Line: www.guicheweb.com.br. Informações: (79) 99939-7457/(79) 98800-0241

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Edição 100% digital da Feira do Empreendedor começa neste sábado
Alfabetizar pra Valer: Seduc inicia formação continuada para professores do 3º ano do ensino fundamental
Alunos e professores da rede estadual podem se inscrever no Torneio 
SAESE realizará curso de Suporte Avançado de Vida em Anestesia