Aracaju, 23 de outubro de 2021

Centenário de Oscar Dias Corrêa estampa Emissão Comemorativa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Para celebrar os 100 anos de nascimento de Oscar Dias Corrêa, os Correios colocam em circulação, na última sexta-feira (8), a Emissão Comemorativa em homenagem a esse ilustre acadêmico, político e magistrado brasileiro. O 17º lançamento da programação filatélica deste ano relembra a trajetória deste mineiro de Itaúna, nascido em 1921, que construiu uma vida pública notória, dedicada aos estudos do Direito, ao trabalho parlamentar, à carreira nos tribunais superiores e no executivo federal.

Muito jovem, com apenas 14 anos, Oscar iniciou a sua vivência literária, ganhando, em 1935, o concurso de oratória com discurso sobre “A Paz no Chaco”, publicado no Minas Gerais de agosto de 1935. Concluiu o curso de Bacharelado na Faculdade de Direito da Universidade de Minas Gerais, hoje a UFMG, em 1943. Começou a vida pública atuando no gabinete da Secretaria de Finanças do Estado e em 1947 assumiu o primeiro mandato de deputado na Assembleia Legislativa.

Oito anos depois, ingressou na Câmara dos Deputados, tendo participação ativa em várias comissões. O legislador federal assumiu ainda a Secretaria da Educação do governo mineiro, em 1961, e também a titularidade do Ministério da Justiça, em 1989.

Oscar Corrêa teve ainda intensa atuação acadêmica, exercendo vários cargos e atividades no magistério superior, nas universidades federais e faculdades em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Goiás, como professor catedrático, decano, diretor e conselheiro universitário.

Em 1982, foi nomeado ministro do Supremo Tribunal Federal, tendo sido eleito vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral em 1985, e depois presidente, em 1987. Ocupou o cargo até ser nomeado ministro de Estado da Justiça. Foi membro da Ordem dos Advogados Brasileiros e foi o quarto ocupante da Cadeira nº 28, da Academia Brasileira de Letras (ABL), eleito em 1989.

Oscar faleceu no Rio de Janeiro, em 30 de novembro de 2000. Foi casado com Diva Gordilho Corrêa e teve dois filhos: Oscar Júnior e Ângela.

Emissão – O selo comemorativo traz uma foto cedida pela ABL em que o magistrado usa o tradicional fardão usado pelos membros da Academia. Para esta composição em preto e branco, foram usadas técnicas de fotografia e computação gráfica. Este lançamento traz ainda a tecnologia do código QR, sendo o segundo selo brasileiro a receber esse recurso.

Com tiragem de 400 mil exemplares e valor de 1º Porte da Carta (R$ 2,10) a unidade, a emissão está disponível para venda na loja virtual e, em breve, nas principais agências dos Correios.

Fonte e foto correis

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Polícia Civil de Estância realiza quatro prisões por tráfico de drogas no município
Aracaju suspende vacinação contra Covid durante o fim de semana 
Empresa ceramista sergipana inicia vendas e retoma fábrica
Terceiro sorteio da mega-semana da sorte pode pagar R$ 26,5 milhões neste sábado (23/10)