Aracaju, 22 de outubro de 2021

Oposição constrói plano de propostas ouvindo a advocacia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O Movimento “Eu quero uma nova Ordem”, que tem como pré-candidatos à presidente da OAB-SE, Danniel Costa, e vice, Letícia Mothé, está construindo um plano de propostas valorizando a opinião da advocacia sergipana e compreende que um projeto verdadeiramente plural é construído a partir do diálogo constante com a classe. Pensando nisso, o Movimento está promovendo encontros na capital e no interior do estado, com a presença dos pré-candidatos da oposição, para que os profissionais da advocacia possam apresentar suas ideias e sugestões.

O objetivo desse trabalho é elaborar, coletivamente, um plano de propostas que represente os anseios da classe e seja o ponto de partida para a mudança da Ordem em Sergipe. E foi com esse propósito que o Movimento iniciou o mês de outubro realizando o “Fórum a OAB Que Queremos”, que reuniu diversos profissionais para discutir os novos rumos da OAB no estado.

“Apresentamos um esboço das propostas construídas no último mês, ouvindo a advocacia nos escritórios, nas redes sociais e em reuniões. Discutimos cada detalhe e aprimoramos alguns aspectos junto com os participantes presentes no local e na sala virtual. Nosso movimento pensa de forma igualitária e democrática, pois acredita que todos podem oferecer a sua contribuição para esse projeto. E a nossa maior proposta é garantir que toda a advocacia se sinta integrante da gestão”, afirma o pré-candidato à presidência da OAB-SE, Danniel Costa.

Para dar voz a classe e ampliar o alcance dos debates, foi organizada uma vasta agenda de eventos para colocar em pauta políticas específicas, que contemplem a advocacia preta, sênior e LGBTQI+, além dos jovens advogados e dos profissionais que militam no interior. Alguns desses encontros já estão ocorrendo, em Aracaju e por todo estado, e outros devem acontecer nos próximos dias.

Fruto da união dos principais líderes e grupos oposicionistas, o Movimento “Eu quero uma nova Ordem” quer uma OAB mais independente, moderna, representativa e presente na vida da advocacia sergipana. Bem recebido pelos profissionais que se queixam da apatia da atual gestão da Ordem, o movimento  defende a retomada do protagonismo da OAB, da defesa intransigente das prerrogativas da classe e dos interesses sociais.

Por Ascom

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Câmara do Jovem Empresário apresenta plano de estímulo aos negócios em Sergipe
Polícia Civil frustra entrega de droga no município de Itabaiana
Sergipe recebe mais de 92 mil doses de vacina contra a covid-19, nesta sexta-feira
Edição 100% digital da Feira do Empreendedor começa neste sábado