Aracaju, 29 de novembro de 2021

Maternidade Nossa Senhora de Lourdes registra 4 vítimas de violência sexual no fim de semana

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

No período compreendido entre os dias 15, 16 e 17 de outubro, a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL) contabilizou 100 atendimentos, sendo 46 internamentos que resultaram em 36 partos e 54 pacientes que receberam altas  após avaliação. Foi o que informou a gerente do Pronto de Socorro da MNSL, a enfermeira Mércia Carina Pena Fonseca.

Três pacientes foram transferidas durante o final de semana para maternidades com perfil de risco habitual, sendo duas para a maternidade Santa Izabel e uma para o Hospital Nossa Senhora do Socorro. Além disso, foram realizados quatro atendimentos no Serviço de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual, sendo um do sexo masculino e três  feminino.

No Centro Cirúrgico da MNSL foram contabilizados 39 procedimentos. “Registramos 36 partos, e três curetagens”, disse a gerente do Centro Cirúrgico, Amanda Nabuco Oliveira. Assim como todas as instituições inseridas no SUS, a MNSL funciona no regime de porta aberta, prestando assistência a todas as pacientes de alto risco que dão entrada na unidade, incluindo pacientes de outros Estados. No período houve um atendimento a uma gestante de Adustina, na Bahia.

Dados Violência

A Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), referência no atendimento às vítimas de violência sexual, tem como objetivo  atender, acolher e tratar essas vitimas.  Registrou nos nove primeiros meses de 2021 (janeiro a setembro), 696 atendimentos a vítimas de violência sexual.

De acordo com a técnica de enfermagem do serviço de atendimento as vítimas de violência sexual, Meirivânia Mendonça de Lima,  o maior atendimento está  entre crianças de 5 aos 11 anos de idade  e que  os  dados revelam que as crianças chegam tardiamente ao serviço para o atendimento, (considerado caso crônico mais de 72 horas do ato).“Violência Sexual é crime, se você suspeita que algo esteja errado denuncie anonimamente através do disque 100, 180 ou no conselho tutelar.

A vítima de Violência Sexual deve procurar atendimento nas primeiras 72 horas. “Conseguimos realizar, nesse prazo, medidas preventivas para evitar doenças sexualmente transmissíveis ou gravidez indesejada. Para isso damos a pílula do dia seguinte, o coquetel retroviral do HIV e das hepatites”, disse Meirivânia.

A Unidade fica localizada na Avenida Tancredo Neves, 5.700, é a referência para as vítimas de violência sexual, tanto na capital quanto no repara o Serviço de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual da MNSL é (79) 3225-8679.

Informações e foto MNSL

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Conselho de Psicologia estabelece prazo para adequação de serviços na Hapvida  
Dermatologista orienta sobre cuidados com a pele durante o Verão
39 famílias retiradas de casas em áreas de risco após fortes chuvas em Canindé de São Francisco
Estudantes  universitários de Carira recebem ônibus adquirido com emenda de Alessandro Vieira