Aracaju, 5 de dezembro de 2021

Toda obra com recursos públicos tem que ter finalidade social”, diz Valmir de Francisquinho

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Uma longa e detalhada entrevista do ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho, aconteceu nesta segunda-feira, 18, na Rio FM da cidade de Porto da Folha. Ao radialista Gilson Dias, Valmir falou sobre política, sua trajetória, as perseguições que sofreu e, claro, sobre temas polêmicos, como a obra da Ceasa de Itabaiana, realizada com recursos governamentais, posteriormente cedida em concessão, mas que segue ainda sem funcionar.
“Foram recursos do Proinvest, um projeto do então governador, o saudoso Marcelo Déda. Isso vem de muito tempo e eu sempre sonhei em desafogar o centro de Itabaiana. Adailton, o atual prefeito, também tem esse sonho. Mas como isso pode acontecer?”, questionou Valmir, ao destacar a questão dos altos preços cobrados pela empresa que ganhou a concessão para exploração do local.
Para Valmir de Francisquinho é necessário que Sergipe todo entenda o porque a Ceasa de Itabaiana não ter vingado até agora. “No Mercadão, atualmente, o feirante, o comerciante, paga, em 5 m², 200 reais,  200 contos por mês. Na Ceasa, áreas até menores, chegam a custar 5 mil reais por mês. E se o feirante pagar esse valor todo, ele vai ter que embutir isso no seu produto, porque ele precisa sobreviver e sustentar sua família. No final das contas, o preço dos produtos ao consumidor final vai aumentar. Todos saem perdendo”, avalia o ex-prefeito.
“É preciso que o governo entenda que essa obra da Ceasa, bem como todas a que são feitas com recursos públicos, precisa ter finalidade social. Não é possível se cobrar tão caro de quem vai trabalhar lá. Fiz uma pesquisa e vi que são governos estaduais, prefeituras e associações de comerciantes que administram as Ceasas pelo país. Os feirantes de Itabaiana já têm a associação deles”, relata Valmir de Francisquinho. Questionado se já tinha conversado com o governador Belivaldo Chagas (PSD) sobre o assunto e se ele tinha alguma posição, Valmir foi direto. “Eu já conversei, Adailton já conversou. Mas o governador ainda não se posicionou”.

Entre participações populares de incentivo a uma pré-candidatura sua ao Governo do Estado, Valmir respondeu todas as questões formuladas pelo radialista e também as enviadas pelos ouvintes. Inclusive se já declararia a qual cargo vai concorrer no ano que vem. “Não é o momento ainda. Estamos conversando com todos. No dia certo, na hora certa, Sergipe inteiro vai saber a que cargo concorrerei na próxima eleição. Só digo uma coisa: serei candidato, sim!”, observou Valmir.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Alessandro protocola novo pedido para instalação de CPI sobre Orçamento Secreto
Valadares Filho reeleito presidente estadual do PSB e Rogério exalta aliança em construção com o PT para um projeto forte
Natal Iluminado: programação contempla música e oficinas neste sábado. São mais de 4,5 mi de pontos de luz enfeitando
ABIH-SE promoverá 2ª edição do road show Viva Aracaju