Aracaju, 7 de dezembro de 2021

Alunos da rede pública participam da primeira avaliação da educação

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

As escolas estaduais e municipais de Sergipe iniciaram nesta segunda-feira, 18, a aplicação do Sistema de Avaliação da Educação Básica de Sergipe (Saese), para alunos do 2º, 5º e 9º anos do ensino fundamental e 3º ano do ensino médio. No decorrer do dia, estudantes foram recepcionados com acolhimento e mensagens de incentivo antes da prova, que vai ocorrer até 29 de outubro. É a primeira vez que o Estado de Sergipe, em parceria com os municípios, faz a avaliação externa em larga escala, com o objetivo de aferir os níveis de alfabetização e de aprendizagem em Língua Portuguesa e Matemática dos alunos sergipanos, além de coletar informações sobre fatores socioeconômicos, de formação docente e de complexidade da gestão e de impactos da pandemia no contexto escolar.

Localizada no município de Canhoba, a Escola Estadual Dr. Eronilde de Carvalho realizou uma série de atividades para motivar os alunos. A diretora Vanuzia Silva explicou que a preparação teve início por meio da mobilização de toda a comunidade escolar, “envolvendo alunos, pais de alunos, professores e funcionários em prol da avaliação. Todos os professores, principalmente os de português e matemática, realizaram semanalmente revisões a fim de que nossos alunos tivessem um bom rendimento. Para o Ensino Fundamental maior, a programação no dia de hoje contou com acolhimento e café da manhã, seguindo todos os protocolos de segurança, como aferição de temperatura, distanciamento físico e aplicação de álcool em gel. Foram feitas placas interativas para que nossos alunos fizessem fotografias e as postassem em suas redes sociais. O Saese foi um sucesso”.

O Colégio Estadual Armindo Guaraná, em São Cristóvão, também esteve mobilizado no dia de aplicação da prova. Lá, cerca de 200 alunos dos 9º anos do ensino fundamental e dos 3º anos do ensino médio participaram da avaliação. Para o diretor da escola, Max Luiz Lisboa Matias, obter um diagnóstico preciso da aprendizagem da comunidade estudantil é essencial, visto que a pandemia gerou muitas sequelas. O gestor falou ainda das estratégias para preparar os estudantes. “Estabelecemos um contato direto por meio dos grupos de WhatsApp, sempre mandando informações para que eles se reiterassem da avaliação, da importância dela e de como seus resultados ajudarão a escola. Também aplicamos simulados e fizemos rodas de conversa”, disse.

“Estou preparada. Acredito que farei uma boa prova”, assegurou a jovem Gicelia Anselmo dos Santos, aluna do Armindo Guaraná, do 3º ano do ensino médio, antes de adentrar a sala de aplicação. Ela avalia como importante a avaliação da proficiência em Língua Portuguesa e Matemática. “O ensino remoto foi uma etapa muito delicada para nossa rotina de estudos, e com essa avaliação poderemos analisar como foi nossa aprendizagem nesse período, além de entender que devemos melhorar, porque tudo isso servirá para o futuro, para melhorar a educação das próximas gerações”.

Outro aluno do Armindo Guaraná que destacou a importância do Saese foi Pedro Henrique dos Santos, também do 3º ano do ensino médio. “Estou confiante sobre o Saese. Vai ser um momento para a gente testar nossos conhecimentos a respeito das disciplinas específicas da prova,  possibilitando-nos ter uma visão ampla de como poderemos nos preparar também para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que será no próximo mês. A escola nos deu um apoio muito importante, sempre conversando com a gente pelo WhatsApp, informando-nos todos os detalhes da aplicação, visando à nossa preparação”.

Redes municipais

Ainda em São Cristóvão, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Josinalva Santos da Silva, no bairro Rosa Elze, recebeu os alunos com a entrega de um kit contendo lápis, borracha e uma mensagem de incentivo, logo na entrada da escola. O diretor Eduardo Cesar Santos destacou que essa singela recepção tem surtido efeito no desempenho dos alunos. Além disso, a escola realizou simulados e bate-papo com as famílias para sensibilizar toda a comunidade. “Estamos entusiasmados com essa avaliação. Nossa escola se preparou, mobilizou professores e pais. Então foi um trabalho de muita dedicação para garantir a efetiva participação dos nossos alunos no Saese”.

Em Nossa Senhora de Lourdes, a acolhida realizada pela Escola Municipal Endina Batista de Melo também deixou os alunos contentes. Eles foram recebidos com a escola toda decorada com informações sobre o Saese, com um painel para tirar fotos antes da aplicação, lembrancinhas e mensagens motivadoras. “Foi uma forma que encontramos para estimulá-los antes da prova. Acreditamos que esse momento é crucial para podermos avançar nos índices educacionais; e avaliar os níveis de proficiência dos alunos é o caminho para melhorar a aprendizagem a partir de novas estratégias de ensino”, concluiu a gestora Antônia Ramos de Brito Silveira.

Idese

Os resultados do Saese irão gerar o Índice de Desempenho Escolar em Sergipe (Idese), que subsidiará outros indicadores na composição do ICMS-Social, além de servir como base para projetos e programas educacionais baseados em evidências. Sergipe foi o vigésimo estado brasileiro a implantar um sistema de avaliação próprio, que aferirá os níveis de alfabetização e de aprendizagem em Língua Portuguesa (Leitura) e Matemática (Resolução de Problemas) dos alunos sergipanos.

Assessoria de Comunicação da SEDUC

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Gestantes e puérperas vacinadas com a Jansen podem tomar a dose de reforço da Pfizer
Prefeitura de Simão Dias promove Vacinação Itinerante contra Covid-19
Vereadores do município de Itabaiana ajuízam ação popular na 1ª Vara Cível contra a Deso
Cursos EaD podem ser incluídos como opção de financiamento pelo Fies