Aracaju, 3 de dezembro de 2021

Dificuldades podem mudar os rostos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Diógenes Braynerdiogenesbrayner@gmail.com

Algumas lideranças que estavam fora do atual processo político começam a atuar para fazer valer seus projetos e fortalecer legendas. O fato do governador Belivaldo Chagas (PSD) ter adiado a indicação e lançamento do candidato do seu bloco à sucessão estadual, fez com que alguns bons articuladores começassem a mexer as pedras desse imenso tabuleiro, inclusive para desmanchar estratégias praticamente fechadas. Até o momento, nada que mude um cenário imaginário já praticamente definido. Alguns nomes estão mais presentes nas conversas que se mantêm nos bastidores, com a possibilidade de acontecer o que fora projetado antes por um grupo que integra a base aliada.

Um exemplo é Ulices Andrade, que manifesta interesse em disputar o Governo, mas o fazia de forma extremamente silenciosa. Entretanto, o uso de um vídeo em que aparece a foto do conselheiro dentro do tema de um famoso samba, se espalhou por todo o Estado e trouxe novas perspectivas a um nome que só deve adotar uma posição se a decisão acontecer depois do carnaval ou talvez um pouquinho antes. Já circulam novas chapas, com poucas mudanças, mas aproveitando todos os nomes que já circulam ao seu redor. E não são montagens que se possa subestimar, porque os personagens praticamente não se alteram. Há apenas mudança da posição de protagonista para coadjuvante, mas todos com final feliz.

Apesar de uma movimentação em torno de majoritários, os partidos se agitam para a formação de chapas para eleição de parlamentares. A tendência é que algumas aconteçam com a abertura de janelas, em razão do novo sistema tipo cláusula de barreira, em que o eleito será quem tiver mais voto, com chance de puxar um segundo através das sobras ainda remanescentes de pleitos anteriores. Pode acontecer mudanças no perfil das bancadas, principalmente a federal, onde haverá uma “plástica” que mude completamente as caras. Muita coisa vai acontecer e trará surpresas para o já cansativo índice de eleitos e acomodados.

E essa mobilização vem acontecendo em todos os partidos – pequenos, médios e grandes – que estão com dificuldade de montarem chapas competitivas ou excessivamente fortes que façam sobrar até quem nunca perdeu uma eleição. O pleito de 2022 será de mudanças. Mais físicas que ideológicas, com possibilidade de alterar um velho pensamento político de que o Poder é um refúgio dos mais espertos. A expectativa é que o sentimento de responsabilidade com o povo e com o Estado seja mais aguçado e se mostre presente em cada ato.

JB e candidatura

O ex-governador Jackson Barreto (MDB) continua conversando com lideranças políticas e anuncia que seu objetivo é disputar o Senado.

*** Tem evitado falar isso publicamente atendendo a pedidos.

*** A base aliada acha que JB deveria aguardar mais essa divulgação e até manter sua candidatura inicial a deputado federal.

Novidade: Edvaldo candidato

A mídia fez um auê porque Edvaldo Nogueira (PDT) colocou o seu nome à disposição para disputar o Governo do Estado em 2022.

*** Interessante! Quem não sabia disso?

*** Há meses que Edvaldo aparece na relação de candidatos à sucessão estadual, tem conversado com aliados sobre isso e aparece em pesquisas sobre o assunto. Nada de novo.

Alessandro sobre voto a Lula

Pergunta feita a Alessandro Vieira, no Roda Viva: “Caso a terceira via não emplaque: o senhor já se diz arrependido de ter votado em Bolsonaro e é um crítico contumaz das gestões petistas, num segundo turno o senhor subiria no palanque petista, num cenário Lula e Bolsonaro?”

*** Alessandro responde: “Eu certamente não vou fugir para Paris, essa é a primeira coisa. A segunda coisa é que você tem que ter postura e explicar para seu Estado a decisão que vai tomar”.

***E continua: “eu não subiria no palanque do Lula. Eu não posso defender um voto em quem não confio e nem acredito. Mas eu posso dar um voto para não ter um mal maior”, exemplificou.

*** E conclui: “mas eu continuo acreditando muito na construção de uma terceira via. Eu acho que o Brasil merece”.

Impaciência no Cidadania

Filiados ao Cidadania, que pretendem disputar vagas na Câmara Federal e Assembleia, já começam a se impacientar com Alessandro e querem que ele defina as regras do jogo da legenda para as eleições.

*** Querem tratar sobre a formação de chapas para os parlamentares e admite que o senador deva definir sua posição em relação a disputar o Governo do Estado ou tentar encaixar uma terceira via a presidente.

*** Tem nomes no Cidadania que vai disputar vaga na Alese, pensando em trocar de partido caso não haja condição de formar uma chapa forte.

Daniele e o Senado

Quanto à presidente do Podemos em Sergipe, delegada Daniele Garcia, ela viajou ontem à tarde à Estância para solenidade de fundação do Diretório do partido no município.

*** Disse que provavelmente vai disputar o Senado e quanto a uma composição partidária sorriu e pediu calma ao repórter.

*** Nos bastidores um dos nomes para disputar o Governo é Milton Andrade (PL), que trocaria de partido, e o outro é o próprio Alessandro Vieira (Cidadania)

Fortalecer Grupo

Os ex-deputados federais Heleno Silva, Jony Marcos e o deputado estadual Capitão Samuel estão trabalhando para fortalecer o chamado “Grupo dos 30” no Republicanos.

*** Nesta quarta-feira os três terão conversa com o residente nacional do partido, Marcos Pereira.

*** Há detalhes: não há o menor risco do partido fazer alguma federação, além da liberdade que a sigla terá de fechar apoio nos Estados.

Fusão não existe

O deputado federal Bosco Costa (PL), sobre a fusão (ou federação) do seu partido com o PP, disse que “na verdade só ouvir falar sobre isso na imprensa. Mas não tenho conhecimento”.

*** Bosco acha que pode ter algum início de conversa, mas nada certo: “para mim isso não existe”, disse.

*** O deputado acrescenta que “nós, que estamos no PL, temos que tomar posição”.

Quadro para majoritário

Bosco Costa também considera que o PL tem quadro para lançar chapa majoritária em Sergipe. Diz que não identifica ama liderança expressiva para disputar o Governo, o que é opinião de parte significativa dos políticos.

*** Confidenciou que ouviu do presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, de que gostaria de ter Valmir de Francisquinho como candidato a governador, a senador ou a vice.

Sem radicalizar

O presidente do PP em Sergipe, deputado federal Laércio Oliveira, também disse ontem que não tem essa conversa de fusão com o PL. Não se fala disso dentro do partido.

*** Laércio diz que continua trabalhando para consolidar candidatura majoritária, que pode ser de governador ou senador. Mas avisa: “não vou radicalizar”.

*** Laércio tem circulado por cidades do interior sergipano, em conversa com prefeitos e lideranças políticas, tratando sobre sua pré-candidatura.

Tipificar crimes

O senador Rogério Carvalho (PT) fala que o relatório da CPI da Covid vai responsabilizar os culpados por incentivar um comportamento de risco nos brasileiros.

*** O presidente, senador Omar Aziz, se empenha em tipificar crimes baseados em pareceres técnicos.

*** – Concordo! Não podemos esquecer o motivo que nos levou a esta CPI, diz Rogério Carvalho.

Canal de Xingó

O ministro da Integração Nacional, Rogério Marinho, vem a Sergipe dia 28 e em Aracaju ele fará a exposição do projeto Canal de Xingó, que depois de 30 anos vai sair do papel.

*** O Canal de Xingó ficou adormecido e só agora será iniciada a sua construção, que se inicia em Santa Brígida, próximo a Paulo Afonso, e praticamente atravessa todo Estado de Sergipe.

O que rola nas redes

Antagonista – Com no máximo 4 empregados, empresas de Ricardo Barros faturaram R$ 6,5 milhões, segundo relatório de Renan Calheiros.

CNN Brasil – O temor de um boicote internacional aos produtos brasileiros devido à política ambiental acendeu um alerta nas maiores empresas do país.

O Globo – Prevent Senior participou de ‘pacto sinistro’ que provocou mortes na pandemia, aponta relator da CPI.

Poder360 – Câmara Federal vai exigir vacinação contra covid-19 para retorno do trabalho presencia dos deputados.

Mariada – Ministro Moraes dá 24 horas para Administração Penitenciária e hospital se explicarem sobre novo vídeo de BobJeffer.

Deu na Folha – Petrobras diz que pedidos de combustíveis para novembro estão acima da capacidade de produção.

Blog do Noblat – Eduardo Leite evita dizer se a defesa da democracia seria no momento a prioridade do país. Fala em pôr comida na mesa do povo, e que ideologia não bota.

Diego Amorim – É dura a vida de bolsonarista, que precisa torcer para ter Lula no segundo turno; e a de petista, que precisa torcer para ter Bolsonaro no segundo turno.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Linda Brasil aprova em primeira discussão projeto que exige de intérprete de Libras
Dra. Paula Saab recebe Moção de Aplausos da Câmara Municipal de Aracaju
Alessandro Vieira trabalhou de forma intensa para melhorias na PEC dos Precatórios
TRE-SE cassa mandato do deputado federal Valdevan Noventa em votação unânime, mas cabe recurso junto aoTSE