Aracaju, 27 de novembro de 2021

Favoritismo e revelações no Jogos Universitários Brasileiros 2021

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Atletas do Ser Educacional foram os destaques do Jogos Universitários Brasileiros com diversas medalhas e quebras de recordes

A 68ª edição dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs 2021) terminou e os atletas das Instituições do Ser Educacional comprovaram o favoritismo com diversos pódios. Ao todo, foram 47 medalhas, sendo 26 de ouro, 13 de prata e oito de bronze.

“Nossa força no esporte universitário já conhecida nacionalmente. Investimos durante todo o ano em treinamentos e acompanhamentos de profissionais com os atletas. Esses resultados são consequência desse trabalho e estamos muito felizes”, destacou o coordenador de Esportes do Ser Educacional, Hermógenes Brasil.

Entre os ouros, também se destacaram Alyson Silva, do Karatê, Elivaldo Feitosa, do Wrestling, e a equipe de handebol da UNIVERSIDADE UNG, todos conquistaram o bicampeonato universitário em suas categorias. Henrique Pereira Silva (UNINASSAU PE) e Vitor Hugo da Costa (UNIVERITAS RJ), ambos do Decatlo, dominaram praticamente todas as provas que disputaram e fizeram a dobradinha para o Ser Educacional, com primeiro e segundo lugar, respectivamente.

A UNINORTE foi a grande força do Wrestling, conquistando, além do ouro com Elivaldo, outro ouro – com Bryan Lucas –, duas pratas – com Ketellen Fernandes e Viviane Bentes – e um bronze – com o atleta David Moreira.

“Alguns resultados a gente realmente já esperava, pois são trabalhos já vitoriosos inclusive internacionalmente. Mas essa edição nos deixou ainda mais felizes por termos conseguido pódios com atletas que estão em suas primeiras participações, ou que ainda não tínhamos medalha”, comemorou Hermógenes.

Além das premiações, dois grandes destaques foram as quebras dos recordes universitários pelos atletas da UNG Alexsandro Melo – no Salto Triplo – e Thiago Moura – no Salto em Altura. Os dois também participaram das Olimpíadas de Tóquio, no primeiro semestre, e chegaram ao JUBS em alto nível.

A UNG se destacou no atletismo, tendo conquistado outros dois ouros – com Guilherme Kurtz nos 800m e 1.500m rasos – e uma prata – com Kaio Lira, nos 400m rasos. O Ser Educacional teve a maior delegação dos JUBs 2021. No total, as Instituições mantidas pelo Grupo levaram cerca de 400 atletas para a competição nacional.

As Instituições do Ser Educacional têm despontado como celeiros de novos atletas no Brasil e ajudado eles a competirem em alto nível nacional e internacionalmente.

Foto assessoria

Por Suzy Guimarães

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Políticos e lideranças defendem Mitidieri e só a “bolha” prefere Edvaldo! 
Beneficiários da tarifa social terá bandeira verde em dezembro
PC prende investigado por homicídio praticado em São Cristóvão
Espetáculo  Parada de Natal é uma das atrações deste sábado