Aracaju, 29 de novembro de 2021

RioMar Aracaju acolhe o espaço Loja Rosa onde mulheres mastectomizadas podem realizar gratuitamente

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Dentro das atividades do Outubro Rosa, o RioMar Aracaju, em parceria com Diamond Tattoo Studio, acolhe o espaço Loja Rosa onde mulheres mastectomizadas podem realizar gratuitamente a reconstrução da aréola

O projeto Loja Rosa é uma das iniciativas promovidas pelo shopping, que busca engajar-se nas diversas ações do movimento Outubro Rosa, reforçando a importância do diagnóstico precoce e abrindo espaço para que as mulheres que venceram o câncer de mama possam recuperar a autoestima.

O procedimento da reconstrução da aréola é realizado por Danillo Vieira, através da tatuagem dos mamilos, em pacientes oncológicas que passaram por uma mastectomia parcial ou total.

A técnica utilizada é a tatuagem comum e dura em torno de 2 horas para ser executada. O trabalho do tatuador é tão rico em detalhes que, após finalizada a tatuagem, o resultado natural da aréola é impressionante, mostrando que o procedimento possui caráter valioso para a recuperação da autoestima das pacientes oncológicas.

O procedimento é gratuito, precisa ser agendado e para realizá-lo é necessário autorização médica.  Todo esse cuidado é importante para que o trabalho seja perfeito. “Antes do procedimento eu preciso saber há quanto tempo a paciente está mastectomizada, pois o ideal é que haja um intervalo de 4 a 5 anos entre a cirurgia e a tatuagem. Além disso, a reconstrução não é recomendada para quem tem diabetes”, explica Danillo Vieira.

A Loja Rosa fica localizada no primeiro piso do RioMar Aracaju, ao lado da Centauro e vai realizar atendimentos até o dia 31 de outubro. O horário de funcionamento é de segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 21h.

Trabalho voluntário durante todo o ano

Danillo Vieira realiza o trabalho voluntário de reconstrução da aréola desde 2009. Sua primeira cliente foi uma amiga que desejava corrigir um erro de uma cirurgia. Foi a partir desse procedimento que o tatuador percebeu que poderia utilizar o seu dom para ajudar a outras mulheres, pacientes oncológicas que, ao se submeterem a uma mastectomia, não conseguem preservar os mamilos.

Para ele, não importa a classe social de quem o procura para a reconstrução, o pagamento é a satisfação após finalizada a tattoo. “Elas chegam ao estúdio envergonhadas, inseguras e com a autoestima muito para baixo. Mas, saem transformadas, parecem até outras mulheres cheias de entusiasmo e segurança”, ressalta o tatuador. Danillo realiza o procedimento gratuitamente, em pacientes mastectomizadas, durante o ano inteiro e chega a atender uma média de 30 mulheres por mês.

Foto Divulgação

Da assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Arquiteta fala sobre mudanças nos lares durante a pandemia
Inscritos no Enem fazem neste domingo segundo dia de provas
Covid-19: Aracaju vacinou 17.398 mil pessoas nesta semana
Vice-governadora conhece serviços da Casa Mulher em Itabaianinha