Aracaju, 29 de novembro de 2021

Deputado Laércio Oliveira debate crise hídrica com ministro das Minas e Energia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

“O atual governo completou mil dias, mas 620 deles combatendo a pandemia. Além disso, são muitos outros problemas, a exemplo da crise hídrica, que é a maior dos últimos 90 anos. Mas mesmo assim tem obtido avanços”, afirmou o deputado federal Laércio Oliveira durante a reunião da Frente Parlamentar pelo Brasil Competitivo. O parlamentar esteve na reunião ao lado do ministro das Minas e Energia Bento Albuquerque para discutir a atual situação da crise de energia e propor que, com o apoio do governo, o Congresso coloque entre suas prioridades a discussão do Marco Legal do Setor Elétrico.

Em sua apresentação inicial, o ministro citou a difícil situação que o país passa em razão da pandemia da covid-19, mas sustentou que o governo avançou nos mais de mil dias da gestão atual. “Ninguém realiza nada sozinho, o governo Bolsonaro fez muito, avançamos muito, particularmente no setor de energia.(…) Em mil dias, 620 dias foram em pandemia. O momento político não é muito favorável, mas, refletindo sobre o assunto, avançamos muito”, pontuou.

Bento Albuquerque também falou sobre as medidas provisórias aprovadas no governo atual. “Há anos não se aprovava uma medida provisória no Congresso Nacional. Aprovamos 5 medidas provisórias do setor elétrico, o que permitiu que nós chegássemos hoje em uma situação que evitamos o racionamento de energia. Essas medidas provisórias estavam para ser aprovadas desde 2019”, comentou.

Entre as medidas provisórias aprovadas está a MP que altera regras do setor elétrico para reduzir tarifas. Aprovada em setembro, visa atenuar efeitos ao consumidor de custos com auxílios concedidos a empresas de energia durante a pandemia. A Medida Provisória 998/20 transfere para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), entre 2021 e 2025, parte dos recursos que as concessionárias de energia elétrica são obrigadas a aplicar em programas de pesquisa e desenvolvimento (P&D) e de eficiência energética.

Laércio, que é o coordenador da área de Energia da Frente Parlamentar do Brasil Competitivo, afirmou que o Parlamento está alinhado com as soluções que o Brasil precisa na questão energética e defendeu os Projetos de Lei 1917/2015 e 414/21 que estão em tramitação no Legislativo e que tratam de mudanças que irão baratear o custo da energia elétrica.

Por Carla Passos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Conselho de Psicologia estabelece prazo para adequação de serviços na Hapvida  
Dermatologista orienta sobre cuidados com a pele durante o Verão
39 famílias retiradas de casas em áreas de risco após fortes chuvas em Canindé de São Francisco
Estudantes  universitários de Carira recebem ônibus adquirido com emenda de Alessandro Vieira