Aracaju, 28 de novembro de 2021

Governo de Sergipe garantiu a mais de 13 mil usuários do SUS assistência através do Ambulatório de Retorno do Huse

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Ter uma referência para seguimento do tratamento de um paciente cirúrgico ou clínico, assistido pelo Hospital de Urgências de Sergipe Governador João Alves Filho (Huse) é uma das prioridades do Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES), que não medem esforços quando o assunto é cuidar da saúde dos sergipanos. Esse apoio só é possível graças à continuidade da assistência que é dada pelo Ambulatório de Retorno e que nos últimos dez meses registrou cerca de 13.700 atendimentos a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), para agendamentos de cirurgias ou consultas e triagens com especialistas.

A ortopedia é a especialidade mais procurada e por isso tem um leque que conta com os pós operatórios, triagem ortopédica, ortopedia pediátrica, ortopedia e triagem de mão, ortopedia oncológica seja ela a cirurgia, o raio x, a ressonância, além dessas, o serviço dispõe da cirurgia geral, cirurgia plástica, buco-maxilo, neurologia, neurocirurgia, clínica médica, nefrologia e vascular. Esse mês retornaram as especialidades da urologia e cirurgião torácico.

O Ambulatório de Retorno é de extrema importância para o acompanhamento do paciente, mesmo depois do procedimento cirúrgico, além de oferecer qualidade e conforto no atendimento aos usuários como explica a enfermeira assistencial, Josenice Resende. “O Ambulatório de Retorno foi criado para atender a demanda que é muito grande. A unidade é bem estruturada e de grande importância para o usuário porque ele não fica “solto” na Rede Hospitalar e tem a continuidade do seu tratamento. Antes da sua existência, a rede não tinha como sustentar esses pacientes e eles retornavam ao hospital com um quadro de saúde mais agravado”, explicou.

O serviço possui estrutura completa que inclui consultórios, salas de enfermagem, o setor de faturamento. A equipe de enfermagem tem o compromisso com o paciente e trabalha para oferecer um atendimento de qualidade e que não poupa esforços para humanizar o serviço. A equipe de trabalho é composta por cerca de 30 profissionais, entre médicos, enfermeiros, auxiliares, técnicos de enfermagem e recepcionistas.

Josenice Resende destacou também que ao longo do tempo o Ambulatório só melhorou a sua estrutura. “Foi implantado os cuidados de enfermagem em que todo o procedimento que são feitos com o paciente são registrados. Todos eles têm que ter uma evolução de enfermagem, além disso tivemos também a evolução do faturamento com a implantação do novo check list do faturamento, porque a gente tem muita demanda e procedimento e não estavam sendo computados como deveriam e acabavam se perdendo, hoje o nosso arquivo está todo reestruturado. Tudo com muito trabalho e eficiência dos profissionais e da gestão”, pontuou.

O Ambulatório de Retorno contribui também com a diminuição da superlotação no Huse, o que reflete na rotatividade de leitos. Isso porque o paciente que ficava internado esperando a conclusão do tratamento, agora, ele tem o seu bem-estar levado em consideração porque ele recebe alta médica para continuar o tratamento em casa, com segurança técnica, entrando pelo ambulatório com data e hora marcada, tudo com muito conforto.

Atenção e acolhimento

O educador físico, João Luís Lima, 36, sofreu um acidente motociclístico e para a tristeza dele teve a tíbia fraturada. Ele recebeu toda a assistência no Huse e seu acompanhamento feito pelo Ambulatório de Retorno, um acolhimento que ele não imaginava encontrar. “Eu só tenho o que agradecer pelo atendimento recebido desde o hospital até aqui no acompanhamento. Eu pensei que só seria internado, operado e pronto, mas quando recebi alta, recebi também atenção por parte da equipe para ter o meu acompanhamento especializado até o final do tratamento”, explicou.

A aposentada Maria de Lourdes Feitosa, 72, também recebeu a mesma atenção. Ela sofreu uma queda em casa enquanto fazia a lavagem do banheiro e fraturou o braço. O médico que a atendeu realizou todos os protocolos necessários para que a aposentada tivesse todo o acolhimento durante o seu tratamento. “Eu só tive anjos no meu caminho, graças a Deus estou me cuidando e vou ficar bem com tanto carinho recebido. Depois que o médico me liberar do gesso, vou fazer minha fisioterapia e não exagerar nos serviços de casa”, respondeu a aposentada.

Funcionamento

O Ambulatório de Retorno funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h. O telefone para informações é 3234-3412.

Fonte e foto SES

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Arquiteta fala sobre mudanças nos lares durante a pandemia
Inscritos no Enem fazem neste domingo segundo dia de provas
Covid-19: Aracaju vacinou 17.398 mil pessoas nesta semana
Vice-governadora conhece serviços da Casa Mulher em Itabaianinha