Aracaju, 28 de novembro de 2021

Energisa usa canais para incentivar a vacinação entre clientes

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Concessionária tem 99% de funcionários imunizados com a primeira dose

A Energisa, maior grupo privado de capital nacional do setor elétrico, vem intensificando sua atuação no movimento Unidos pela Vacina para contribuir no avanço da imunização contra Covid-19 dentro e fora da empresa. Hoje, 99,9% dos funcionários receberam a primeira dose e 40% estão com a vacinação completa (segunda dose ou dose única). Já as ações externas para aumentar o número de brasileiros imunizados em todo país contam com a força dos canais de atendimento. Mais de 140 mil clientes já foram contatados, via WhatsApp, com mensagens da atendente virtual Gisa sobre a importância da vacinação. O resquício de não-vacinados são situações específicas e que, por orientação médica, precisam aguardar para receber o imunizante, como gravidez e doenças autoimunes.

“Continuamos acreditando que a imunização é o caminho mais seguro para superarmos a pandemia. Desde o ano passado, estamos comprometidos em reduzir os impactos provocados na sociedade pela doença. Dessa forma, a presença nacional da Energisa contribui para que possamos atingir parte da população em todo o país com ações voltadas aos nossos funcionários e clientes”, afirma Antonio Negreiros, diretor de Gente do Grupo Energisa.

A empresa coordena o Unidos pela Vacina em quatro estados (Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia) e realiza ações no outros sete onde atua em distribuição de energia elétrica (Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Sergipe e Tocantins). Desde que aderiu ao movimento, a Energisa disponibilizou cerca de R$ 2 milhões nos 11 estados. Entre as iniciativas, foram doados 829 equipamentos para garantir a conservação e armazenamento dos imunizantes no ato vacinal. A disponibilização dos aparelhos faz parte do Programa de Eficiência Energética, da Energisa, em parceria com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que prevê a substituição de aparelhos antigos por novos, aptos ao consumo mais eficiente de energia elétrica.

O executivo acrescenta que o apoio à campanha dentro do Grupo Energisa acontece no dia a dia a dia com medidas e protocolos internos. Além da obrigatoriedade da vacinação para todos os colaboradores, a empresa criou um grupo de trabalho com foco na proteção e prevenção de Covid-19. Entre as principais atividades destacam-se o monitoramento da vacinação entre os funcionários, a comunicação diária sobre segurança sanitária e a atualização sobre as normas para viagens. “Com nossas equipes vacinadas, o Grupo Energisa busca reduzir a exposição ao risco dos seus clientes. Esse esforço de vacinação é um compromisso com eles e com o país como um todo”, destaca Negreiros. Já para o eletricista de distribuição, Dionisio Rolim Junior, o sentimento é de orgulho. “Estou me sentindo feliz por ter tomado a segunda dose da vacina. É uma sensação de alívio e proteção contra a doença. É muito importante o que a empresa faz pelos seus colaboradores. Ela faz a parte dela e nós precisamos fazer a nossa parte”, conta.

Comunicação de “dentro para fora”

No que se refere à conscientização aos clientes, a Energisa mobilizou as equipes dos canais de atendimento para levar informações sobre os benefícios da vacina. Nas agências físicas, a comunicação está presente nas tevês de circuito interno. A divulgação também é reforçada pelos meios digitais e pelo call center. “Nossos colaboradores perguntam se o cliente já se vacinou, se está atento ao calendário na sua cidade, ou se está com a imunização completa. É uma prestação de serviço que já beneficiou muitas pessoas”, comemora Negreiros. “O Mato Grosso do Sul, onde coordenamos o Unidos pela Vacina, é um dos estados que se destacou na aceleração da vacinação. É claro que isso é resultado de muitos fatores, mas ficamos contentes em fazer parte deste processo”, completa.

O Unidos pela Vacina é um movimento que reúne centenas de entidades, empresas, associações e ONGs, unidas por um único propósito: tornar viável vacinar todos os brasileiros até setembro deste ano. A mobilização surgiu por iniciativa do Grupo Mulheres do Brasil, liderado pela empresária Luiza Helena Trajano, para engajar a sociedade, em conjunto com o empresariado de todo o Brasil.

Energia do Bem

A atuação do Grupo Energisa no enfrentamento ao coronavírus começou logo no começo da pandemia. Há mais de um ano, a empresa lançou o Energia do Bem, rede de solidariedade liderada pelo Grupo Energisa em parceria com várias entidades e que está presente nos 11 estados onde a empresa atua no segmento de distribuição de energia elétrica. A empresa já investiu R$ 12 milhões em ações de combate aos efeitos da Covid-19. Junto com parceiros, como a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o movimento já realizou a doação de ventiladores pulmonares, equipamentos de proteção individual, aspiradores portáteis e cestas básicas, além de outras frentes como calibração de respiradores, estímulo ao aprendizado e apoio a agentes do setor cultural e também empresários que passaram por dificuldades no período.

Sobre a Energisa

Com 116 anos de história, o Grupo Energisa é o maior privado do setor elétrico com capital nacional e o também o maior na Amazônia Legal. Uma das primeiras empresas a abrir capital no Brasil, a companhia controla 11 distribuidoras em Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, São Paulo, Paraná, Rondônia e Acre. Com receita líquida anual de R$ 18 bilhões (2020), o Grupo atende a 8 milhões de clientes (o que representa uma população atendida de mais de 20 milhões de pessoas) em 862 municípios de todas as regiões do Brasil, além de gerar cerca de 20 mil empregos diretos e indiretos.

Com a missão de transformar energia em conforto, desenvolvimento e oportunidades de forma sustentável, responsável e ética, a Energisa atua com um portfólio diversificado que engloba distribuição, transmissão, serviços para o setor elétrico (Energisa Soluções), serviços especializados de call center (Multi Energisa), comercialização de energia (Energisa Comercializadora), soluções em energias renováveis (Alsol) e agora a fintech Voltz, que entra no mercado de contas digitais.

Por Adriana Freitas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Inscritos no Enem fazem neste domingo segundo dia de provas
Covid-19: Aracaju vacinou 17.398 mil pessoas nesta semana
Vice-governadora conhece serviços da Casa Mulher em Itabaianinha
Senador Alessando Vieira protocola emenda substitutiva para barrar interesses individuais