Aracaju, 28 de novembro de 2021

Maria do Carmo defende o empoderamento feminino

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Após observar os resultados da pesquisa “Mulheres Empreendedoras”, que montou um perfil do empreendedorismo feminino no país, a senadora Maria do Carmo Alves (DEM/SE) disse que o Poder Público precisa se atentar para medidas que visem empoderar a mulher como forma de desvencilhar da violência. “Este levantamento, feito pelo Instituto Rede Mulher Empreendedora, deixa claro que a autonomia, sobretudo financeira, conquistada por algumas brasileiras por meio da administração de seus próprios negócios, significa a redenção para elas”, constatou.

Para a senadora por Sergipe, basta olhar para as estatísticas divulgadas para entender que estimular e garantir condições para que as mulheres empreendam é, sem dúvida, uma alternativa bem mais proveitosa para a sociedade e para o país. “O estudo feito pelo Rede Mulher revelou que, do contingente pesquisado, 48% das que disseram empreender conseguiram se livrar das amarras dos relacionamentos abusivos “, declarou.

Outro dado do estudo ressaltado pela parlamentar aponta que 73% das empresas com lideranças femininas tinham equipes majoritariamente compostas por mulheres. “Isso é importante, à medida em que vemos que a mulher empreendedora não vai mudar somente a sua realidade. Ela também é capaz de mudar a perspectiva de outras mulheres e, consequentemente, de outras famílias”, disse Maria do Carmo.

A democrata é autora dos Projetos de Lei do Senado (PLS) 112/2010 e 398/2018, que contribuem de forma direta para o empoderamento feminino. “O PLS 112/2010 tem o objetivo de assegurar a presença de mulheres em posições estratégicas e de relevância, estabelecendo um percentual mínimo de participação feminina nos Conselhos de Administração de empresas públicas e de economia mista”, explicou.

Já o PLS 398/2018 versa sobre o incentivo da participação da mulher no ambiente escolar e produtivo em áreas como matemática, física, química e tecnologias. “Assegurar a igualdade de direitos e oportunidades entre os gêneros é uma conquista que servirá para toda a sociedade. Portanto, todos os dias, devemos continuar dando o máximo de nós para mudar esse cenário, tornando-o mais justo e igualitário”, falou Maria do Carmo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Arquiteta fala sobre mudanças nos lares durante a pandemia
Inscritos no Enem fazem neste domingo segundo dia de provas
Covid-19: Aracaju vacinou 17.398 mil pessoas nesta semana
Vice-governadora conhece serviços da Casa Mulher em Itabaianinha