Aracaju, 29 de novembro de 2021

Auxílio-gás: João Daniel defende imediata sanção do projeto 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O deputado federal João Daniel (PT/SE) defendeu, em discurso na sessão da Câmara nesta quinta-feira, dia 28, que o presidente da República sancione imediatamente o projeto de lei 1374/21, que concede auxílio a famílias em vulnerabilidade social para que possam pagar menos pelo gás de cozinha. Ele é um dos coautores da proposta aprovada pelo Legislativo federal. De acordo com o parlamentar, muitas pessoas estão se expondo e colocando suas famílias em risco de sofrerem queimaduras, pois não têm condições de comprar o botijão e acabam usando outros artifícios para cozinhar.

Após as modificações feitas no Senado, o texto aprovado na Câmara nesta quarta-feira, dia 27, define que o auxílio será pago às famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário-mínimo e as famílias que tenham entre seus membros pessoas contempladas com o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Preferencialmente serão atendidas as famílias com mulheres vítimas de violência doméstica sob o monitoramento de medidas e mulheres responsáveis pela família. O benefício será pago no valor referente à metade da média de preço nacional referente ao botijão de 13kg.

“Acho fundamental esse projeto, e é importante que ele seja sancionado, porque nós temos uma das empresas mais importantes do mundo na área de petróleo e gás, que é a Petrobras, mas, lamentavelmente, ela está sendo entregue aos interesses privados, àqueles que querem o desmonte do Estado brasileiro, da soberania nacional”, afirmou João Daniel, ao acrescentar que Paulo Guedes, Bolsonaro e o time que dirige hoje a Petrobras são entreguistas. “Não controlam o preço porque estão lá a serviço dos acionistas, dos setores privados.”, completou.

O parlamentar avalia que por isso é fundamental retomar o debate sobre o papel do Brasil, da Petrobras, da soberania nacional e a reconstrução de um projeto para o país. “E tudo isso passar por uma Petrobras estatal e forte, com controle do gás e do petróleo, para que nós não tenhamos essa vergonha do aumento dos combustíveis, do aumento do gás, toda semana, levando à miséria o nosso povo brasileiro”, afirmou João Daniel.

Por Edjane Oliveira

Foto: Najara Araújo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Janier Mota comemora inauguração do Hospital de Itabaianinha
Prefeitura intensifica ações voltadas à saúde do homem
Conselho de Psicologia estabelece prazo para adequação de serviços na Hapvida  
Dermatologista orienta sobre cuidados com a pele durante o Verão