Aracaju, 7 de dezembro de 2021

Maria propõe que casais em união estável homoafetiva tenham acesso a programas de habitação

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Projeto de Lei, de autoria da deputada Maria Mendonça (PSDB), assegura o direito de casais em união estável homoafetiva, inscreverem-se, como entidade familiar, em programas de habitação no âmbito do Estado de Sergipe.

“A moradia é um dos direitos sociais fundamentais de nossa Constituição Federal. Dificultar o processo de aquisição ou a locação de imóvel, por causa da orientação sexual ou identidade de gênero de alguém deve ser terminantemente abolido do nosso ordenamento jurídico”, declarou.

A parlamentar fez questão de ressaltar que desde maio de 2011, o Supremo Tribunal Federal (STF) reconhece as uniões homoafetivas como entidades familiares, concedendo-lhes proteção igual à destinada às demais uniões estáveis previstas pela Constituição Federal e pelo Código Civil.

Ela ainda destacou que, em 2013, foi a vez dos cartórios passarem a registrar essa forma de união. “É mais que claro que esses casais possuem os mesmos direitos e deveres civis de quaisquer outros. Nada mais justo que os programas estaduais os reconheçam como entidade familiar e garantam o acesso à inscrição de qualquer um que se identifique como integrante da comunidade LGBTQIAP+”, afirmou.

A proposta foi protocolada esta semana na Assembleia Legislativa em tramitação e posterior análise dos parlamentares estaduais. “Temos certeza que é uma matéria que contará com o respaldo e apoio dos meus colegas”, disse Maria Mendonça.

Assessoria Parlamentar deputada Maria Mendonça

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Vereadores do município de Itabaiana ajuízam ação popular na 1ª Vara Cível contra a Deso
Cursos EaD podem ser incluídos como opção de financiamento pelo Fies
Laranjeiras adapta formato do Encontro Cultural à pandemia
Prefeito de Muribeca realiza entrega de uniformes para times