Aracaju, 3 de dezembro de 2021

Sinal amarelo no PT! Aprovação de Lula começa a “desidratar” rapidamente!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

“Política é como nuvem. Você olha e ela está de um jeito. Olha de novo e ela já mudou”. A frase de Magalhães Pinto, usada por este colunista repetidas vezes, está mais atual do que nunca! Faltando cerca de um ano para a eleição para presidente da República, a aprovação popular do ex-presidente Lula (PT), que as pesquisas sinalizavam uma liderança “folgada”, começa a “desidratar” rapidamente. Na polarização com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), há uma sinalização de redução na diferença entre ambos.

A grande verdade é que Lula, mesmo com os índices da pandemia bastante reduzidos, continua distante das ruas; o petista segue fugindo das manifestações públicas, do contato direto com o povo; o argumento de que está se preservando, se esquivando de aglomerações, já não convence mais e a interpretação é que tanto Lula quanto o Partido dos Trabalhadores têm a convicção que o cenário não é tão animador. E convenhamos: se estivesse tão bem avaliado, o que o líder do PT estaria esperando para “colocar o bloco na rua”?

Experiente, Lula está avaliando o comportamento do eleitorado! Não deixa de ser estratégico; conversou com líderes partidários, fez algumas reuniões pelo País, tenta arquitetar um projeto político, mas parece faltar solidez ao Partido dos Trabalhadores, parece faltar confiança do povo brasileiro na volta do PT à presidência da República. “Líder das pesquisas”, Lula não conseguiu afastar o “Centrão” do governo do presidente Jair Bolsonaro, cuja legião de seguidores se mantém fiel, lhe garantindo ao menos, uma posição no 2º turno.

Diferente do petista, Bolsonaro está no meio do povo! Também estratégico, mas bastante popular. Combatido por movimentos sociais, centrais sindicais, partidos de Esquerda e pela “grande mídia”, o presidente segue com uma base eleitoral muito sólida e tem nas redes sociais um forte “contraponto” aos ataques contra sua administração. Com uma “agenda positiva” em andamento é natural que a aprovação de Bolsonaro volte a crescer de agora em diante, justamente quando os índices para Lula, distante do povo, diminuem.

Segundo a Pesquisa PoderData, dessa semana, e que foi muito repercutida há dois meses, antes do 7 de setembro, no comparativo do confronto direto entre Lula e Bolsonaro, a diferença entre os dois “desabou” em 10%, ou seja, é uma demonstração nítida de perda do petista e, no confronto direto, de ganho do atual presidente. Considerando, inclusive, que a tão especulada “3ª via” segue sem despontar e o nome mais bem posicionado, segundo o levantamento mais recente continua sendo do ex-ministro Sérgio Moro.

Pesquisa PoderData, além de consolidar a polarização atual, também praticamente encerra qualquer possibilidade de que a eleição se resolverá no 1º turno, ou seja, o PT vai precisar se articular muito bem para ter “fôlego” e chegar competitivo na reta final. Ainda mais agora, com sua principal “estrela” começando a apresentar desgastes junto ao eleitorado. Certamente o levantamento ascendeu a “luz amarela” e Bolsonaro, que para muitos talvez não tivesse chances reais de vencer, pelo visto continua muito vivo na disputa. O cenário é como a nuvem, em constante transformação…

Veja essa!

De um pré-candidato a deputado federal, com potencial, para este colunista: “só disputarei a eleição do próximo ano se André (Moura) for candidato a senador da República; se ele disputar um mandato na Câmara dos Deputados, eu recuo do meu projeto político e ratifico meu compromisso com ele”.

E essa!

Antes que digam que a afirmação é “invenção” ou “fake”, a coluna vai dar algumas dicas para deixar o povo curioso: trata-se de um prefeito sergipano, razoavelmente, bem avaliado e que está na base do governo do Estado, com uma relação bem amistosa com o governador Belivaldo Chagas.

 Elogio a André

Durante solenidade da Cohidro, na manhã dessa sexta-feira (29), o governador também “rasgou elogios” para o ex-deputado federal André Moura; destacou sua importância para Sergipe enquanto líder do governo no Congresso e o quanto ajudou muitos municípios do Estado.

Elogio à Alese

Belivaldo também fez um reconhecimento público do apoio da Assembleia Legislativa com sua gestão, contribuindo para que as coisas prosperassem positivamente, em especial, sobre os empréstimos requeridos para investimentos em obras. O governador agradeceu a todos os deputados na pessoa do presidente Luciano Bispo (MDB).

 Alfinetada

Quem estava presente na solenidade também percebeu, em dado momento do discurso do governador, uma “alfinetada” no senador Rogério Carvalho (PT), pré-candidato ao governo pela oposição em 2022. Olhando para o deputado federal e amigo João Daniel (PT), Belivaldo pediu: “deputado não tire meu nome do seu vocabulário porque eu não tiro o seu do meu”.

Fora do vocabulário

Em recente entrevista no rádio, ao fazer críticas ao governo e ao governador, Rogério Carvalho disse que o nome de Belivaldo Chagas já não fazia parte do seu vocabulário. Hoje o chefe do Executivo repetiu o que já disse, recentemente: “olhe João (Daniel), para defender os interesses de Sergipe, eu não tiro ninguém do meu vocabulário. Eu vou atrás e procuro mesmo; quem quiser que tire o meu nome”.

 Exclusiva!

Este colunista conversou hoje com o deputado estadual Capitão Samuel e ele ratificou que o “grupo dos 30” (pré-candidatos a deputado federal com potencial para 30 mil votos) se encaminha para se filiar no Republicanos, que hoje já conta com os pré-candidatos Heleno Silva e Jony Marcos. “Está 90% definido”.

 Almoço na Casa Alemã

Almoçaram nessa sexta-feira (29) na Casa Alemã: Heleno Silva, Jony Marcos, Capitão Samuel, Thiago de Joaldo, José Carlos Machado, Rodrigo Valadares, Jairo de Glória e Venâncio Fonseca. A tendência é que todos se filiem ao Republicanos. “Seguiremos unidos e não houve diálogo para Senado ou Governo”.

ICMS I

O Governo do Estado vai congelar o Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF) dos combustíveis em Sergipe, que serve como base de cálculo para efeito de tributação do ICMS. A proposta foi aprovada na manhã desta sexta (29), por unanimidade, em reunião extraordinária, no âmbito do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) e anunciada pelo governador Belivaldo Chagas em seu Twitter.

ICMS II

A iniciativa do Governo de Sergipe visa reduzir o impacto do valor do combustível para o consumidor e será válida, excepcionalmente, de 1º de novembro de 2021 a 31 de janeiro de 2022. “Em reunião do Confaz, com nossa defesa e voto favorável, definiu-se que mesmo que a Petrobras siga reajustando o preço dos combustíveis, Sergipe vai cobrar o ICMS congelado até 31 de janeiro de 2022”, pontuou Belivaldo Chagas.

Será congelado

Embora, em Sergipe, a tarifa percentual do ICMS do combustível não tenha sofrido alterações nos últimos anos, de acordo com a legislação vigente o imposto dos combustíveis é cobrado sobre o valor de venda ao consumidor. O índice é calculado de acordo com as informações enviadas pelo Governo do Estado ao Confaz e é utilizado como valor base para cobrança do ICMS, o qual corresponde a uma parte do preço médio final. Vale destacar que quem determina os preços dos combustíveis não é a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), mas sim o próprio mercado de acordo com a política estabelecida pela Petrobras.

Marco Antonio Queiroz

 “Com a tabela sob a qual Sergipe cobra seu ICMS congelada por 90 dias, mesmo se houver aumento na bomba o Estado não irá encaminhar os novos valores ao Confaz e não vai ter alteração de preços como base no ICMS de Sergipe. Se aumentar o preço na bomba, vai ser pela Petrobras, mas nunca em função do ICMS”, reforçou o secretário de Estado da Fazenda, Marco Antonio Queiroz.

Alese & CMA I

O presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, deputado estadual Luciano Bispo (MDB), fez uma visita de cortesia, ao presidente da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), vereador Josenito Vitale (PSD), o “Nitinho”, para estreitar o relacionamento institucional e também para tratar de mais uma audiência do Fórum Itinerante do Plano de Desenvolvimento Estadual Sustentável de Sergipe (PDES), desta vez para ser realizada na CMA.

Alese & CMA II

Luciano Bispo enalteceu a parceria firmada com a Fundação Dom Cabral para a elaboração do PDES e ultimou os detalhes para a apresentação do Plano na Câmara de Aracaju. O vereador Nitinho aproveitou a visita para apresentar ao deputado a reforma que sua gestão promoveu na estrutura da CMA, em especial, no plenário da Casa. O secretário de Estado da Agricultura, Zeca da Silva, e o Superintendente de Relações Institucionais da Câmara, Jorginho Araújo, acompanharam a visita de cortesia.

Nitinho I

“Para nós que fazemos a Câmara Municipal de Aracaju temos o maior reconhecimento ao político Luciano Bispo que, desde que o projeto de doação do terreno para a construção da nossa nova sede chegou em suas mãos, ele colocou para tramitar e foi aprovado rapidamente. Isso é uma demonstração do bom relacionamento que nós mantemos entre as duas Casas, com muito respeito. Ele é parte da nossa história, é um grande homem público”, pontuou o presidente da CMA.

Nitinho II

Em seguida, Nitinho disse que Luciano Bispo acertou em cheio quando apostou no Plano de Desenvolvimento Sustentável. “Além de um grande político, Luciano tem um espírito público impressionante. Ele tomou a iniciativa do PDES, Sergipe merecia isso, ele procurou a Dom Cabral e hoje as Câmaras Municipais de todo Estado abrem suas portas para prestigiar essa exposição e aqui, na nossa Casa, não será diferente. Luciano tem um olhar diferenciado para o futuro das próximas gerações”.

Zeca da Silva

Exercendo a Pasta da Agricultura, mas falando como ex-presidente da Câmara Municipal de Aracaju, Zeca da Silva disse que ficou surpreso com a revitalização do prédio do parlamento municipal. “É sempre uma satisfação visitar esta Casa! Com muito orgulho fui vereador e presidente aqui na CMA, chegamos a fazer uma reforma, mas agora a revitalização deixou o parlamento ainda mais bonito e moderno. Temos que parabenizar Nitinho por mais esta realização”.

Jorginho Araújo

O Superintendente Jorginho Araújo também destacou a visita institucional e enalteceu a boa relação que existe entre a Assembleia Legislativa e a Câmara Municipal de Aracaju. “E uma satisfação muito grande a gente receber e estreitar os laços com o presidente da Alese, deputado Luciano Bispo, que é uma referência para os demais poderes legislativos. Pudemos apresentar os avanços e modernização da nossa gestão aqui na CMA e fazer essa troca de boas ideias entre os Poderes”.

Luciano Bispo

Por sua vez, o deputado Luciano Bispo destacou o empenho de Nitinho em revitalizar o parlamento e a boa receptividade para apresentação do PDES. “Temos um bom relacionamento e nós viemos estreitar esses laços aqui com Nitinho, e confesso que tivemos uma grata surpresa com a modernização do parlamento após essa reforma e nós estamos ainda mais felizes porque vamos promover mais uma audiência do Fórum Itinerante, agora com a participação dos vereadores da capital”.

Fábio Henrique I

O Ministério da Cidadania anunciou na última semana que o pagamento do Auxílio Brasil será efetuado a partir de dezembro deste ano, mesmo a pasta tendo informado no início do mês que o auxílio seria pago em novembro. O novo programa social de transferência de renda, que substituirá o Bolsa Família, terá aumento de 20%, passando para R$ 400.

Fábio Henrique II

Segundo o deputado federal Fábio Henrique (PDT), a decisão do governo afetará mais de 14 milhões de famílias beneficiadas atualmente pelo programa, visto que as parcelas do Auxílio Emergencial já acabaram. “Estamos passando um dos piores momentos do país, o índice de fome e pobreza aumentou absurdamente. Nós defendemos o aumento e a prorrogação do Auxílio Emergencial, e agora vamos defender o Auxílio Brasil no valor de R$ 600. O Estado não pode ignorar a fome do seu povo”, enfatiza o deputado.

Fábio Henrique III

Em dezembro de 2020, Fábio Henrique apresentou o Projeto de Lei (PL 5514/20) defendendo o retorno do Auxílio Emergencial no valor de R$ 600, enquanto durasse a pandemia. Agora, com o encerramento do pagamento das últimas parcelas, o deputado ressalta a urgência em socorrer as famílias mais afetadas com o fim do programa.

Fábio Mitidieri I

O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) está intensificando sua agenda com a imprensa nacional em busca de expandir o diálogo com a sociedade sobre a importância da aprovação do Projeto de Lei 399/15, de autoria do parlamentar, que tem pretende viabilizar a comercialização de medicamentos que contenham o extrato de cannabis para fins medicinais no Brasil.

Fábio Mitidieri II

Na manhã dessa sexta-feira atendendo a convite do canal @politicasemrodeios, do Rio de Janeiro, o deputado participou de um papo super qualificado ao lado do apresentador Erinaldo Peixoto, da médica Dra. Janaína Barbosa, e dos advogados Melissa Pires e Ricardo Brito. Ontem à noite, Fábio Mitidieri também tocou no assunto em entrevista para a rádio Piatã FM, da Bahia.

Fábio Mitidieri III

Para pessoas que sofrem de epilepsia, esclerose, Parkinson, fibromialgia, espasmos, tremores, convulsões, e uma outra série de doenças crônicas, os produtos ou remédios canábicos são uma alternativa que tem apresentado resultados significativos no alívio dos sintomas. “Nossa proposta mira beneficiar as milhares de pessoas que sofrem com algum tipo de doença crônica, que mexe diretamente com a dignidade e com o desenvolvimento físico e social, tanto do paciente, como para mães, pais e cuidadores”, defendeu o autor do projeto.

Importação

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em 2020 foram importados cerca de 45 mil produtos à base de Cannabis. “Porém, a situação dos pacientes em busca de médicos que prescrevam essa substância ainda é um calvário. Entre os obstáculos enfrentados no Brasil estão a complexidade dos pedidos de importação à Anvisa, ações judiciais para obter salvo-conduto ao plantio e à extração de óleos medicinais da Cannabis, o pré-conceito, entre outras dificuldades. Quero tornar a vida de tantos pacientes que sofrem com essas patologias crônicas um pouco mais tranquila”, explicou Mitidieri.

João Marcelo I

O deputado João Marcelo participou de uma reunião com representantes do Movimento Polícia Unidade, e reforçou seu apoio às bandeiras de luta das categorias, em especial o pagamento do adicional de periculosidade. O grupo conta com representantes dos policiais civis, militares, bombeiros e aposentados.

João Marcelo II

“Desde o início do Movimento Polícia Unida, quando ocorreu uma reunião em nosso gabinete com seus representantes, nos posicionamos de forma favorável, pois as reivindicações apresentadas são justas. E hoje participei desta reunião para aproveitar a oportunidade de reafirmar o meu compromisso com esta luta”, afirmou João Marcelo.

João Marcelo III

Segundo o deputado, o pleito do adicional de periculosidade apresentado pelo Movimento Polícia Unida é justo e constitucional. “O povo é favorável que eles tenham esse direito. E quando falo o povo incluo o Comandante Geral, o secretário e o governador, porque eles sabem que os policiais têm direito a isso”, salientou.

Polícia Unida

O parlamentar criticou a forma como o Executivo vem tratando a reivindicação dos policiais. “O que me deixa mais chateado não são nem as justificativas apresentadas, mas as formas pejorativas e manifestações desrespeitosas, a ponto do governador dizer que os envolvidos no Movimento não tem o que fazer. São profissões como todas as outras e também precisam ser valorizadas”, enfatizou.

Sem estudos

Para João Marcelo, que já foi gestor, o governador busca apenas uma justificativa quando fala em impacto nas finanças. “Desafio aqui que não foi feito nenhum estudo de impacto que será causado com o pagamento dos adicionais de periculosidade, porque se for feito as classes privilegiadas também não terão os reajustes dos seus salários. Ou se ele quiser ser ainda mais justo vai entender que vocês têm o direito e vai pagar este adicional”, ressaltou.

Bandeira

O deputado disse ainda que os parlamentares devem interceder para que o Movimento Polícia Unida se aproxime do governador do Estado e possam negociar. “Vou continuar levantando essa bandeira e lutando no sentido de aproximar o Movimento Polícia Unida do governador do Estado, inclusive buscando apoio dos demais colegas deputados. Farei o que for possível e estarei ao lado dos profissionais até onde eles desejaram”, concluiu.

UFS I

Uma decisão da 2ª Vara Federal de Sergipe anulou o ato de convocação de um aluno do 10º período do curso de medicina da Universidade Federal de Sergipe (UFS), que seria submetido a uma avaliação de heteroidentificação. Com a decisão, em caráter liminar, o estudante C.S.G.J. mantém o sonho de se tornar médico sem a obrigatoriedade de comprovar novamente a cor de sua pele.

UFS II

C.S.G.J. estudou todo o ensino fundamental e médio no colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe e logo em seguida fez a prova do ENEM. Inscreveu-se no certame obedecendo todas as diretrizes do edital e após atingir a pontuação necessária procurou o curso de medicina, sendo admitido nas vagas de cotistas social, àquelas destinadas a candidatos que estudaram em escolas públicas, autodeclarados pretos, pardos ou indígenas e com renda bruta superior a 1,5 salários mínimos.

UFS III

Mesmo próximo à formatura e estagiando na área, o aluno foi surpreendido com uma convocação para realizar exame presencial com a finalidade de efetuar procedimento complementar a sua autodeclaração, ocorrida em 2016. Em caso de não comparecimento, o estudante do 10º período de medicina poderia ter sua matrícula cancelada e, consequentemente, responder a processo criminal por falsidade ideológica.

Novo exame

Desde janeiro de 2020, a UFS implementou uma Comissão de Heteroidentificação com intuito de avaliar a autodeclaração dos candidatos que participaram de todos os processos seletivos para cotistas. A obrigatoriedade em passar por esta avaliação tem previsão para os discentes cujos editais tenham sido publicados a partir de janeiro do ano passado, todavia a instituição requereu um novo exame de C.S.G.J., mesmo sabendo que ele havia ingressado na UFS em 2016, portanto, quatro anos antes à instauração da Comissão de Heteroidentificação.

Decisão

Na decisão, o juiz federal destacou que não existe qualquer indício de que o aluno tenha praticado eventual falsidade em sua autodeclaração, o que, se fosse o caso, permitiria à instituição de ensino convocá-lo para dirimir a controvérsia e se defender, na forma legal. “Mas, não é o caso, porque o ato impugnado não se atém a particularidades de nenhum caso concreto de possível falsidade em tais autodeclarações”, justificou

Alô Salgado!

O prefeito de Salgado, Givanildo Costa, retornou de Brasília (DF) e trouxe muitas conquistas e benefícios para a comunidade após se encontrar com alguns parlamentares da bancada federal sergipana.  O gestor foi recepcionado pelo senador Rogério Carvalho que garantiu não medir esforços para destinar recursos para melhorar e desenvolver Salgado. O deputado federal Valdevan Noventa também se encontrou com o prefeito e se colocou à disposição para ajudar.

Mais investimentos

Já com outro parlamentar, Bosco Costa, Givanildo anunciou a aquisição de um trator agrícola para o município. E depois conseguiu outro, mas com o deputado federal João Daniel. O prefeito ainda conversou com Fábio Reis, agradeceu pelos investimentos, levou mais pedidos e anunciou a execução da pavimentação asfáltica na cidade.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Linda Brasil aprova em primeira discussão projeto que exige de intérprete de Libras
Dra. Paula Saab recebe Moção de Aplausos da Câmara Municipal de Aracaju
Alessandro Vieira trabalhou de forma intensa para melhorias na PEC dos Precatórios
TRE-SE cassa mandato do deputado federal Valdevan Noventa em votação unânime, mas cabe recurso junto aoTSE