Aracaju, 3 de dezembro de 2021

Marechal Floriano Vieira Peixoto: fatos e curiosidades

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Por Tadeu Braga

Floriano Vieira Peixoto, nasceu em  Ipióca distrito de Maceió -AL no dia 30 de novembro de 1839 e faleceu em Barra Mansa – RJ, no dia 29 de junho de 1895. Foi o segundo presidente do Brasil, recebeu o titulo de “O marechal de ferro”.

Floriano governou o Brasil de 1891-1894, com punho de  ferro e tomou medidas drásticas para com seus opositores.

Um fato peculiar foi as Revolta do Forte de Santa Cruz e Lages (O manifesto dos 13 generais) que exigiam novas eleiçoes após a renúncia de Deodoro, ao qual acabou com a revolta mandando fuzilar seu cabeça e exonerando treze generais.

O marechal Floriano encarnava uma visão da República não identificada com as forças econômicas dominantes. Pensava construir um governo estável, centralizado, nacionalista, baseado, sobretudo, no exército e na mocidade das escolas civis e militares (“República da Espada”).

O presidente teve um governo com várias revoltas, destacam-se duas Revoltas importantes: Revolta da Armada no Rio de Janeiro, chefiadas pelo almirante Saldanha da Gama, e a Revolução Federalista no Rio Grande do Sul.

Em seu governo observa-se algumas determinações importantes: determinou a reabertura do Congresso, encerrou a política de encilhamento, o controle sobre o preço dos gêneros alimentícios de primeira necessidade e os aluguéis e decretou o estado de sítio, dentre outras medidas desastrosas.

O fim do governo e morte.

Floriano Peixoto entregou o poder em 15 de novembro de 1894 a Prudente de Moraes, e morreu em 29 de junho do ano seguinte, em sua fazenda em Ribeirão da Divisa, atual Floriano, distrito de Barra Mansa, no estado do Rio de Janeiro, vítima de uma cirrose hepática.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Linda Brasil aprova em primeira discussão projeto que exige de intérprete de Libras
Dra. Paula Saab recebe Moção de Aplausos da Câmara Municipal de Aracaju
Alessandro Vieira trabalhou de forma intensa para melhorias na PEC dos Precatórios
TRE-SE cassa mandato do deputado federal Valdevan Noventa em votação unânime, mas cabe recurso junto aoTSE