Aracaju, 29 de novembro de 2021

PEC dos Precatórios: Senador Alessandro Vieira defende a criação da Frente de Defesa da Responsabilidade Fiscal

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Em meio às discussões sobre a PEC dos Precatórios (PEC 23/2021), o plenário do Senado vai analisar nesta terça-feira (09) o Projeto de Resolução (PRS) nº 60/2021, de autoria do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), que institui a Frente de Defesa da Responsabilidade Fiscal.

A proposta já recebeu apoio de outros parlamentares, como os senadores Oriovisto Guimarães (PODEMOS/PR), Álvaro Dias (PODEMOS/PR), Jorge Kajuru (PODEMOS/GO), Antonio Anastasia (PSD/MG), e da senadora Simone Tebet (MDB/MS). Segundo o senador Alessandro, o papel da Frente Parlamentar envolverá o debate de propostas para o desenvolvimento da economia brasileira, além de servir como filtro para medidas populistas.

Na semana passada, Alessandro Vieira havia anunciado que tomaria a iniciativa de criar a Frente, como reação à possível flexibilização do teto de gastos, instituído em 2016 pela Emenda Constitucional 95. A chamada PEC dos Precatórios, que está em tramitação na Câmara, limita o pagamento desse tipo de dívida da União e muda a fórmula de cálculo do teto de gastos.

A instituição da Frente de Responsabilidade Fiscal, segundo o senador Alessandro Vieira, é “uma iniciativa de caráter suprapartidário por meio da qual o Senado Federal poderá contar com a necessária articulação para defender os fundamentos da responsabilidade fiscal na gestão dos recursos públicos no Brasil”.

Entre os resultados a serem produzidos pela Frente está uma maior tranquilidade no mercado, além de uma baixa no dólar e na inflação, a fim de trazer um grande benefício à população brasileira. “A criação da Frente de Defesa da Responsabilidade Fiscal é urgente e necessária. A PEC 23/2021 quebra a regra do teto de gastos de forma desnecessária e oportunista. É preciso que fique claro para todos: não é verdade que é preciso romper o teto de gastos para poder pagar o Auxílio Brasil. As escolhas do Governo se baseiam única e exclusivamente em interesses não republicanos. Lutaremos contra esse retrocesso no Senado”, ressalta Alessandro.

Fonte e foto assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Janier Mota comemora inauguração do Hospital de Itabaianinha
Prefeitura intensifica ações voltadas à saúde do homem
Conselho de Psicologia estabelece prazo para adequação de serviços na Hapvida  
Dermatologista orienta sobre cuidados com a pele durante o Verão