Aracaju, 29 de novembro de 2021

A “raposa sergipana” é a maior interessada no julgamento do TSE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Ficará eternizada e virou quase uma “profecia” a frase do ex-governador Albano Franco: “Sergipe é terra de muro baixo e aqui todos se conhecem”! Está previsto para hoje (9), a partir das 19 horas, o julgamento do recurso da chapa Belivaldo Chagas (PSD) e Eliane Aquino (PT), pelo Pleno do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O resultado ainda é uma incógnita, este colunista poderia até fazer uma previsão, mas em respeito aos magistrados, não antecipar nada. Mesmo porque não cabe a este espaço “cravar” pela absolvição ou pela condenação…

O povo aprovou nas urnas e, se houve ou não abuso cometido, o pleno do TSE é quem decidirá; uma questão deste porte, que vai definir os rumos de Sergipe, pelo menos nos próximos meses e que, politicamente, definirá a montagem do cenário, é evidente que envolve uma conjuntura de interesses. Há quem seja favorável, há quem seja contrário à cassação! É do jogo! É como se estivéssemos em uma partida de futebol, onde cada torcida quem ver seu time ganhando, superando seu adversário. E é preciso ter o maior equilíbrio possível para escrever sobre isso…

Diante de tantos interesses, alguns setores da imprensa sergipana especularam sobre uma série de rumores, de gente trabalhando a favor e/ou contra a cassação da chapa Belivaldo/Eliane. Isso ganhou as rodas políticas, “inundou” as redes sociais, com algumas “verdades secretas”, mas também com ilações surreais, algo que vem do imaginário, criado a depender das convicções, dos “achismos”, e até diante das consequências que uma decisão deste porte pode ter, politicamente falando. É tudo um jogo…

Mas em meio a tudo o que foi dito nos últimos dias, ao que foi publicado, sobre rumores, expectativas, achismos e, principalmente, conspirações, algo chamou a atenção deste colunista: uma manifestação pública! Há quem diga que político “A” ou político “B”, trabalhe para que a chapa seja condenada. Há também quem diga que político “A” ou político “B” torça para que se consolide a absolvição. O Direito é subjetivo e isso permite que se trave um grande embate entre advogados. Tudo gira dentro de um “jogo de interpretações”…

Mas por trás de advogados, políticos e até de parte da imprensa, está claro para este humilde colunista que está, muito bem reservada, sem mandato, sem muitos investimentos, mas com bom poder de influência, uma “raposa”, a “velha raposa sergipana”, que só decide se expor quando entende que precisa “posicionar o jogo”. E nem sempre é aquilo que “parece ser”. Em Sergipe, terra de muro baixo, todo mundo se conhece e a “raposa”, parece um tanto “faminta” e uma espécie de “jogo duplo”, começa a “lamber os dedos”…

Não! A “raposa sergipana” não está torcendo pela cassação da chapa e nem pela absolvição; ela está esperando que lhe sobre uma “terço”; e não fará nenhuma “oração”; no máximo é o famoso “venha a nós e ao vosso reino”. Que as “ovelhas” tenham cautela! Como o “muro é baixo”, entre um jantar e outro, as “verdades secretas” sempre vêm à tona. E depois de conquistar “as uvas”, a “raposa” costuma “cantar” que é uma beleza. Os tempos mudaram, mas algumas práticas são sempre as mesmas. E que venha o julgamento do TSE….

João Daniel

O deputado federal João Daniel (PT) protocolou ofício solicitando que a Comissão de Direitos Humanos (CDHM) da Câmara dos Deputados apure o caso da violência policial contra jovens do bairro Industrial, em Aracaju, recentemente, após o Ocupação Cultural Sarau do B.I. O deputado, que também é presidente do Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores, visitou os jovens agredidos fisicamente na abordagem.

Contra a PM I

Longe deste colunista defender qualquer tipo de violência, seja lá contra quem for, ainda mais contra os mais pobres e mais humildes. Mas chama a atenção para o contraditório”. Em algum momento o deputado federal procurou o Comando da PM para entender o que ocorreu? Porque a impressão que fica é que há uma mobilização que, infelizmente, joga parte da sociedade contra a PM, o que não é bom.

Contra a PM II

Se os militares em campo cometeram algum abuso, se cometeram excessos, eles devem ser ouvidos, responsabilizados e punidos. Há de se ouvir o contraditório também. Agora é estranho que o deputado federal João Daniel não tenha se movimentando tanto quando tem que se olhar o “outro lado da moeda”.

Contra a PM III

Quando um policial militar é morto em combate por bandidos, quando um delegado ou Policial Civil foi assassinado tentando evitar um crime, tentando proteger a sociedade, qual foi a ação do deputado petista em Brasília? Protocolou algum ofício na Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal? Os policiais e seus familiares não são humanos? A “opressão” está apenas na PM? Às vezes o parlamento precisa legislar mais e ser menos militante…

Olha a Renascer I

Como algumas pessoas parecem não levar a sério as denúncias feitas por este espaço, aqui vai mais uma: este colunista já tem o domínio dos documentos que comprovam que a “dupla dinâmica” da Fundação Renascer terá muito o que explicar para o Poder Judiciário e os órgãos fiscalizadores. Agora é com o Ministério Público Estadual…

Olha a Renascer II

Os documentos revelam que Larissa (responsável por contratos e licitações) e Crerlin (mãe de Larissa e responsável pelos suprimentos de fundos do órgão), nomeadas retroativamente em cargo de comissão, receberam para exercerem as mesmas funções através de uma terceirizada que prestou serviços à Fundação.

Na sombra da Mangueira

O que chama a atenção deste colunista é que muita gente dentro da Fundação Renascer tem conhecimento e/ou confirma as denúncias, mas parece que só o presidente, compadre e padrinho, parece não enxergar os supostos desmandos da “dupla dinâmica”. Pelo visto o “apadrinhamento” é forte…

Dano ao erário

E o pior: lembram da CPI realizada pela Secretaria de Transparência na Fundação Renascer? Foram detectadas diversas irregularidades no relatório final, mas Larissa parece não ter ficado nem um pouco incomodada. Além dos indícios apontados, outros favorecimentos continuam acontecendo por lá e as informações dão conta de um sério dano ao erário público…

O relatório

Para quem está esquecido, o relatório final da CPI na Fundação Renascer apontou indícios de irregularidades como falta de planejamento, indícios de direcionamentos e outros problemas apontados dentro daquele órgão, que parece intocável! O relatório revelou ainda falta zelo, transparência, isonomia e economicidade no processo de contratação da ANKORA, empresa que teve seu contrato renovado e segue recebendo por serviços não prestados.

 Alô Oscar!

Se conselho fosse bom não se dava, mas este colunista já entrou no clima natalino e avisa ao atual diretor administrativo-financeiro da Fundação: seus anteriores que por lá passaram foram responsabilizados por todos os atos, com o presidente jurando que nada sabia. E, pelo andar da carruagem, pelos comentários recentes, tem gente por lá com a “batata assando”. Quando a verdade surgir, vai aumentar o “cordão dos queimados”. Quem avisa…

Cidadania Sergipana I

A Assembleia Legislativa, por iniciativa do deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania), concedeu o Título de Cidadão Sergipano para os professores doutores Lucindo José Quintana, Adriano Antunes de Souza Araújo, Lysandro Pinto Borges e Paulo Ricardo Saquete Martins Filho. O presidente Luciano Bispo (MDB) comandou a solenidade, que contou com a presença do reitor da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Valter Joviniano de Santana Filho, além de alguns amigos e familiares dos homenageados.

Cidadania Sergipana II

Sem esconder a satisfação pela homenagem prestada pelo colega Georgeo Passos, o deputado Luciano Bispo pontuou que fica feliz em perceber que existem pessoas trabalhando e cuidando dos sergipanos, preocupados com a Saúde e a qualidade de vida. “São quatro cientistas que, muitas das vezes, nós não reconhecemos a importância deles. De parabéns o amigo Georgeo pela iniciativa e quero dizer que esta Casa agradece a UFS em nome do povo sergipano. O nosso muito obrigado representa mais de dois milhões de sergipanos”.

Luciano Bispo

Em seguida Luciano Bispo disse que, pelo trabalho e dedicação dos cientistas, em especial no enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19), ele se sente “pequenino”. “Temos consciência que vocês enfrentaram momentos difíceis, de muita responsabilidade com o nosso Estado. Hoje tenho orgulho e satisfação em vê-los sergipanos, de fato e de direito. Fiquei ainda mais feliz em perceber a satisfação de cada um de vocês em receber esta honraria. A gente se sente bem quando faz algo do que gosta, quando tem amor pelo trabalho que realiza”.

Valter Joviniano

O reitor da UFS parabenizou o Poder Legislativo pela iniciativa. “Uma alegria muito grande ver os nossos professores serem contemplados. Eles que atuaram de uma forma muito intensa em benefício da sociedade sergipana para que a gente pudesse enfrentar a pnadmeia da melhor forma possível. Esse é o reconhecimento da sociedade sergipana através do Poder Legislativo por todo esse esforço concentrado desenvolvido por eles e pela Universidade Federal Sergipe. Que premiações como esta possam estimular cada vez mais os nossos professores”.

Lucindo José Quintana

O primeiro homenageado, o professor Lucindo José Quintana pontuou que “é o reconhecimento de uma vida dedicada à Ciência, à Universidade Pública, à Educação. O momento da pandemia foi muito especial, onde os pesquisadores brasileiros, o SUS, o Brasil enfrentou a Covid-19, perdemos muitas vidas, pessoas queridas, mas o nosso povo é resiliente e forte; ele só precisa acreditar um pouco mais na Ciência, na Educação, nos valores que a sociedade precisa ter para enfrentar os desafios que estão propostos. Agradeço a todos os deputados, em nome de Georgeo Passos, que fez esta indicação”.

Adriano Antunes de Souza Araújo

Outro homenageado, o professor Adriano Antunes de Souza Araújo também não escondeu a emoção em seu discurso e disse que ser Cidadão Sergipano representa para ele a maioria honraria que poderia ter conquistado. “Estou aqui há 18 anos e receber esta honraria representa a concretização de um sonho pelo serviço que temos prestado na Universidade Federal, na formação de tantas pessoas. O reconhecimento da classe política é importante demais e as falas que ouvimos hoje nos estimula e nos motiva cada vez mais. A UFS tem um papel muito importante e que é reconhecido pela nossa sociedade”.

Lysandro Pinto Borges

Muito emocionado também o professor Lysandro Pinto Borges agradeceu a receptividade do povo sergipano. “Agradecemos muito a Alese, ao deputado Georgeo Passos, ao presidente da Casa por esta honraria. Para nós é estendida a toda sociedade sergipana e nós só cumprimos com o nosso papel de ajudar. Já me sentia sergipano de coração e agora conquistando este título, este reconhecimento, o orgulho deste povo, desta terra só aumenta. Fizemos e continuaremos fazendo sempre em prol desta gente. O vírus não pode ser maior do que a vontade humana, estamos vencendo esta pandemia e, se cada um fizer a sua parte, vamos vencer mais rápido”.

Paulo Ricardo Saquete

O quarto homenageado da solenidade, o professor Paulo Ricardo Saquete Martins Filho, a condecoração representa muito porque representa o ápice de sua trajetória profissional. “Foi um momento de muita emoção receber esta honraria, este reconhecimento dos sergipanos por todo o trabalho que a gente vem fazendo aqui no Estado, em favor do desenvolvimento científico. Minha família foi toda constituída aqui, minhas filhas são aracajuanas. Já são 10 anos trabalhando como professor efetivo da Casa, fazendo Ciência em Sergipe e buscando colaborar com a vida das pessoas”.

Georgeo Passos I

O autor da propositura, deputado estadual Georgeo Passos, explicou que a ideia de homenagear os professores doutores foi de também reconhecer a importância do trabalho desenvolvido pela Universidade Federal de Sergipe. “A UFS hoje é destaque nacional e internacional fruto do trabalho desses professores, que vieram de outros Estados, que foram acolhidos aqui e hoje dão frutos. O nosso sentimento é de fazer justiça, reconhecendo ainda que muitos outros pesquisadores também dão suas parcelas de contribuição”.

Georgeo Passos I

“É um momento é que a Ciência é questionada e, nada mais justo do que a Assembleia Legislativa reafirmar a importância dela para o nosso Estado, para o nosso povo e para o nosso País. Fico feliz de ter sido o autor da propositura. No momento em que os sergipanos mais precisaram, durante a pandemia, estes professores estavam na linha de frente, fazendo testagens, ajudando a salvar vidas. Em virtude disso, apresentamos e hoje eles são sergipanos de fato e de direito”, completou o deputado Georgeo Passos.

 Janier Mota I

Sem esconder a felicidade de ver uma reivindicação do seu mandato se tornando realidade, a deputada Estadual Janier Mota (PL) celebrou o início das obras de reestruturação da Rodovia SE-290, trecho que liga a cidade de Itabaianinha a Tobias Barreto, além da estrada de acesso ao Povoado Ilha, localizado em Itabaianinha. Ao lado do governador Belivaldo Chagas e de várias autoridades da Região Sul e do Estado, a parlamentar testemunhou na assinatura da ordem de serviço que oficializou o início das obras de reconstrução da rodovia.

Janier Mota II

“É um momento histórico para nosso Sul de Sergipe. Pois, é um sonho que começou a ser realizado (as máquinas já estão a todo vapor na pista), levando mais segurança para os motoristas e desenvolvimento econômico para a região, uma vez que facilitará o escoamento da produção agrícola, cerâmica e têxtil. Tudo isso graças a muita luta do nosso mandato, por meio de indicações na Assembleia Legislativa e reuniões com o Governo do Estado”, destaca Janier.

 Janier Mota III

Para a parlamentar, o sentimento é de dever cumprido e de gratidão. “Agradeço muito ao governador, aos secretários Ubirajara Barreto e Felizola Filho, assim como aos demais integrantes do Governo do Estado, por atenderem aos nossos pedidos. Quando assumi o meu mandato de deputada, em nenhum momento parei de lutar pelas obras de reconstrução das rodovias. Mas, mesmo assim, ao longo desses últimos dois anos, ouvi as mais diversas críticas. Eu vinha sendo muito cobrada pela comunidade. Contudo, tenho a minha consciência tranquila. Pois, quem me acompanha sabe que tenho uma atuação muito forte na defesa pela melhoria das rodovias”, ressalta.

Execução da obra I

Executada pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs), a obra é mais uma realização do Programa Pró Rodovias, inserido no Avança Sergipe. Ao todo, 29,6 km (27,20 km de extensão entre Itabaianinha a Tobias e 2,40 km do acesso ao Povoado Ilha) serão reestruturados a partir de um investimento de R$ 14.270.143,32.

Execução da obra II

Com 7,60 metros de largura e sob responsabilidade da empresa Camel Empreendimentos e Construções Ltda, a obra compreenderá a reciclagem da pista com adição de brita; imprimação; pintura de ligação; camada em pavimentação asfáltica com vibroacabadora; implantação de sinalização horizontal e vertical; pintura termoplástica de faixas e zebrados; placas de sinalização vertical; tachas refletivas; execução da drenagem completa; e execução de base e sub-base em trechos específicos.

Polo Moda

Durante a solenidade, Belivaldo Chagas anunciou também que todas as ruas do Pólo de Moda serão asfaltadas e que o projeto de execução da obra já passou pela fase do processo de licitação. “As pessoas vinham para a nossa cidade e reclamavam que não iriam retornar por conta das estradas. Mas, com o início da reconstrução da rodovia, e, inclusive, com o anúncio do governador sobre a região do Polo Moda, vai incentivar a economia e o turismo. Ganha o município, o Estado e os comerciantes. Estou muito feliz”, finaliza Janier Mota.

Danniel Costa I

O candidato à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Sergipe, Danniel Costa, e a sua vice, Letícia Mothé, estiveram reunidos com o presidente da Câmara Municipal de Aracaju, Nitinho Vitale, para discutir a possibilidade de elaboração de um Projeto de Lei que assegure, através da redução do ISS, o tratamento tributário diferenciado para a jovem advocacia (profissionais com até cinco anos de OAB) e para os advogados e advogadas com deficiência ou que possuam filhos com deficiência.

Danniel Costa II

“Trata-se de uma pauta justa e necessária em virtude das elevadas despesas, sejam elas fixas e extraordinárias – que esses advogados a advogadas têm. Colegas nossos têm relatado custos altos com tratamentos voltados para os seus filhos, e esse é um tema que iremos levar para a nossa gestão”, afirma Danniel Costa.

Daniel Costa III

De acordo com o candidato, às políticas afirmativas e de inclusão estão presentes no plano de ações da Chapa 2 para triênio 2022-2024. Contudo, diante da relevância do tema, o agrupamento buscou a reunião com o presidente da Câmara de Aracaju para iniciar um diálogo e solicitar uma audiência com os poderes Legislativo e Executivo a fim de ampliar o debate acerca desse assunto.

Danniel Costa IV

“Estamos percorrendo o estado desde a pré-campanha. Graças a esse trabalho, tivemos a oportunidade de conversar com os colegas e conhecer a realidade de vários representantes da nossa classe. Por esse motivo, compreendemos que não poderíamos deixar essa questão para janeiro de 2022. A nova OAB que defendemos terá uma nova visão, um novo olhar para as pessoas com deficiência”, salienta Danniel Costa. Participaram da reunião a vereadora Emília Correia e o superintendente de Relações Institucionais do Legislativo, Jorginho Araújo, além de advogados e advogadas.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Prefeitura intensifica ações voltadas à saúde do homem
Conselho de Psicologia estabelece prazo para adequação de serviços na Hapvida  
Dermatologista orienta sobre cuidados com a pele durante o Verão
39 famílias retiradas de casas em áreas de risco após fortes chuvas em Canindé de São Francisco