Aracaju, 5 de dezembro de 2021

Projeto do senador Rogério Carvalho pode reduzir o preço da gasolina para R$ 5,00

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O senador Rogério Carvalho (PT-SE) defendeu, durante reunião da Comissão de Assuntos Econômicos nesta terça-feira (9), um projeto de autoria dele que estabelece diretrizes para definição da composição dos preços dos derivados de petróleo no Brasil. De acordo com o parlamentar sergipano, a alteração na política de preço de combustíveis da Petrobras proposta por ele reduziria o preço da gasolina a R$ 5.

“Se a Petrobras não utilizasse a paridade do preço de importação, o preço médio da gasolina na bomba poderia ser hoje de R$ 5, considerando uma margem de lucro de 50% sobre os custos da Petrobras. Neste valor, além do custo final da Petrobras para produzir a gasolina com a margem de lucro de 50% já estão incluídos os tributos federais, ICMS, margem de distribuição e revenda e o custo do etanol anidro, que é misturado na gasolina”, disse.

Desde o governo Temer, a Petrobras optou por uma política de preços que considera na composição do preço final dos derivados do petróleo o valor do dólar e a cotação internacional do barril. Essa estratégia privilegia o lucro dos acionistas e leva a constantes reajustes no valor dos combustíveis no mercado interno.

“A população está passando dificuldade porque o aumento de 74% no ano no preço da gasolina, por exemplo, em média 60% em todos os derivados do petróleo, o gás de cozinha, o botijão, da gasolina, do óleo diesel, isso vai direto para a inflação e quando aumenta a inflação, a consequência é o aumento da taxa de juros. Então, em nome de um ganho de uma pequena parcela de acionistas privados da Petrobras e da demonstração de um balanço positivo, que gente sabe que é positivo quando você faz essa dolarização, você está colocando o país inteiro ajoelhado”, argumentou o senador Rogério.

Ao defender o projeto de autoria dele, o parlamentar petista recordou que, diferente do declarado por Bolsonaro, não há uma Lei que estabelece diretrizes para definir o modo de composição dos preços dos derivados de petróleo.

“Nós não temos nenhum interesse de controlar preço, mas é importante que exista uma política para a definição de preços, compatível com o funcionamento da economia, do funcionamento do país como um todo”, disse.

Por fim, o senador Rogério Carvalho fez uma análise sobre o preço dos combustíveis no orçamento das famílias e disse que a dolarização dos preços dos derivados do petróleo tem gerado muitas dificuldades para o povo.

“No Brasil, mais da metade das famílias vive com menos de R$ 2 mil, 12% disso é R$ 204, imagina o impacto disso na vida das famílias, as dificuldades que isso gera na sobrevivência, na insegurança e nos endividamentos das famílias em função de uma política que não tem Lei”, concluiu.

Da assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Alessandro protocola novo pedido para instalação de CPI sobre Orçamento Secreto
Valadares Filho reeleito presidente estadual do PSB e Rogério exalta aliança em construção com o PT para um projeto forte
Natal Iluminado: programação contempla música e oficinas neste sábado. São mais de 4,5 mi de pontos de luz enfeitando
ABIH-SE promoverá 2ª edição do road show Viva Aracaju