Aracaju, 29 de novembro de 2021

Câmara do município de Propriá sedia audiência do Fórum do PDES no Baixo São Francisco

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A Assembleia Legislativa de Sergipe promoveu mais uma audiência do Fórum Itinerante do Plano de Desenvolvimento Estadual Sustentável de Sergipe (PDES), na noite dessa terça-feira (9), em Propriá, no plenário da Câmara Municipal, com uma exposição para políticos de municípios do Baixo São Francisco. O presidente da Alese, deputado estadual Luciano Bispo (MDB), falou da satisfação em promover uma discussão sobre o futuro de Sergipe, elencando as potencialidades da região. O deputado Dr. Vanderbal (PSC) também prestigiou a exposição.

O deputado Luciano Bispo abriu o evento em Propriá demonstrando uma satisfação ainda maior por encontrar “filhos de Itabaiana” que estão desempenhando atividades políticas na região do Baixo São Francisco. O presidente da Alese também saudou o amigo e prefeito Valberto Lima, ex-secretário de Estado da Saúde, e agradeceu ao presidente da Câmara Municipal, vereador Samuel da Cunha Menezes, que disponibilizou o parlamento para a discussão sobre o Plano de Desenvolvimento Sustentável.

“Esta é uma proposta feita pela Assembleia Legislativa em parceria com a Fundação Dom Cabral, a melhor escola de economia do Brasil. Estamos discutindo aqui uma proposta que vai direcionar os investimentos dos empresários e que vai garantir uma melhor qualidade de vida para as futuras gerações. O PDES é uma luz que vai guiar os futuros investidores. Essa região é rica, tem muito potencial para a carcinicultura, tem a mão de obra, tem a terra, a água e, inclusive, a legislação favorável. Precisamos buscar e ampliar essa atividade”, pontuou Luciano Bispo.

O presidente da Câmara Municipal externou sua satisfação pela realização do Fórum Itinerante do PDES e destacou que todos os vereadores de Propriá se somaram para que a discussão fosse realizada e, aproveitou a oportunidade, para entregar ao presidente Luciano Bispo um ofício em nome daquele parlamento solicitando todo o esforço necessário para viabilizar a extensão do Gás Natural e uma Adutora de água para o Distrito Industrial de Propriá, com o objetivo de atrair grandes empresas geradoras de empregos que vão contribuir para o desenvolvimento do município.

“Propriá já foi a segunda economia do Estado e liderava o comércio atacadista do Baixo São Francisco, mas vem sofrendo uma decadência desde a década de 70, por conta do declínio da atividade industrial, da piscicultura e da importância do Rio São Francisco para a economia. Solicitamos que seja viabilizada a extensão do gás natural e precisamos viabilizar uma adutora para levar água para o nosso Distrito Industrial, que só tem cerâmica e frigoríficos, mas não tem grandes empresas. Essa discussão hoje nos enche de esperança pelo desenvolvimento da nossa região”, pontuou Samuel.

Quem também participou da discussão foi o presidente do CDL de Propriá e ex-prefeito, José Américo Lima, que agradeceu a preocupação do presidente da Alese, deputado estadual Luciano Bispo, em promover uma ampla discussão do Plano de Desenvolvimento através do Fórum Itinerante, chegando a realizar essa audiência na região do Baixo São Francisco. “Temos que aproveitar essa oportunidade, esta grande discussão, porque Propriá é carente de grandes empresas que possam se instalar e gerar empregos”.

“Somos carentes de uma Adutora para fornecer água para o nosso Distrito Industrial, que sofre muito sem estrutura, sem gás. Esse tipo de discussão é importante para a gente apresentar para a Alese as nossas necessidades. Precisamos muito de um catamarã para desenvolvermos um roteiro turístico. Temos uma cidade muito bonita e poderemos trazer muitos turistas para Propriá, que poderão se instalar aqui e trazer renda para o nosso município”, defendeu o ex-prefeito Zé Américo.

O prefeito de Propriá, Valberto Lima, disse que promoveu uma reunião recente com um político que teve repercussão em todo o Estado, mas que sua intenção era ouvir as propostas para seu município e toda a região do Baixo São Francisco. “Estamos cansados dessa condição que somos o bolsão de pobreza de Sergipe. Queremos participar do desenvolvimento do nosso Estado. Da mesma forma que o governo tem alternativas para municípios como Nossa Senhora do Socorro, por exemplo, também queremos empregos para a nossa população”.

Em seguida, o prefeito disse que muitas empresas não se instalam no Distrito Industrial de Propriá pela falta de oferta de água e de gás. “Há uma grande dificuldade posta e nós precisamos de alternativas para atrair esses investimentos e gerar empregos. Estamos enfrentando um perrengue para ajustar a folha da Prefeitura neste final de ano e precisamos demitir. Mas essas pessoas vão trabalhar onde? Faço um apelo ao governo, através desta discussão, porque nós precisamos de apoio. A Fecomércio já demonstrou interesse em investir, mas nós precisamos mais”.

O deputado estadual Vanderbal Marinho fez uso da palavra e disse que o Plano de Desenvolvimento Sustentável surgiu em um momento bastante oportuno e que, pela identificação com o Baixo São Francisco, por sua relação política com o município de Japoatã, conhecia e defendia as demandas de sua região. “Está claro que precisamos de parcerias público-privadas porque esta nossa região ribeirinha tem muito potencial, em especial, para o turismo”.

“Temos uma mão de obra ociosa que poderia ser mais qualificada e direcionada para qualquer projeto. As demandas básicas de Propriá e da região já foram entregues pelo presidente da Câmara Municipal e referendadas pelo prefeito aqui e nós entendemos que somos carentes de mais infraestrutura para o nosso turismo, com água e gás para o Distrito Industrial. Sou conhecedor das dificuldades, essa discussão é importante e todos nós queremos somar”, completou Dr. Vanderbal.

Debate amplo

Feitas as apresentações, foi iniciada a apresentação do Plano Desenvolvimento para os presentes pelo coordenador do PDES, Marcelo Barberino. Ele detalhou a necessidade de se projetar o futuro, externando sua preocupação com o fechamento de empresas em Sergipe e, consequentemente, as demissões de trabalhadores. “Enfrentamos um processo de desinvestimento, precisamos entender este cenário e, através deste Plano de Desenvolvimento, vamos buscar as vocações e as potencialidades para retomar os investimentos do nosso Estado”.

Marcelo pontuou que os estudos realizados em parceria com a Fundação Dom Cabral foram bastante aprofundados, elencando dentre outras coisas, o potencial da carcinicultura da região do Baixo São Francisco. “O suco de laranja foi responsável por mais de 60% das nossas exportações em setembro; a agricultura é outra cadeia interessante; somos o quarto produtor do País de camarão e temos vocação para o turismo”, enumerou o coordenador, defendendo um Pacto pela retomada do crescimento econômico.

Por sua vez, o economista e assessor, Fernando Carvalho, aproveitou as presenças dos vereadores e do prefeito de Propriá para pontuar a importância de se preparar as “cidades digitais”. “O município que não procura se modernizar, colocar seus dados na rede, vai ter dificuldades para atrair os investidores. Já pensou se um empresário de São Paulo tem a intenção de fazer um investimento nessa região, por exemplo? Ele vai recorrer à internet para buscar informações e potencialidades da cidade”.

“Esses dados devem ser condensados em sítios oficiais das prefeituras e da Câmaras de Vereadores porque eles são importantes e decisivos para atrairmos esses investidores. É desmitificar o desenvolvimento econômico, associado ao crescimento social, ambiental e humano. A população cobra cada vez mais qualidade da prestação de serviços públicos e as gestões precisam focar na capacitação de seus quadros técnicos”, completou Fernando Carvalho.

Foto: Joel Luiz

Por Habacuque Villacorte

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Arquiteta fala sobre mudanças nos lares durante a pandemia
Inscritos no Enem fazem neste domingo segundo dia de provas
Covid-19: Aracaju vacinou 17.398 mil pessoas nesta semana
Vice-governadora conhece serviços da Casa Mulher em Itabaianinha