Aracaju, 5 de dezembro de 2021

Iran Barbosa lamenta e critica a aprovação da ‘PEC do Calote’ na Câmara Federal

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O deputado estadual Iran Barbosa, do PT, criticou, na manhã desta quarta-feira, 10, na tribuna da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), a aprovação, em segundo turno, da Proposta de Emenda à Constituição 23/2021 – PEC dos Precatórios, na terça-feira (09), na Câmara Federal, por 323 votos a favor, 172 contra e uma abstenção. A proposta segue para o Senado, onde passará, também, por duas votações.

“Na verdade, esta é a famosa PEC do Calote, que diferente do que vem sendo alardeado por alguns, não vem para salvar os que hoje se encontram totalmente desassistidos, ou para o pagamento de um programa social. Para isso, o governo federal tem outras alternativas. Preferiram um caminho que penaliza, inclusive, outros setores da população, e isso depois de desmontar um programa social em pleno funcionamento, reconhecido mundialmente e que havia tirado o Brasil do mapa da fome, garantindo renda para as parcelas mais necessitadas da população”, criticou o parlamentar, referindo-se ao Bolsa Família dos governos petistas.

A PEC 23/2021 vem sendo chamada de PEC do Calote exatamente por driblar o pagamento de dívidas judiciais (precatórios) da União, e é um artifício do governo Bolsonaro para implementar um programa social temporário em ano eleitoral, o Auxílio Brasil, após o governo ter encerrado o Bolsa Família.

“É importante que as pessoas saibam bem o que é um precatório, quem será prejudicado com essa PEC e quais as consequências, inclusive, para a segurança jurídica do nosso país. É muito grave o que está em andamento”, alertou.

O parlamentar também criticou a política do ‘toma lá, dá cá’ operada pelo governo federal, que liberou R$ 1,2 bilhão de recursos do orçamento em emendas, de forma secreta, para os deputados que votaram a favor da proposta.

“Nós sabemos como o governo conseguiu maioria para esta aprovação. Está exposta e escancarada a forma vil e rebaixada para convencer as pessoas a aderirem a esse projeto. Infelizmente, o poder encanta aqueles que se encantam com facilidade, e assim se consegue maioria numa votação”, lastimou.

O deputado Iran Barbosa enfatizou, ainda, que o atual governo já demonstrou, ao longo de quase três anos, que não tem compromisso com a população brasileira, muito menos com as camadas mais pobres, que nunca foram priorizadas.

“Eu nem preciso descrever o que este governo tem feito ao povo brasileiro porque as pessoas estão sentindo na pele, no estômago, nas mortes por Covid que fez com o Brasil virasse um grande cemitério”, apontou.

“E agora vem essa PEC do Calote, que vai penalizar quem já conseguiu na Justiça o direito de receber alguma indenização da União. Vá dizer que ela é boa para professores que estão há anos lutando por direitos e, agora, vão ter que esperar; ou aos chefes de família que vinham contando com o recebimento desses precatórios e, agora, uma parte vai ser contingenciada. Temos que lamentar mais esse duro golpe contra o povo brasileiro”, afirmou Iran Barbosa, confiante que, no Senado, a PEC do Calote venha a ser derrotada.

Foto: Antonio Augusto/Câmara

Por George W. Silva

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Alessandro protocola novo pedido para instalação de CPI sobre Orçamento Secreto
Valadares Filho reeleito presidente estadual do PSB e Rogério exalta aliança em construção com o PT para um projeto forte
Natal Iluminado: programação contempla música e oficinas neste sábado. São mais de 4,5 mi de pontos de luz enfeitando
ABIH-SE promoverá 2ª edição do road show Viva Aracaju