Aracaju, 3 de dezembro de 2021

Uma casa sempre cheia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Diógenes Braynerdiogenesbrayner@gmail.com

Não se tem mais tantas palavras de elogios esse fenômeno de simplicidade e popularidade que se chama Reinaldo Moura, ex-deputado, ex-conselheiro e, acima de tudo, um grande homem de comunicação. É muito fácil dizer agora o que ele representava para Sergipe – puxa, tanta coisa! – mas é muito difícil fazê-lo quando ele se mantém deitado, sem poder se levantar, abrir os braços, sorrir e falar: “que porra é essa?”. Reinaldo Moura é o que se chama de “casa cheia”, superlotada de abraços, sorrisos, boas conversas, piadas, sem poder faltar às ironias políticas.

Repetir aqui tudo o que ele passou em Canelas – Rio Grande do Sul – e a aflição que sentiu com os primeiros sinais do forte aneurisma que sofreu, seria simplesmente ser repetitivo. Falar sobre sua trajetória política, desde vereador, passando pela Assembleia e encerrando sua trajetória no Tribunal de Contas do Estado, todas elas com absoluto sucesso e honradez, sinceramente “já se tornou um saco”. Provavelmente, Reinaldo Moura diria: “deixa essa conversa chata pra lá”, e sairia com o seu sorriso feliz. Infelizmente o papo é chato, mas não dá para fingir que tudo isso não passa de um pesadelo que voltará à normalidade em pouco tempo: Muito triste, mas é o fim de um sorriso que não se terá jamais.

“Sempre com um sorriso largo, bom de papo, cantava e encantava, locutor de voz firme e convincente, assim eu via e admirava o amigo Reinaldo Moura. Como político um lutador incansável”, foi o que disse dele o senador Valadares, que não se afinava tanto com ele politicamente, neste momento, mas nada tinha para expor o contrário dessa figura que transbordava felicidade. Era também o que disse dele seu fiel amigo Carlos Batalha: “Oh Rei! Por que você partiu? Por que você nos deixou ainda estando com tanta vitalidade? Quase 50 anos de grande amizade e irmandade. Meu irmão mais velho. Quantos conselhos você me deu. Quantos caminhos você me abriu. Putz Rei! Há 15 dias estava na sua casa, sorrindo, cantando, traçando planos para o futuro. Você deixa muitos órfãos. Sua família, seus amigos, seus irmãos, a política sergipana, o futebol sergipano, e a imprensa do estado. Porra Rei. Sacanagem. Por que não se cuidou Bigode? Até Zeus, nosso Chau Chau, já está sentindo sua falta. Não paro por aqui. Tenho muito para falar sobre você. Até breve”.

Esse desabafo carinhoso e sentido de Batalha tem tudo a ver com a figura de um Reinaldo fulgurante, que mexe com o Estado, entristece a todos e se sente impedido de iniciar o papo com os braços abertos e convidar: “vamos brindar gente”! Reinaldo era realmente essa alegria toda, mas também um chorão convulsivo, quando se emocionava ou entristecia com algum fato que, de alguma forma, envolvia sua família e amigos queridos. De coração aberto, o ‘Rei’ era marcante com seus atos, sempre buscando o bem e afastando o mal. Não vê-lo mais é de uma tristeza que não cessa, mas saber que ele deixa marcas profundas no bom trabalho realizado por Sergipe e por sua imensa vocação para estar sempre ao lado dos mais humilde, além da sua simpatia eterna, deixa uma grande saudade.

Era esse o Reinaldo que se pretendia sempre ao lado, mesmo na hora inconsolável de uma despedida eterna.

Sorriso cativante

Centenas de pessoas passaram ontem pelo velório do ex-conselheiro Reinaldo Moura. Um mundo de amigos queria cumprimentá-lo em sua última sessão na Assembleia Legislativa.

*** Reinaldo fez muito por Sergipe, mas a sua maior obra foi conquistar grandes amigos, independente de situação social, cor partidária ou ideológica.

*** Com um sorriso cativante, Reinaldo conseguiu se manter sempre ao lado dos que lhe acompanharam durante a vida.

Papo com cerveja

Reinaldo era ‘amigueiro’. Tanto que quando presidente da Assembleia Legislativa circulava bem entre aliados e oposicionistas e os tratava de forma respeitosa.

*** Assim, todas as quintas-feiras, como lembrou o ex-deputado José Carlos Machado, deputados de todas as tendências iam à sua casa bater papo, tomar uma cervejinha e jogar baralho.

Disputa na Assembleia

Em uma das disputas pela Presidência da Assembleia, o então deputado Reinaldo Moura ousou: foi candidato contra Ulices Andrade, indicado pelo governador Albano Franco.

*** Reinaldo foi o eleito, mas, no dia seguinte, por volta da 08 horas, estava no Palácio para uma conversa com Albano.

*** Os dois superaram rapidamente qualquer indiferença, tanto que Reinaldo foi nomeado para o TCE pelo então governador Albano Franco, de quem se tornou amigo e aliado.

André Agradece

O ex-deputado federal André Moura, visivelmente abalado, agradeceu, via redes sociais, “todas as mensagens de carinho neste momento tão difícil pra nossa família”.

*** André tinha como referência política o pai, Reinaldo Moura, que morreu na manhã de ontem.

Heleno em Brasília

O ex-deputado federal Heleno Silva (Republicanos) assume na terça-feira próxima o Escritório da Representação de Sergipe em Brasília,

*** Nomeado pelo governador Belivaldo, ele já chega com uma missão: agilizar a liberação de recursos junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento (FNDE).

*** Heleno Silva é pré-candidato a deputado federal pelo Republicanos…

Valmir e Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro telefonou ontem para o ex-prefeito Valmir de Francisquinho (PL), ao lado do presidente nacional do partido, Waldemar Costa Neto.

*** Na hora Valmir estava na sede do PL em Aracaju, onde também se encontrava, em outra sala, o presidente regional do partido em Sergipe, Edvan Amorim.

Precisa conversar

Bolsonaro disse para Valmir de Francisquinho que deseja conversar com ele nos próximos dias. Bolsonaro filia-se ao PL dia 22 e fará uma movimentada solenidade.

*** Valmir de Francisquinho vai a Brasília quarta-feira (17), participa da filiação de Bolsonaro ao PL e retorna dia 24.

Formar bloco

Parte dos filiados do Partido Liberal acredita que formará palanque para o presidente Bolsonaro em 2022, em composição com os partidos que o acompanham.

*** O presidente regional do PL em Sergipe, Edvan Amorim, está à frente do partido e vai formar um bloco para as eleições de 2022.

Dois bons nomes

Um dos membros do partido informou que, em Brasília, após decidir pela filiação, Bolsonaro disse que nos Estados quer eleger senadores. E explicou: “deputados o partido é que trabalhe para isso, e a governador vai depender das composições”.

*** Perguntado sobre Sergipe, o presidente não escondeu: “lá temos dois bons nomes”, e deixou em suspense.

Afasta-se do PT

Na quarta-feira um integrante do PT falou (em off) que o partido não vai mais procurar o PL para uma composição e até participação na chapa de Rogério Carvalho a governador.

*** Com a filiação de Bolsonaro, o PL passa a ser um dos principais adversários do PT em todos os Estados.

Márcio no Maranhão

Felipe Camarão (PT/MA) diz que esteve com Márcio Macedo quarta-feira e na ocasião, reforçou que sua pré-candidatura a governador do Maranhão é para valer.

*** Disse ainda a Márcio que o “melhor palanque para o presidente Lula é o nosso, do PT”.

*** Márcio Macedo não disse nada, mas retwittou a mensagem, concordando.

Bolo da peste

O subtenente Edgard Menezes, bolsonarista nato, contou que “o ex-presidente Lula, mandou Boulos (Psol), sair às ruas para sentir o clima”.

*** Segundo Edgard, depois do teste, Boulos ligou para Lula e disse, “não saia não, se você sair vai dar um bolo da peste”.

Daniele e Moro

A delegada Daniele Garcia (Podemos) desembarcou ontem à tarde de Brasília. Esteve lá participando da filiação do ex-ministro Sérgio Moro ao seu partido, na quarta-feira.

*** Daniele conversou com Moro no evento e no apartamento da senadora Renata Abreu, onde comemoraram a petit comité a sua filiação.

Cidadania tranquilo

O senador Alessandro Vieira (Cidadania) chegou ontem a Aracaju, no mesmo voo da delegada Daniele Garcia. Conversaram nas alturas, mas ele não revelou o assunto.

*** Sobre o Cidadania o senador disse que “está tudo tranquilo”. E acrescentou: “estamos trabalhando a formação das chapas proporcionais com tranquilidade”.

*** Quanto a uma candidatura o Governo do Estado, Alessandro considera cedo para qualquer decisão.

Giro pelas redes sociais

Antagonista – Comissão Mista de Orçamento do Congresso debate o assunto após a decisão do STF que suspendeu a execução das emendas de relator.

Metrópoles – Cauã Reymond diz em entrevista à coluna Leo Dias, que gosta de cuidar da saúde e que ficou mais atento depois da morte da mãe.

Agência Brasil – Ministros apresentam ao Mercosul ações no combate à pandemia. Seminário discutiu fortalecimento de políticas sociais.

André Mariano – Não adianta gastar horrores com programas sociais se não tiver responsabilidade fiscal. A bagunça nas contas públicas causa inflação, juros altos e mais impostos.

Francisco Castro – Duas vereadoras do Partido Novo da cidade de São Paulo trocam socos e pontapés no banheiro da Câmara Municipal.

Portal Terra – Segundo o senador Fernando Bezerra, a expectativa é que, com a retomada da economia, essas pessoas voltarão a ter emprego formal e renda.

Muylaerte – Tem gente que votou em Bolsonaro pela segurança pública, gasolina barata, privatizações, fim da corrupção e das mamatas.

Senado Federal – Comissão de Orçamento aprova R$ 290 milhões para crédito rural no Norte e Nordeste.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Linda Brasil aprova em primeira discussão projeto que exige de intérprete de Libras
Dra. Paula Saab recebe Moção de Aplausos da Câmara Municipal de Aracaju
Alessandro Vieira trabalhou de forma intensa para melhorias na PEC dos Precatórios
TRE-SE cassa mandato do deputado federal Valdevan Noventa em votação unânime, mas cabe recurso junto aoTSE