Aracaju, 7 de dezembro de 2021

Movimento negro ocupará ruas na Marcha da Consciência Negra

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O movimento negro brasileiro é marcado historicamente pela combatividade diante das desigualdades sociais, racismo e outras formas de opressão. Ao longo dos anos, seja através de atos, cobranças e denúncias, as organizações negras tem galgado direitos para a população negra. Em Sergipe, não é diferente, tradicionalmente as organizações se reunem na Marcha da Consciência Negra para denunciar o racismo, a violência contra a população negra e para pleitear o bem viver.

Diante da importância de exigir e lutar por melhores condições de vida, dignidade e celebrar a nossa existência e resistência, o Fórum de Entidades Negras de Sergipe convida toda a população negra sergipana e pessoas comprometidas com a justiça social para ir às ruas, nesse 20 de novembro, sábado, 15h, com concentração na Praça da Abolição, Bairro América.

O 20 de novembro é dedicado ao Dia da Consciência Negra, onde Zumbi dos Palmares, o maior líder do Quilombo dos Palmares, é relembrado e exaltado. Ele é um exemplo de resistência contra toda opressão racial e social sofrida pelo povo negro, causada pelos escravocratas da época.

Em pleno século 21, o povo negro continua a sofrer. De acordo com o atlas da violência, Sergipe é o 3º estado do país mais violento e perigoso para as pessoas negras. A maioria nas favelas, nos presídios ou morando nas ruas. A população que é mais atingida pela violência policial e em hospitais, principalmente mulheres negras quando vão dar à luz.

Como se tudo isso não bastasse, diante do atual governo de Jair Bolsonaro, a condição do povo preto e periférico piorou bastante. O aumento dos alimentos, do gás de cozinha, fim dos programas sociais como o Bolsa Família, nos afeta diretamente. Há quase 4 anos, o povo preto tem sido o maior alvo desse governo, com suas falas racistas e discursos de ódio.

É para denunciar e exigir o fim de um histórico de violências e injustiças, que o movimento negro sergipano ocupará às ruas nesse sábado, e convoca todas, todos e todes para lutar contra o fim do extermínio da juventude negra e periférica; dizer que basta de racismo; cobrar que os direitos como cidadãos sejam respeitos e em uma só voz dizer FORA BOLSONARO!

Por Laila Oliveira

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Laranjeiras adapta formato do Encontro Cultural à pandemia
Prefeito de Muribeca realiza entrega de uniformes para times
PC de Sergipe colabora com prisão de suspeito de homicídio que estava foragido em Santa Catarina
Comunidade feminina de Propriá conta agora com exame de mamografia local e gratuito