Aracaju, 7 de dezembro de 2021

Rogério Carvalho diz que Projeto dele vai garantir gasolina, diesel e gás com preço compatível com o ganho das pessoas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Em entrevista ao jornalista Fábio Pannunzio, nesta quarta-feira (17), o senador Rogério Carvalho (PT-SE) fez uma defesa enfática do Projeto de Lei 1.471/2021 de autoria dele, que estabelece parâmetros para definição de preço dos produtos derivados de petróleo no Brasil. A iniciativa irá a votação na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal, no próximo dia 30 de novembro.

“O projeto, na verdade, cria um imposto, que na verdade não é um imposto, é um tributo que funciona como regulador, e o Jean Paul, que é o relator, fez um substitutivo ampliando  o regramento. Então, na medida em que o preço do petróleo está a US$ 40 não tem imposto para exportação, chegou a US$ 70 você vai chegar a 50% de imposto de importação, ou seja, tem uma banda para poder garantir que o nosso petróleo seja refinado no Brasil e que a nossa gasolina, que o nosso diesel, que o nosso gás, possam ter um preço em real compatível com o ganho das pessoas”, afirmou.

Durante a entrevista, o parlamentar sergipano voltou a declarar que a atual política de preços da Petrobras, baseado na paridade com o preço internacional do barril de petróleo, só favorece a um pequeno grupo de acionistas da empresa. Avaliou, ainda, que a suposta preocupação do governo com o alto preço dos combustíveis é tudo jogo de cena.

“Não tem paridade quando cai (o preço do barril do petróleo), só quando sobe para manter   a lucratividade no preço dos acionistas privados da Petrobras, desde 2016. Então, a Petrobras está exportando óleo cru e importando gasolina com preço internacional e as nossas refinarias com, em média, 50% da sua capacidade instalada embernada, portanto, sem produção de derivados de petróleo, o que é um absurdo”, pontuou.

Para o senador Rogério, essa política de paridade de preços compromete todo o esforço do Brasil em ser autossuficiente em petróleo ao longo da história.

“Nos governos do PT, a gente investiu no pré-sal. Então, hoje a gente tem petróleo suficiente para refinar e abastecer o mercado interno e não ficar submetido a um processo deliberado de dolarização da nossa economia, que é uma tragédia. A população ganha em real e tem que pagar em dólar, cinco vezes, seis vezes, mais caro do que o ganha proporcionalmente. Isso é uma crueldade do governo Bolsonaro e uma irresponsabilidade”, explicou.

Além disso, o senador petista criticou o fato de Bolsonaro estar reindexando e dolarizando a economia brasileira com o componente que mais impacta em todas as cadeias produtivas, que é o petróleo.

“Com isso, ele está aumentando a taxa de inflação e, decorrente disso, o aumento da taxa de juros, que gera um custo muito elevado para os cofres públicos brasileiros. Portanto, o lucro da Petrobras está sendo subsidiado por um custo três ou quatro vezes maior do que o lucro dela, porque isso está impactando na taxa de juros decorrente do processo inflacionário, que ela tem provocado na nossa economia”, avaliou.

O senador Rogério Carvalho também comentou a viagem do ex-presidente à Europa, as tentativas de censura do Enem e a tramitação da PEC dos Precatórios no Senado Federal.

Fonte e foto assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Laranjeiras adapta formato do Encontro Cultural à pandemia
Prefeito de Muribeca realiza entrega de uniformes para times
PC de Sergipe colabora com prisão de suspeito de homicídio que estava foragido em Santa Catarina
Comunidade feminina de Propriá conta agora com exame de mamografia local e gratuito