Aracaju, 27 de novembro de 2021

Sem a OAB e para ter chances em 22, Henri Clay estaria se afastando de Inácio?

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Estranho que logo após a derrota do seu grupo nas eleições para a OAB, surjam opiniões acerca da relação entre a instituição e os projetos políticos-partidários do ex-presidente Henri Clay, hoje filiado ao PSOL, mas que em 2018 foi candidato ao Senado pelo PSB. Era até de se esperar algo parecido, mas não tão ostensivo como foi. Ora, nem 48 horas após o massacrante resultado das urnas, surge um artigo no qual diz que “a OAB é uma entidade de classe socialmente muito importante, mas não tem lá poderes políticos para eleger ninguém ao Governo do Estado, ao Senado, à Câmara Federal ou para a Alese.”

De sindicato à associação de bairro, não precisa ser nenhum neófito na política para saber que qualquer entidade influencia sim no desempenho de um candidato, quanto mais uma OAB, que representa uma categoria altamente representativa e cuja atuação está enraizada em toda a sociedade, com suas mais de 60 comissões.

Henri Clay sempre atrelou sua imagem à OAB, sempre foi seu ex-presidente e na campanha ao Senado, apareceu como o defensor das “causas sociais”, uma figura semelhante ao papel que exercia como presidente da Ordem. Negar que essa influência não teve relação com o resultado de sua performance ao pleito ao senado é subestimar a inteligência das pessoas. E nestas eleições ele foi o Henri Clay de sempre. Participou ativamente das discussões, articulou apoio, participou decisivamente da montagem da chapa, foi atrás de votos e ficou o dia todo de sol a pino em frente à sede da entidade fazendo boca-de-urna. Além de que na véspera do pleito, apareceu em um vídeo pedindo votos para Inácio nas redes sociais oficiais da chapa 1, num gesto de desespero como se previsse que a derrota estaria por vir.

E por que agora querer abandonar o barco? Será que resolveu desatrelar de vez sua imagem à do derrotado Inácio Krauss e de todo o grupo? Seria um gesto infeliz, indelicado, e de ingratidão a todos que lhe confiavam a liderança, afinal de contas, Krauss e seus aliados foram seus pupilos, ou ele já esqueceu? E, como num casamento, é preciso manter a relação nas vitórias e nas derrotas.

A verdade é que o resultado do dia 16 de novembro é sim um balde de água fria no projeto político de Henri Clay, que perde força sem a OAB. Seu poderio desidratou de 2015 para cá. Somadas as diferenças de votos pró Inácio e Henri Clay naquele eleição e em 2018 para seus opositores, ambos tiveram 406 votos a mais que a oposição. Sendo que agora em 2021, de uma só vez, Danniel Costa impôs uma diferença de 394 votos. Ou seja, uma palacada única que valeu por duas eleições anteriores. E isso se deve também a um sentimento que tomou conta da advocacia sergipana, que mostrou claramente que quer ver uma Ordem virgem de influência e puxadinhos políticos.

Mesmo que não queira reconhecer e use de meios indiretos e até deselegantes para dizer isso, Henri Clay precisará sim rever seu projeto político com a derrota na OAB. Afinal, se nem em sua base ele tem mais prestígio e controle, o que dirá fora dela.

 Veja essa!

O deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) apresentou na Assembleia Legislativa uma Indicação sugerindo ao governador do Estado de Sergipe, Belivaldo Chagas, que nomeie a rodovia estadual (SE-226) como Rodovia Reinaldo Moura Ferreira, no trecho que compreende os municípios de Japaratuba a Pirambu.

E essa!

“A Assembleia Legislativa recebeu a visita do presidente da Câmara Municipal de Japaratuba, Valdir Neguinho, e dos demais vereadores, que apresentaram uma Indicação, aprovada por unanimidade, solicitando que fosse colocado o nome de Reinaldo Moura na rodovia Japataruba-Pirambu. Recebemos com bastante alegria e a propositura foi transformada em Indicação de âmbito estadual. Aprovada, encaminharemos ao Governo do Estado”, afirmou Zezinho Sobral.

 Justa homenagem I

Na opinião do deputado, esta é uma justa homenagem dada à importância histórica e social de Reinaldo Moura para aquela região e todo o estado de Sergipe. “Reinaldo nos deixou de forma repentina e já deixa muita saudade. Nada mais justo que dar o seu nome a um lugar pelo qual ele sempre teve um carinho muito grande, assim como pela sua gente. Quem teve o prazer de desfrutar da amizade de Reinaldo Moura sabe o quanto foi dolorosa a sua partida no dia 11 de novembro de 2021”, justificou.

Justa homenagem II

Para este colunista a homenagem prestada a Reinaldo Moura é muito positiva considerando não apenas por se tratar de um “filho da região”, mas de uma figura pública incansável, que não se continha e buscava audiências com prefeitos e com o “governador de plantão” para solicitar benefícios para Pirambu e Japaratuba. Se o progresso e o desenvolvimento chegaram a esta região, é inegável a contribuição direta da Família Moura, em especial de Reinaldo.

 PDES da Alese

A Assembleia Legislativa de Sergipe promoveu a sexta audiência do Fórum Itinerante do Plano de Desenvolvimento Estadual Sustentável de Sergipe (PDES), no final da tarde dessa quinta-feira (18), em Nossa Senhora da Glória, no plenário do novo e moderno Centro de Educação Profissional do Senac. Estavam presentes políticos de vários municípios da região do Alto Sertão sergipano. O presidente da Alese, deputado estadual Luciano Bispo (MDB), falou da satisfação em promover uma discussão sobre o futuro de Sergipe, elencando as potencialidades da região.

Luciano Bispo I

Luciano Bispo enalteceu a importância do PDES para os gestores atuais e que ele, enquanto ex-prefeito de Itabaiana por 16 anos, não teve essa oportunidade. “O momento é fundamental para a gestão pública, sobretudo porque estamos saindo de um período de pandemia, quando a nossa economia ficou retraída. Quero agradecer à prefeita de Nossa Senhora da Glória e nome de todos os seus representantes pela acolhida ao Poder Legislativo. Nossa proposta é de promover uma discussão ampla sobre o desenvolvimento de Sergipe”.

Luciano Bispo II

Em seguida, o presidente da Alese pontuou que está claro que os gestores atuais precisam apostar na tecnologia, em modernizar suas administrações. “Não é aceitável continuar gerindo como antigamente, como na minha época enquanto prefeito. Esse PDES faz uma análise completa do nosso passado, para entenderemos o nosso presente e projetarmos o futuro. Temos que aproveitar esse Plano e buscar assegurar os investimentos. Agora também é preciso ouvir os diversos setores da sociedade, as ideias, selecionar aquilo que é positivo e colocar em prática”.

Tiago Souza I

Representando a prefeita Luana Oliveira (PSD) no evento, o secretário municipal de Administração, Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Tiago Souza, agradeceu em nome da gestão pela atenção da Assembleia Legislativa em promover um debate tão importante para sua região e para o seu município. “Nós vemos essa discussão e me chamou a atenção que nada vai mudar se a gente não pensar em garantir a sustentabilidade das cidades”.

Tiago Souza II

“Esse Plano traz uma discussão ampla para que as gestões tenham um norte, uma direção para seguir, para que os investimentos sejam devidamente realizados. Quando sentamos para projetar a primeira gestão da prefeita Luana, nos reunimos e discutimos onde queríamos chegar. Nos preocupamos não apenas com o momento, mas em preparar a cidade para o futuro. Queremos agradecer à Alese por esta discussão tão importante”, completou Tiago Souza.

Humberto Dantas

Falando em nome da Câmara Municipal, o vereador Humberto Dantas (PT) também representou as vereadoras Tita (Republicanos), Ivone das Aningas (PT) e Karina Veríssimo (PT) e disse que “com muita honra e satisfação eu gostaria de agradecer à Assembleia Legislativa por promover essa discussão tão fundamental para nossa região. O sertanejo é um guerreiro! Como Legislativo nós procuramos ajudar o Poder Executivo, apresentando indicações. Eu gostaria muito que esse espaço aqui estivesse tomado, de pessoas interessadas em buscar benefícios para Nossa Senhora da Glória”, discursou.

Jairo de Glória

O ex-deputado estadual Jairo de Glória prestigiou a apresentação e disse que “eu tive a oportunidade de participar das discussões iniciais sobre este Plano de Desenvolvimento, ainda como deputado, junto com o presidente Luciano Bispo. Essa exposição em todo Estado é fundamental para servir de farol para futuros investimentos e o nosso Alto Sertão não poderia ficar de fora dessas discussões. A cadeia produtiva da nossa região, a agricultura familiar estão tendo a oportunidade de conhecer suas deficiências e conhecer suas vocações. De parabéns a Alese e a Fundação Dom Cabral por este estudo tão completo e efetivo do nosso Estado”.

Debate

Feitas as apresentações, foi iniciada a apresentação do Plano Desenvolvimento para os presentes pelo coordenador do PDES, Marcelo Barberino. Ele explicou que o Plano de Desenvolvimento representa um “aceno”, um documento desenvolvido pelo Poder Legislativo, em parceria com a Fundação Dom Cabral, que vai garantir o desenvolvimento e o crescimento das próximas gerações. “Foram ouvidos alguns dos principais atores sociais e foi elaborado um diagnóstico preciso com as principais vocações e gargalos”.

Marcelo Barberino I

“A preocupação sempre foi de encontrar, entender e impulsionar toda a cadeia produtiva. E podemos destacar, desde já, a falta do controle interno por parte dos municípios, considerando que a maioria é dependente do controle externo. E Nossa Senhora da Glória se destaca muito com um potencial extraordinário, com sua bacia leiteira e agricultura”, completou Marcelo Barberino, que também falou que Sergipe tem capacidade e potencialidades, mas que é preciso de uma distribuição melhor, entendendo cada vocação.

 Marcelo Barberino II

“Me chamou atenção a batata doce que, em 2020, Canindé do São Francisco produziu 355 toneladas e, este ano, apenas de janeiro a junho, já foram mais de 200 toneladas graças aos perímetros irrigados, gerando um faturamento superior a R$ 3 milhões”, disse Barberino, enaltecendo a vocação para o turismo de negócios, para o turismo religioso, o ecoturismo, e o turismo de lazer, com a Missa do Cangaço, por exemplo, que atrai turistas do Brasil inteiro. “Com o investimento adequado, essa pode ser a região mais eficiente do Estado”.

Fernando Carvalho I

Por sua vez, o economista e assessor, Fernando Carvalho, pontuou que os municípios de Nossa Senhora da Glória e Canindé do São Francisco são os que menos dependem da administração público compondo a condição de riqueza durante o ano. “Em Canindé, 75% a 85% do que é produzido durante o ano advém da indústria, muito devido a Usina de Xingó, Em Nossa Senhora da Glória a principal força motriz de desenvolvimento da região é a prestação de serviços, junto com a indústria de transformação”.

Fernando Carvalho II

Ainda segundo Fernando Carvalho o poder público tem uma participação pequena em relação aos demais municípios. “Porém as demais cidades acompanham uma realidade nacional e de Sergipe. A Seguridade Social e a prefeitura são os principais agentes econômicos dos municípios, ou seja, sem os dois a produção de riqueza interna seria bastante prejudicada”, disse, enfatizando que o PDES vê muita diversidade produtiva em Nossa Senhora da Glória, que se desenvolve e ajuda no crescimento de todo o Alto Sertão.

Fernando Carvalho III

Por fim, Fernando disse que não gosta de marcar reuniões porque elas só servem para agendar novos encontros. “Quando a gente reúne a cadeia produtiva, a classe política, os setores envolvidos e apresenta um Plano, uma direção, a gente já sai com resultados. É preciso investir em capital humano. Como disse: o poder público não pode ser o principal agente econômico das cidades. E é preciso mudar essa realidade que o poder público não pode conversar com o setor privado”.

Alô MPE!

Os deputados estaduais aprovaram, por unanimidade, o Projeto de Lei Complementar (PLC), de autoria da Procuradoria-Geral de Justiça que altera e acrescenta dispositivos da lei complementar nº 02, de 12 de novembro de 1990, que aperfeiçoa o ingresso de servidores no Ministério Público Estadual (MPE). Segundo a Procuradoria-Geral de Justiça a atual redação da LC nº 02 não previa a fase “etapa de investigação social” no concurso para ingresso na carreira do Ministério Público, como também o requisito da “idoneidade moral” para o deferimento da inscrição definitiva do candidato no mesmo certame.

Procuradoria

“As novas regras permitirão um controle mais eficiente desde a fase da inscrição preliminar, evitando que sejam admitidos a ingressar no certame os candidatos fadados à reprovação na fase de investigação social, por falta de idoneidade moral, ante o enquadramento nas hipóteses do artigo 59, cuja necessidade de alteração doravante será exposta”, explica a Procuradoria.

Cartão Cmais

Os deputados estaduais também aprovaram o Projeto de Lei de autoria do Poder Executivo que autoriza a continuidade, por mais três parcelas (novembro, dezembro e janeiro) do benefício assistencial Cartão Mais Inclusão (Cmais). A medida contempla a população em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar e nutricional.

Reajuste

Outra boa notícia é que o projeto em questão reajusta o benefício que hoje é de R$ 100 para R$ 130. Segundo o Poder Executivo, em sua mensagem enviada à Alese, as despesas com a execução desta Lei devem ocorrer por conta de dotações orçamentárias próprias, consignadas no Orçamento do Estado.

Janier Mota I

Graças a recursos de emenda parlamentar 2020 da deputada estadual Janier Mota (PL), o Hospital São Luiz Gonzaga – instituição filantrópica localizada na cidade de Itabaianinha – recebeu, recentemente, R$ 125 mil em equipamentos hospitalares, que serão essenciais para atender aos pacientes que procuram a unidade de saúde.

Janier Mota II

Os recursos destinados por Janier possibilitaram ao São Luiz Gonzaga comprar dois monitores multiparâmetros, com funções Pressão Arterial Não Invasiva (PNI), Eletrocardiograma (ECG), Temperatura (TEMP) e Oximetria de Pulso (SPO2); um desfibrilador bifásico/monitor – utilizado como cardioversor adulto e infantil, função ECG, Modo Desfibrilador Automático externo (DEA) adulto e infantil e opção de marca-passo com impressão dos parâmetros; seis poltronas reclináveis para nebulização; e duas camas automáticas.

Janier Mota III

Presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), a deputada Janier tem como objetivo, ao longo de seu mandato, aprimorar a assistência de saúde prestada aos sergipanos através do Sistema Único de Saúde (SUS), prezando sempre pela qualidade, sobretudo aos moradores da Região Sul e do Sertão.

Janier Mota IV

“Unidade conveniada à Rede Estadual de Saúde, o Hospital São Luiz Gonzaga em 80 anos de história, um dos mais antigos da nossa Região Sul, exerce um papel de extrema importância para a população de Itabaianinha que necessita de atendimento hospitalar de baixa e média complexidade. Por isso, faço questão, enquanto deputada e cidadã, de contribuir com a reestruturação e modernização desta unidade hospitalar. Com estes novos equipamentos, quem ganha são os itabaianienses”, ressalta Janier Mota.

Buscando recursos

Para a deputada, cuidar da população e proporcionar uma saúde justa para todos é mais do que uma prioridade em seu mandato: é uma missão. “Continuarei sempre trabalhando para levar recursos e uma saúde mais digna e de qualidade para Itabaianinha”, frisa. Neste ano de 2021, a deputada também indicou uma emenda parlamentar no valor de R$ 350 mil para o Hospital São Luiz Gonzaga. Com este recurso, será possível a unidade hospitalar adquirir um aparelho de ultrassonografia, um Raio-X e equipamentos para a implementação de Laboratório de Análise Clínica.

Neto na Sara I

Repercutindo muito a entrevista à Sara Brasil FM, em que o vereador Neto Batalha (PP) fez duras críticas à gestão do prefeito Marcos Santana em São Cristóvão. Inicialmente, disse que o gestor aplica uma política ditatorial no município e depois condenou o apoio ao candidato do PT, Rogério Carvalho, para o cargo de governador nas eleições de 2022.
Neto na Sara II

Por fazer oposição ao prefeito, Neto Batalha enfrenta uma série de dificuldades para aprovar projetos na Câmara Municipal de São Cristóvão. “Apenas eu e o vereador Leandro da Renovação fazemos oposição contra 15 da situação. Diante deste cenário, as minhas ideias são barradas na maioria das vezes”, lamentou.

Neto na Sara III

Ainda durante a entrevista, o vereador fez críticas em cima das escolhas do prefeito para algumas secretarias municipais. “Ele indicou a própria filha para assumir a pasta da Saúde, uma escolha que deveria se pautar pela condição técnica e não por outras razões”, destacou.

Ficou com Rogério

Segundo o vereador, boa parte das grandes obras do município foram realizadas pelo Governo do Estado, e ainda assim o prefeito Marcos Santana anunciou apoio a pré-candidatura de Rogério Carvalho, oposição ao governo atual. “Foi uma grande covardia e uma tamanha ingratidão o que o prefeito fez com Belivaldo Chagas, visto o volume de obras que o governador fez e faz por São Cristóvão”, acrescentou.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Políticos e lideranças defendem Mitidieri e só a “bolha” prefere Edvaldo! 
Beneficiários da tarifa social terá bandeira verde em dezembro
PC prende investigado por homicídio praticado em São Cristóvão
Espetáculo  Parada de Natal é uma das atrações deste sábado