Aracaju, 29 de novembro de 2021

Mais de 20 mil doses são aplicadas em mega vacinação contra Covid-19 e vai continuar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Com os 75 municípios envolvidos na megavacinação contra a Covid-19, realizada no último sábado, Sergipe ampliou em 20.583 o número de doses aplicadas no Estado, seguindo firme no enfrentamento à pandemia. O desdobramento dos números mostra que foram aplicadas 2.124 unidades de primeira dose, 13.412 de segunda dose e 5.047 de reforço, segundo informações da responsável técnica pela campanha Covid-19, Ana Beatriz Lira.

A Mega vacinação vai continuar durante toda esta semana, estendendo até a sexta-feira, 26, para que as pessoas que estão com o esquema vacinal da Covid-19 atrasado, tenham mais uma oportunidade de iniciar, fortalecer ou confirmar a sua imunização, seja com a primeira dose, segunda ou reforço. “Ainda não vacinamos 100% da população com a primeira dose e temos 292 mil unidades de segunda dose para serem aplicadas. Então, essa população que não está com o seu esquema vacinal regular precisa ir a uma unidade de saúde para se vacinar”, conclamou Lira.

O número de doses aplicadas no sábado é considerado bom para a responsável técnica pela campanha, que aposta na capacidade dos municípios de elevarem ainda mais os índices de vacinação e derrubarem as taxas de adoecimento, internação e óbitos pela Covid-19. Os municípios estão sendo orientados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) a realizarem buscativas das pessoas que não estão em dia com a vacina e a colocarem pontos de vacinação pelas cidades, de modo a tornar o imunizante ainda mais acessível.

Mas, segundo Ana Lira, a população precisa fazer a sua parte. “Lembramos que apenas a primeira dose não é suficiente para garantir a imunidade. É preciso tomar a segunda e o reforço”, insistiu Ana Lira, informando que os municípios estão abastecidos com o imunizante, mas que, ainda assim, receberão mais vacinas esta semana.

Por que Mega vacinação?

Segundo Ana Lira, porque envolve muitas pessoas e um grande volume de doses diferentes. Ana Lira acrescenta que antes deste movimento, o reforço destinava-se apenas a idosos acima de 60 anos e trabalhadores da saúde, no tempo devido de cinco meses após a segunda dose. Agora é para todo mundo acima dos 18 anos, respeitando o critério do prazo.

Fonte e foto SES

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Arquiteta fala sobre mudanças nos lares durante a pandemia
Inscritos no Enem fazem neste domingo segundo dia de provas
Covid-19: Aracaju vacinou 17.398 mil pessoas nesta semana
Vice-governadora conhece serviços da Casa Mulher em Itabaianinha