Aracaju, 27 de novembro de 2021

Feconseg/SE confirma manifestação em apoio à luta pelo adicional de periculosidade

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Ato previsto para o início de dezembro foi anunciado em reunião ocorrida na tarde desta segunda-feira (22), com as lideranças do Movimento Polícia Unida

Na tarde desta segunda-feira (22), lideranças das nove entidades sindicais e representativas que integram o Movimento Polícia Unida receberam a visita do presidente da Federação dos Conselhos Comunitários de Segurança Pública de Sergipe (Feconseg/SE), Ailton Figueirôa, e demais representantes dos Conselhos. Na pauta, ratificar o apoio da entidade à luta pelo adicional de periculosidade para policiais civis, policiais militares e bombeiros militares.

Em sua fala inicial, o presidente da Feconseg/SE destacou a importância da valorização dos profissionais que atuam na segurança pública e o perigo da atividade que exercem. “São homens e mulheres que colocam, todos os dias, suas vidas em risco em prol da segurança da população. E nós, como representantes do Povo, reconhecemos a importância desse trabalho, por isso, apoiamos a luta pelo adicional de periculosidade”, disse Ailton Figueirôa.

Durante o encontro, Ailton Figueirôa anunciou uma manifestação que a entidade, juntamente com representantes de Conselhos Comunitários, fará em apoio ao Movimento Polícia Unida. O ato de protesto está previsto para o início de dezembro.

“Organizaremos um ato em frente ao Palácio do Governo, para sensibilizar o governador Belivaldo Chagas sobre o adicional de periculosidade. Vamos convocar a população para ir conosco protestar a favor desses guerreiros que lutam por nossa proteção, mostrar que a sociedade apoia o Movimento Polícia Unida, porque apoiamos a valorização desses homens e mulheres que fazem parte da segurança pública”, destacou o presidente da Feconseg/SE.

Ao final da reunião, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE), Adriano Bandeira, agradeceu o apoio ofertado pela Federação.

“É muito satisfatório poder contar com esse importante apoio, afinal, trata-se de uma entidade formada pelo povo, que atua para auxiliar os profissionais da segurança em um só propósito: proporcionar uma maior segurança para o cidadão. Por isso, ficamos muito gratos por todo reconhecimento e pela somação de esforços na luta pelo direito ao adicional de periculosidade”, enfatizou Adriano Bandeira.

Adicional de periculosidade

O benefício é um direito de todo profissional que trabalha em situação que coloque sua vida em risco, não sendo entendido como bonificação, mas sim um adicional permitido pelas constituições Federal e Estadual. A atividade policial é totalmente exposta aos riscos.

Movimento Polícia Unida

O Movimento Polícia Unida é formado por nove entidades sindicais e representativas: Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE); Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe (Adepol/SE); Associação Militar Única; Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares do Estado de Sergipe (Aspra); Associação dos Oficiais Militares de Sergipe (Assomise); Associação Integrada de Mulheres da Segurança Pública em Sergipe (Asimusep); Associação dos Militares do Estado de Sergipe (Amese); Associação dos Militares da Reserva Remunerada e Pensionistas do Estado de Sergipe (Asmirp/SE); e Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros (ACS-SE).

Ascom Sinpol/SE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Políticos e lideranças defendem Mitidieri e só a “bolha” prefere Edvaldo! 
Beneficiários da tarifa social terá bandeira verde em dezembro
PC prende investigado por homicídio praticado em São Cristóvão
Espetáculo  Parada de Natal é uma das atrações deste sábado