Aracaju, 28 de novembro de 2021

Mesa negociação do governo reúne com dirigentes do Sintese

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A Mesa de Negociação Permanente no âmbito da Administração Pública Estadual se reuniu nesta terça-feira, 23, com representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica do Estado de Sergipe (Sintese) para tratar temas de interesse dos profissionais do magistério de Sergipe.

O secretário de Estado da Administração, Dernival Neto, que coordenou a reunião, iniciou a sua fala ressaltando que desde o início da reativação da Mesa de Negociação por recomendação do governador Belivaldo Chagas, os membros do conselho estão empenhados em ouvir todas as propostas impostas pelas categorias e vêm analisando os cenários das reivindicações.

“Temos uma grande pauta de negociações e queremos apresentar nossa contra proposta após ouvir todos os sindicatos de servidores públicos”, disse o secretário, destacando que a comissão esta analisando as demandas em dois cenários separados. Primeiro cenário com os pleitos que não geram impacto. E o segundo cenário com pleitos que geram impactos.

Dernival afirma que após ouvir todos os sindicatos a comissão da Mesa de Negociação irá fazer um mapeamento e uma tabela calculando o impacto e a partir disso discutir com o secretário da Fazenda (Sefaz) e apresentar os pleitos de cada categoria. “Iremos finalizar esse mapeamento dos impactos até dezembro”, disse.

Ao fazer uso da palavra, a presidente do Sintese, Ivonete Cruz, colocou em pauta a retomada do plano de carreira; a construção de propostas percentuais; e, o reajuste do piso salarial para todos os professores.

Ivonete apontou em sua explanação que através dos estudos realizados pelo Sintese existem condições financeiras do Governo do Estado retomar as discussões com o magistério sergipano, bem como retomar os percentuais da carreira e de avançar no processo de valorização do magistério. “Essa é a nossa principal pauta e acreditamos que com a Mesa de Negociação podemos avançar”, disse, destacando que o chamamento ao Sintese enquanto representante do magistério para participar desta reunião está sendo de suma importância.

“Nós valorizamos muito esse espaço de mesa de negociação, pois é um espaço de construção. Em 2008 precisamos fazer ajustes no piso, e foi em uma mesa de negociação, que conseguimos alterar os índices de escalonamento, que são os percentuais que diferenciam os professores pela sua formação e tempo de serviço”.

Participaram da reunião, como integrantes da Mesa de Negociação, o presidente do Ipesaúde George Trindade, a secretária da Inclusão Social, Lucivanda Rodrigues; o presidente do Sergipeprevidência, José Roberto Andrade. Também presentes pelo Sintese, o vice-presidente Roberto Silva; os economistas Luís Moura e Hiran Rodrigues; a diretora de departamento das bases municipais, Ivônia Aparecida e o assessor político, Hildebrando Oliveira.

Foto assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Arquiteta fala sobre mudanças nos lares durante a pandemia
Inscritos no Enem fazem neste domingo segundo dia de provas
Covid-19: Aracaju vacinou 17.398 mil pessoas nesta semana
Vice-governadora conhece serviços da Casa Mulher em Itabaianinha