Aracaju, 3 de dezembro de 2021

Quem ama não mata

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Por Adiberto de Souza *

O crescente número de crimes contra as mulheres mostra que elas estão entre as principais vítimas da violência urbana. Lamentavelmente, a maioria desse tipo de delito não chega ao conhecimento da sociedade, enquanto outra boa parte não passa do registro de boletim de ocorrência, que termina sendo arquivado, muitas vezes, a pedido da própria vítima. A idéia machista de que “em briga de marido e mulher ninguém mete a colher” contribui para esconder agressões verbais e físicas, estupros ou violência carnal, ameaças de morte e o feminicídio. Ressalte-se que muitas vítimas não procuram a Polícia, pois sabem que se o fizerem voltarão a ser espancadas ou até mesmo mortas. Portanto, precisamos sim meter a colher nessa briga para mudar esse quadro dantesco. Só Jesus na causa!

Liberando geral

Com a redução dos casos de covid-19 em Sergipe, a Prefeitura de Aracaju começa a afrouxar as restrições que visam evitar a propagação da doença. Nesta terça-feira, por exemplo, o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) assina termos de permissão para a retomada de eventos na Orla da Atalaia. Segundo as línguas ferinas, este será o primeiro passo para a Prefeitura liberar a realização do carnaval e todas as outras festas que aglomeram milhares de pessoas, sem a exigência de uso de máscaras ou coisa que o valha. Home vôte!

Último a saber

A executiva nacional do DEM não considera nem os seus diretórios estaduais. Pelo menos foi o que ficou visível na queixa de José Carlos Machado de não ter sido informado oficialmente sobre a fusão do DEM com o PSL para formar o União Brasil. Presidente do Democratas em Sergipe, Machadão só ficou sabendo da fusão pela imprensa, assim como que a o manda chuva da nova legenda no estado será o presidente PSC, André Moura. Diferente de Machado, a senadora Maria do Carmo Alves (DEM) tem preferido o silêncio quando o assunto é o embrionário União Brasil. Misericórdia!

A força da maioria

Os vereadores de Aracaju devem votar, nos próximos dias, o Projeto de Lei Orçamentário Anual do Município para 2022. A proposta da Prefeitura estima receitas e despesas brutas de mais de R$ 2,95 bilhões para o próximo ano. Deste montante, cerca de R$ 1 bilhão deve ser destinado para despesas com pessoal. Das áreas da administração municipal, a que receberá boa parte dos investimentos é a Educação: quase 27% do orçamento. Como os governistas são maioria na Câmara, o Projeto deve ser aprovado sem dificuldades. Marminino!

O tamanho da oposição

Cidadania, Podemos e PL se reuniram em Aracaju para discutir as eleições de 2022. Segundo o senador cidadanista Alessandro Vieira, o objetivo do encontro foi “pensar Sergipe. Somos a verdadeira oposição a este governo e seguiremos lutando pelo povo sergipano”, discursou. Além de Vieira, os deputados e um vereador do Cidadania, apenas a delegada Danielle Garcia (Pode) e o empresário Milton Andrade (PL) prestigiaram a reunião. Será esse o tamanho da oposição? Cruzes!

Miséria em números

Com 285.300 cadastros atualizados, Sergipe é o 17º estado em número de famílias beneficiadas pelo Auxilio Brasil, programa, que substituiu o Bolsa Família. A Bahia lidera o ranking, com 1,8 milhão de beneficiários. É nesse imenso mar de miseráveis que o presidente Jair Bolsonaro espera colher os votos para a sua reeleição, mas há um porém: os nordestinos votam majoritariamente no PT. Aff Maria!

Delegado homenageado

Os deputados estaduais aprovaram Projeto de Lei colocando o nome do falecido delegado Marcelo Hercos na Academia de Polícia Civil (Acadepol). Com 42 anos de idade, o policial homenageado morreu há dois meses, após ser feriado a tiros durante uma abordagem a três suspeitos. Marcelo Hercos Lyrio era natural de São Paulo, tendo ingressado na Polícia Civil de Sergipe em 2006. Taí uma justa homenagem!

Discutindo política

E o pré-candidato a governador Rogério Carvalho (PT) reuniu lideranças políticas em Itabaiana para ouvir as demandas da região Agreste. Também estiveram no evento os manda chuva do PSB Antônio Carlos Valadares e o filho Valadares Filho. Antes do encontro, Rogério fez corpo a corpo na cidade em companhia do prefeito e dos ex-prefeito, respectivamente, Adailton Sousa e Valmir de Francisquinho, ambos do PL. Empolgado com a recepção, o senador petista disse que “política é lugar de liderar e liderar é caminhar ombro a ombro, lado a lado. Esse é o desafio que nós temos que construir”. Então, tá!

Dias contados

A farra feita com pesquisas políticas suspeitas tem data para acabar: a partir do dia 1º de janeiro de 2022, o registro das consultas eleitorais será obrigatório. As informações e os dados registrados no Tribunal Regional Eleitoral ficarão à disposição de qualquer interessado por 30 dias. O veículo de comunicação que publicar pesquisa não registrada está sujeito à pesadas multas. Enquanto janeiro não chega, muitos malandros vão divulgar índices baseados unicamente no valor pago pelos políticos interessados. Danôsse!

Couvert em debate

A Câmara de Aracaju promoveu uma audiência pública para discutir a regulamentação do couvert artístico cobrado pelos bares e restaurantes da capital. O presidente do Legislativo, Nitinho Vitale (PSD), disse que a ideia é encontrar um entendimento entre artistas e empresários do setor. O presidente da Ordem dos Músicos de Sergipe, Ton Ramos, defende que o dinheiro do couvert artístico chegue ao músico em sua totalidade. Por sua vez, o representante dos bares e restaurantes, Bruno Dória, acha que se algum estabelecimento não corresponder ao cachê acertado, a questão tem que ser resolvida pontualmente. Pelo visto, esse debate promete. Arre égua!

Recorte de jornal

 

 

 

 

 

Publicado no jornal aracajuano O Estado de Sergipe, em 15 de janeiro de 1936.

É editor do Portal Destaquenotícias

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Linda Brasil aprova em primeira discussão projeto que exige de intérprete de Libras
Dra. Paula Saab recebe Moção de Aplausos da Câmara Municipal de Aracaju
Alessandro Vieira trabalhou de forma intensa para melhorias na PEC dos Precatórios
TRE-SE cassa mandato do deputado federal Valdevan Noventa em votação unânime, mas cabe recurso junto aoTSE