Aracaju, 22 de janeiro de 2022

Rogério Carvalho afirma que votará favorável ao PL que cria piso salarial  de enfermagem

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Na manhã desta segunda-feira (21), em entrevista ao Jornal da Manhã, na rádio Jovem Pan, o senador Rogério Carvalho reafirmou seu compromisso com os profissionais da saúde, demostrando apoio ao PL 2564/2020 que visa instituir o piso salarial nacional do Enfermeiro, do Técnico de Enfermagem, do Auxiliar de Enfermagem e da Parteira. Ainda em entrevista, o parlamentar falou sobre a liberação do carnaval em 2022 e sobre o ciclo de miséria.

Para Rogério Carvalho, os profissionais da saúde merecem um salário digno, respeito e valorização. Por isso apoia o PL.

“Votarei favorável ao piso dos profissionais de saúde. Votarei também na emenda para que o Governo Federal possa custear parte desse recurso sob a forma de remuneração do Sistema Único de Saúde (SUS), para garantir que seja possível pagar o salário do novo piso. Já tinha declarado nossa posição favorável, e reafirmo que esses profissionais merecem ser valorizados. Não basta apenas aplausos, é preciso ter dignidade. É preciso ser justo”, afirmou o senador demostrando seu compromisso com as categorias.

Sobre a liberação das festas de Carnaval, Rogério Carvalho avaliou que ainda é prematuro realizar eventos como esse, tendo em vista que muitas pessoas não tomaram a segunda dose e ainda circula no país a variante delta.

“Os governos liberando o Carnaval, podemos ter sérios problemas. O vírus não se espalhou com a variante Delta porque ampliamos a vacinação, mas é óbvio que a aglomeração e movimentação de pessoas durante uma festa como essa, e com muitas pessoas que ainda não se vacinaram ou tomaram sua segunda dose, podemos ter uma cadeia de transmissão e  ter um surto com uma terceira ou quarta onda pandêmica no Brasil. Eu, particularmente, vou me preservar para poder não correr esse risco, pois infelizmente você se preserva, mas o outro não, com isso, você pode ser prejudicado do mesmo modo. É preciso tomar cuidado”, pontuou.

Ao falar sobre atual situação que Sergipe e o Brasil vem enfrentando com a miséria, o senador disse que a população está vivendo à míngua.

“Recentemente li um que estudo que apontou que a política econômica, associada à pandemia, erodiu a renda de quase todas as camadas sociais. Estamos cada vez mais na extrema pobreza. Isso é o Governo Bolsonaro!

Para romper esse ciclo da miséria que o Brasil e Sergipe se encontram, nós precisamos investir em educação, corporação de linguagens e também em tecnologia para agregar valor e trazer riqueza para aquilo que a gente produz. Nosso estado é rico, nossa riqueza brota da terra, mas precisamos investir em tecnologia para aumentar esse potencial, seja no coco, no milho, na laranja e tantas outras riquezas. O Estado precisa focar para garantir que isso aconteça e assim teremos mais riqueza entrando por todos os lados”, finalizou.

Foto assessoria

Por Cris Silva

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Escola de Artes Valdice Teles abre inscrições para 685 vagas em diversos cursos
Defesa Civil segue monitorando municípios sergipanos margeados pelo Rio São Francisco
Provas do Enem 2022 serão aplicadas no mês de novembro; confira todo cronograma
Prefeitura abre novo edital para eleição do Conselho da Previdência