Aracaju, 27 de janeiro de 2022

Vice-governadora conhece serviços da Casa Mulher em Itabaianinha

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Casa oferece o serviço de atendimento às mulheres vítimas de violência

O serviço de atendimento às mulheres vítimas de violência no município de Itabaianinha, localizado a 120km de Aracaju, tem se tornado referência em Sergipe. É lá que está em funcionamento a primeira Casa da Mulher em Sergipe mantida com recursos próprios do município. Um equipamento fundamental para o acolhimento, proteção e encaminhamentos necessários às mulheres que sofreram algum tipo de violência. E para conhecer o espaço pessoalmente e ampliar o diálogo com o município, a vice-governadora Eliane Aquino, acompanhada de membros da Diretoria de Direitos Humanos da Secretária de Estado da Inclusão e Assistência Social, esteve nesta sexta, 25, no município.

“A Casa da Mulher de Itabaianinha merece todo o nosso reconhecimento. É um espaço em que as mulheres são atendidas com dignidade e com a intersetorialidade de serviços da rede de atendimento. É um local fundamental não apenas para o atendimento à mulher vítima de violência, mas também é um instrumento muito importante para proteger crianças e adolescentes, filhos dessas mulheres, que muitas vezes também são expostos à violência doméstica”, ressaltou Eliane Aquino, ao reforçar que todo o Governo de Sergipe, especialmente a vice-governadoria e a SEIAS estão à disposição para apoiar o município no que for possível.

Desde a implantação da Casa da Mulher, em 08 de março deste ano, pelo menos 60 mulheres já foram atendidas. Para a primeira dama e secretária de Assistência Social e do Trabalho de Itabaianinha, Ana Luísa Carvalho, os atendimentos têm deixado claro que antes da instalação da Casa havia uma subnotificação e um silêncio muito maior em torno da violência contra a mulher no município. “As demandas são infinitas, os recursos são limitados, mas buscamos priorizar o atendimento às mulheres. E fazemos isso de modo a que elas se sintam acolhidas e valorizadas desde o primeiro contato com o espaço. Nosso desejo é que essa Casa seja uma política pública permanente do município de Itabaianinha, independente de quem estiver na gestão.

A coordenadora estadual de Políticas para as Mulheres, e também presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, Erika Leite fez questão de ressaltar que o município foi um dos primeiros a abraçar a realização da Conferência Municipal dos Direitos da Mulher em 2019. “Itabaianinha tem sido um município muito comprometido com as mulheres. E esse encontro ressaltou também a importância de se realizar um trabalho integrado entre vários órgãos para que se evite a revitimização das mulheres vítimas de violência. A presença de profissionais dos municípios de Estância e Cristinapolis fortalece essa ação integrada na região.

Coordenadora da Casa da Mulher de Itabaianinha, Valdicélia Rodrigues, reforçou a importância de um trabalho articulado para o alcance de melhores resultados. “Para além de uma equipe multidisciplinar, temos o apoio de todas as secretarias municipais, da delegacia e do Ministério Público, o que qualifica o atendimento ofertado.

“Desde que me tornei prefeito, oriento todos os secretários a buscarem exemplos dos melhores projetos que possam ser replicados em nosso município. Além disso, todas as secretarias precisam trabalhar juntas e de maneira articulada, não apenas entre os órgãos municipais, mas também com os outros poderes. Outro ponto que sempre reforço é que precisamos cuidar da crianças desde a sua gestação”, explicou o prefeito de Danilo Carvalho, que foi convidado pela vice-governadora Eliane Aquino a conhecer o programa Sergipe pela Infância e levá-lo para o município.

Presenças

O encontro na Casa da Mulher de Itabaianinha contou ainda com a presença da diretora de Direitos Humanos da SEIAS, Lídia Anjos; a Coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres de Estância, Guadalupe Batista; a secretária municipal de Saúde, Ingrid Lima; o secretário municipal da Educação, Altemar José dos Santos; a comandante da Guarda Municipal, Dulce Laureana; a presidente do Instituto Ressurgir, Valdilene Martins, além de representantes da Procuradoria da Mulher da Assembleia Legislativa de Sergipe e profissionais do município de Cristinapolis.

Foto: Danilo França/ VGE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Famílias da zona rural recebem subsídio pra comprar imóveis, Em Sergipe, foram 8 contratos que somaram R$ 627 mil
Secretaria de Estado da Saúde recebe 48.550 doses de vacinas contra a Covid-19 nesta quinta
Aracaju recebe 21 mil testes rápidos enviados pelo Ministério da Saúde a pedido da FNP
Campanha de combate à Hanseníase oferece exames à população no Hospital Universitário