Aracaju, 27 de janeiro de 2022

Adema divulga o resultado de análise da água das barragens no município de Glória

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Índice de efluentes acima do estabelecido pelo Conama pode ter ocasionado mortandade de peixes

Após o acompanhamento, desde o último mês de outubro, sobre a mortandade de peixes ocorrida na barragem do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), no município de Nossa Senhora da Glória, Território do Alto Sertão Sergipano, a Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) divulgou o primeiro resultado das análises realizadas com a água coletada.

O diretor-presidente do órgão ambiental, Gilvan Dias, detalhou os procedimentos para a investigação. “Nossa primeira ação foi identificar as causas da falta de oxigênio no açude e, paralelo à essa atividade, identificar possíveis emissários de efluentes e principalmente emissários clandestinos. Por meio do nosso laboratório, fizemos a análise da água coletada em vários pontos do Açude Velho do Açude Público do DNOCS, bem como de empresas nas adjacências, a fim de elucidar as possíveis áreas e concentrações do alto índice de demanda bioquímica de oxigênio”, explicou.

Gilvan Dias esclareceu que a resposta das análises correspondeu ao que era imaginado. “Através das Resolução 357/2005, o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes. Dos seis resultados, quatro se refere aos pontos coletados nos Açudes Velho e no Açude do DNOCS, e apresentaram índices em desacordo, com os parâmetros determinados pelo Conama, sendo que a estação de tratamento de efluentes, encontra-se com o índice de 80,1% de eficiência, quando o permitido pelo Conselho é de 60%, o que nos faz crer que o percentual acima foi o fator que ocasionou a morte dos alevinos”, avaliou.

O Diretor-presidente ressalta que a Adema dará continuidade aos trabalhos. “Tivemos o apoio da Prefeitura Municipal de Nossa Senhora da Glória, do Corpo de Bombeiros, das Defesas Civis Estadual e Municipal e ainda de populares para realizar a limpeza da área para a retirada dos peixes mortos e material orgânico. O órgão ambiental continuará o monitoramento e ao fim da apuração dos fatos tomará as providências que o caso requer”, frisou.

Foto Adema

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Famílias da zona rural recebem subsídio pra comprar imóveis, Em Sergipe, foram 8 contratos que somaram R$ 627 mil
Secretaria de Estado da Saúde recebe 48.550 doses de vacinas contra a Covid-19 nesta quinta
Aracaju recebe 21 mil testes rápidos enviados pelo Ministério da Saúde a pedido da FNP
Campanha de combate à Hanseníase oferece exames à população no Hospital Universitário