Aracaju, 28 de janeiro de 2022

A tendência petista articulação de esquerda me convocou para ser pré-candidato a deputado estadual, diz Professor Dudu

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Por Professor Dudu

Depois de avaliar muito cheguei a conclusão de que nesse momento em que o Brasil vive uma das suas maiores crises política, econômica e social da sua história, eu não deveria ficar na janela assistindo o fascismo/neoliberalismo  avançar e continuar destruindo o Brasil e aumentando assustadoramente os bolsões de miséria.

Eu defendi que o candidato fosse o Professor Joel Almeida, mas o próprio fez coro com os delegados e delegadas  dizendo que no momento o nome que reúne melhores condições de fazer uma boa disputa seria o meu.

De cara avisei que serei pré-candidato e se eleito não tenho a pretensão de defender um segundo mandato automático, porque para mim reeleição depende da conjuntura e dos quadros disponíveis.

Sempre tive clareza de que mandato político não é emprego, ao contrário é tarefa, mas na própria esquerda tem gente que não pensa assim e termina se acostumando com a institucionalidade.

Mandatos de esquerda deve dividir o tempo entre as atividade restritas ao ritual do parlamento com as lutas do povo, ou seja, um pé na tribuna e outro na rua.

Sergipe teve um bom exemplo de parlamentar de esquerda na Assembléia Legislativa que jamais abandonou a articulação com as pautas da classe trabalhadora e com as camadas mais vulneráveis da sociedade. Eu me refiro a Ana Lúcia. Depois dela não apareceu mais ninguém com o mesmo perfil.

Hoje eu e ela estamos em tendências diferentes, mas a verdade é a verdade e não outra coisa, por isso não posso negar que aprendi com ela como um político de esquerda deve se comportar no cumprimento do mandato.

Em 2002 eu recebi dos sergipanos 21 mil votos para Deputado Federal com uma campanha militante levada pelo povo, fato que naquele momento tive a certeza de que é possível uma candidatura de um trabalhador triunfar se ele souber dialogar com as massas.

Segundo o Sergipe Previdência a publicação da minha aposentadoria no Diário Oficial do Estado como professor  sairá em janeiro e do vínculo com o município de Estância (INSS) já dei entrada, mas o governo Bolsonaro engavetou e até agora estou aguardando, apesar de já ter idade e tempo de contribuição suficientes.

Até 2016 (ano do golpe contra Dilma) eu pensava em desacelerar depois da aposentadoria e participar das lutas do partido e do movimento social com menor intensidade, mas de lá pra cá percebi que o descanso vai ficar para quando morrer.

O governo golpista de Michel Temer e o atual exigiram muito sacrifício de quem está a frente das organizações da classe trabalhadora. Como gozar a aposentadoria se o compromisso chama?

Eleger Lula deve ser a prioridade dos proporcionais em todo o Brasil para que possamos a partir de 2003 reconstruirmos o país.

Quando a candidatura for confirmada pelo TRE divulgarei os “eixos” das teses que defenderei durante a campvanha e esses eixos serão construídos coletivamente.

Abraço socialista do professor Dudu

ASCOM

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Comitê volta a se reunir segunda-feira e adotará medidas rígidas para evitar aumento da Covid
Katarina pode ser a surpresa da eleição disputando uma vaga para Federal
Famílias da zona rural recebem subsídio pra comprar imóveis, Em Sergipe, foram 8 contratos que somaram R$ 627 mil
Secretaria de Estado da Saúde recebe 48.550 doses de vacinas contra a Covid-19 nesta quinta