Aracaju, 28 de janeiro de 2022

Governistas juntos, mas separados

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Por Adiberto de Souza *

Os governistas se reuniram, ontem, para discutir as eleições majoritárias em Sergipe. Após três horas de muita conversa, se despediram prometendo manter a unidade do grupo em 2022, independente de quem seja escolhido candidato a governador. Todos eles sabem, porém, que essa paz anunciada publicamente é conversa mole pra boi dormir. Na hora de a onça beber água, quem não for escolhido para disputar a cadeira ocupada hoje pelo governador Belivaldo Chagas (PSD) cruzará os braços, tentará carreira solo ou se mudará de mala e cuia para a oposição. Preterido em 2018 para disputar o Senado pela situação, o pastor Heleno Silva chutou o pau da barra e foi ser candidato a senador da oposição. Em 2020, os pré-candidatos governistas a prefeito de Aracaju, Valadares Filho (PSB) e Edvaldo Nogueira (PDT), viviam se elogiando, mas bastou o primeiro ser rejeitado para romper com o grupo e se lançar na disputa da Prefeitura, tendo chegado ao 2º turno e quase vencido a eleição. Portanto, a mensagem de unidade anunciada pelos participantes da reunião de ontem é tão falsa quanto uma cédula de R$ 3,00. Quem viver, verá!

Agressões à imprensa

O senador Alessandro Vieira (Cidadania) aproveitou as agressões físicas feitas a jornalistas pelos seguranças do presidente Jair Bolsonaro (PL) para fustigar o capitão de pijama: “Como cobrir a tentativa de reeleição de quem não aceita ser questionado? Em 2022, o jornalismo será desafiado a trazer Bolsonaro para o confronto de ideias”, afirma. Pré-candidato à Presidência, Alessandro conclui dizendo que as eleições do próximo ano não podem “se resumir a uma mera disputa de egos e boçalidades. O Brasil precisa escapar dessa armadilha populista”, discursa o distinto. Então, tá!

Violência mapeada

Cerca de 27% das mulheres nordestinas, com idade entre 15 e 49 anos, já foram vítimas da violência. É que o revela a pesquisa sobre a Violência Doméstica contra a Mulher. Segundo o estudo, entre as entrevistadas brancas com nível de educação superior, o percentual de vítimas é 10 vezes menor do que entre as pretas sem qualquer instrução. No Nordeste, 88% das mulheres souberam que suas mães foram agredidas. E quatro em cada 10 também se tornaram vítimas dessa mesma violência. Cruz credo!

Afinando o discurso

O ex-deputado federal Mendonça Prado não perde uma oportunidade para criticar o governo Belivaldo Chagas (PSD). Segundo ele, Sergipe é um estado com forte potencial econômico, em razão das riquezas minerais, das belezas naturais e das boas condições para expandir setores como agricultura, indústria e comércio. Mendoncinha acrescenta que, apesar de tudo disso, o estado tem uma infraestrutura classificada como a pior do Nordeste. Derrotado na disputa por uma cadeira na Câmara de Aracaju, em 2020, Prado ainda não disse se disputará as próximas eleições. O discurso do fidalgo, porém, permite suspeitar que ele vai à luta. Aff Maria!

Fábrica de monstros

Trancafiar um adolescente em um local sem higiene e cheio de outros garotos infratores não é ressocializá-lo. Seguramente, os jovens colocados nos Centros de Atendimento ao Menor espalhados pelo Brasil sairão de lá pior do que entraram. Já está provado que, ao retornarem às ruas, os “hospedes” destes infectos depósitos humanos vão extravasar a raiva dilapidando o patrimônio alheio e ceifando as vidas de inocentes, pois onde foram encarcerados não lhes ensinaram a viver socialmente. Só Jesus na causa!

Matando a saudade

Zabumbeiro afamado na região, o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) matou a saudade do instrumento, ontem, dia dedicado ao Forró. A exibição aconteceu durante a assinatura da ordem de serviço para a construção de uma praça no conjunto residencial Almirante Tamandaré, zona norte de Aracaju. Ao ver um trio de forró pé de serra, contratado para animar a solenidade, Nogueira não se conteve: pediu a zabumba emprestada e mandou ver, acompanhando a “Asa Branca” tocada pelo afinado sanfoneiro. Quem sabe, sabe!

Grana no campo

O governador Belivaldo Chagas (PSD) lançou, ontem, o programa Pró-Campo. Serão investidos R$ 100 milhões no fortalecimento da agricultura familiar e melhoria da qualidade de vida dos homens e mulheres do campo. Entre as ações anunciadas por Chagas, se destacam as ordens de serviço para a recuperação estrutural da barragem do povoado Barra da Onça, em Poço Redondo, e para perfuração de poços com a instalação de nove sistemas de abastecimento de água em comunidades rurais. Supimpa!

Plantando asfalto

Os deputados estaduais não se cansam de apresentar indicações propondo ao governo a recuperação de rodovias estaduais. Essa “febre” de apelos começou logo após o Executivo ter conseguido uma grana para recuperar 400 quilômetros das destruídas rodovias sergipanas. Sabedores que as estradas ligando os municípios vão ser refeitas, os deputados apresentam as indicações para alegarem depois que são os responsáveis pelo benefício. Home vôte!

Elefante branco

Inaugurada em fevereiro passado, a Central de Abastecimento de Itabaiana permanece fechada. É que os comerciantes interessados nos boxes da Ceasa não conseguem pagar os exagerados preços cobrados pela administração do espaço público. Trata-se de mais um elefante branco construído com o dinheiro do sacrificado contribuinte. O deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania) lamenta que o governo tenha investido R$ 38 milhões para manter o empreendimento fechadinho da Silva Xavier. Misericórdia!

Crime ambiental

A Comissão de Meio Ambiente da Câmara Federal deve votar hoje, o projeto de lei autorizando a caça de animais silvestres no Brasil. Ao anunciar que a proposta foi pautada pela deputada bolsonarista Carla Zambelli (PSL), o senador Rogério Carvalho (PT) disse torcer que a maioria da Comissão vote contra “esse absurdo”. De autoria do deputado federal Nilson Stainsack (PP-SC), o projeto regulamenta a prática da caça esportiva de animais no Brasil, envolvendo atos de perseguição, captura e abate. Crendeuspai!

Charmoso setentão

Criado em 1946, o biquíni, traje de banho que revolucionou moda e transformou o comportamento da mulher, completou agora em 2021, longos 75 anos sem perder a elegância. Segundo a consultora de moda Lilian Pacce, a força de uma peça de roupa tão pequena está diretamente ligada ao empoderamento feminino e vai muito além da praia em si. Como bem canta a afinadíssima banda Blitz, “era um biquíni de bolinha amarelinha, tão pequenininho, mal cabia na Ana Maria…”. Ai, meu Deus!

Recorte de jornal

 

 

 

 

 

 

Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 5 de abril de 1929.

É editor do Portal Destaquenotícias

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Comitê volta a se reunir segunda-feira e adotará medidas rígidas para evitar aumento da Covid
Katarina pode ser a surpresa da eleição disputando uma vaga para Federal
Famílias da zona rural recebem subsídio pra comprar imóveis, Em Sergipe, foram 8 contratos que somaram R$ 627 mil
Secretaria de Estado da Saúde recebe 48.550 doses de vacinas contra a Covid-19 nesta quinta