Aracaju, 29 de janeiro de 2022

A eleição de cá depende da de lá

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Por Adiberto de Souza *

Faltando mais de nove meses para as eleições, as pessoas já estão querendo saber quem vencerá a disputa para o governo de Sergipe. A resposta é simples: hoje ninguém ganha, pois ainda não há candidaturas postas. Ademais, muita água correrá rio abaixo até as distantes convenções partidárias, sem contar que a eleição de governador passa, necessariamente, pela presidencial. Um pleito está ligado ao outro: terá mais chance de se eleger no estado quem estiver no mesmo palanque do candidato favorito à Presidência. Com exceção de 2002, quando Lula (PT) foi eleito presidente e o seu adversário João Alves Filho (DEM) venceu em Sergipe, a dobradinha nacional e local prevalece desde 1989, com as eleições de Fernando Collor presidente e Antônio Carlos Valadares governador. O pleito de 2018 não conta, pois Belivaldo Chagas (PSD), eleito em Sergipe, apoiava o petista Fernando Haddad (PT), mas o seu adversário Valadares Filho (PSB) não fazia parte do palanque do presidenciável Jair Bolsonaro (PL). Portanto, aguardemos as definições das candidaturas de cá e de lá para avaliar com maior clareza quem terá mais chance de se eleger. O contrário disso, é querer colocar o carro diante dos bois. Aff Maria!

Bolsonaro, o rejeitado

É incrível o índice de rejeição do presidente Jair Bolsonaro (PL). Segundo pesquisa do Datafolha, 60% dos eleitores querem ver o capitão de pijama pelas costas. Somente 22% dos pesquisados ainda prometem votar no dito cujo. Ou seja, na disputa entre rejeição e aprovação, Bolsonaro perde de goleada para ele mesmo. A continuar nessa queda livre, quando a campanha eleitoral começar pra valer o presidente será rejeitado até como cabo eleitoral. Crendeuspai!

Na terrinha

O jornalista sergipano Ancelmo Gois estará visitando a terrinha no começo de 2022. O coleguinha vem participar da entrega dos prêmios do concurso de jornalismo promovido pelo Tribunal de Justiça de Sergipe. A solenidade marcada para o dia 17 de janeiro. Totalizando R$ 30 mil, a premiação alcançará seis categorias.  Além da grana, o Judiciário concederá certificados aos concorrentes que alcançarem os 1º, 2º e 3º lugares. Supimpa!

Candidatura difícil

Quem apostar na propagada candidatura de Ulices Andrade a governador corre o risco de perder a grana. É que o conselheiro do Tribunal de Contas de Sergipe tem dito que só topará a empreitada se houver um consenso dos governistas em torno do nome dele. Ora, por quais motivos os demais pré-candidatos ao Executivo estadual abririam mão da disputa em favor de Ulices? Há quem diga que, no fundo, no fundo, o conselheiro trabalha para que o filho e deputado estadual Jeferson Andrade (PSD) seja candidato a vice na chapa governista. Será verdade?

Apoio ao agronegócio

O governador Belivaldo Chagas (PSD) inaugurou, ontem, o Espaço Banese + Agro. Segundo a direção do banco, os produtores rurais contam agora com um espaço onde podem encontrar soluções financeiras e tecnológicas para investir e ampliar os negócios. Batizada de governador Luiz Garcia, a nova estrutura do Banese funciona na Avenida Augusto Maynard, em Aracaju, e dispõe de um amplo portfólio de produtos e serviços direcionados para o agronegócio. Legal!

Lanterninhas se encontram

Os presidenciável Alessandro Vieira (Cidadania) e João Dória (PSDB) se encontraram, ontem, em Brasília. Segundo o cidadanista, a conversa com o tucano foi bastante positiva. Ambos defendem a necessidade urgente da construção de um projeto novo para o Brasil, “baseado nas melhores experiências de gestão, com técnicos qualificados e ajustes políticos transparentes”, diz Vieira. Na pesquisa divulgada ontem pelo Datafolha, João Dória aparece com 4% das intenções de voto, enquanto Alessandro segue sem pontuar. Marminino!

Reajuste condenado

Derrotada na disputa pela Prefeitura de Aracaju, a delegada Danielle Garcia (Pode) não perde uma chance de criticar as ações do prefeito Edvaldo Nogueira (PDT). Agora mesmo, a fidalga foi às redes sociais condenar o anunciado reajuste do IPTU: “Mesmo com todos os índices apontando para uma situação de crise econômica, a Prefeitura resolveu elevar o IPTU em 10,05%. Será mesmo que o Executivo municipal está atento à realidade da população?”, indaga a policial. Danielle que ainda não definiu qual cargo disputará nas eleições de 2022. Ah, bom!

Discurso revisitado

Caso seja mesmo candidato a senador, Jackson Barreto (MDB) não deixará sem resposta aqueles que o criticarem. JB deve recorrer ao mesmo discurso da campanha de 2018. Aos servidores, ele pedirá desculpas, “pois não foi minha intenção atrasar os salários, nem parcelar o 13º”. Quanto à lastimável situação em que deixou as rodovias, o ex-governador culpará o ex-presidente Michel Temer (MDB), que não liberou recursos para as obras. E sobre o seu passado, Barreto dirá que ninguém pode chamá-lo de corrupto: “Quanto a isso, tenho a consciência tranquila”, garantirá. Então, tá!

Malas prontas

Quem está batendo em retirada do Avante é Clóvis Silveira. O distinto ainda não sabe qual será seu próximo endereço partidário, mas garante que chegará na nova legenda com um grupo considerável de candidatos à Assembleia e à Câmara Federal. Clovis está trocando de partido porque o Avante não tem estrutura para lhe garantir uma eleição de deputado federal. Segundo ele, outros políticos também devem trocar de siglas, pois onde se encontram não conseguirão os votos suficientes para se eleger. Este é o caso, por exemplo, do deputado federal Gustinho Ribeiro, presidente do Solidariedade em Sergipe. Home, vôte!

Pesquisas regulamentadas

A Justiça Eleitoral aprovou, ontem, a resolução que trata do registro e da divulgação de pesquisas sobre as eleições 2022. O registro das consultas de opinião deverá informar, entre outras coisas, quem contratou e quem pagou, valor e origem dos recursos, metodologia usada e período de realização do levantamento. Também é obrigatório informar quando ocorreu a coleta de dados, a margem de erro, o nível de confiança, o número de entrevistas, bem como o número de registro. A partir de 1º de janeiro próximo, toda pesquisa terá que ser registrada na Justiça Eleitoral. Arre égua!

Filosofia de Britto

Do sergipano Carlos Ayres de Britto, ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal: “Um grilo picota o manto da noite e flagra o dia escondido lá dentro”. Cruzes!

Recorte de jornal

 

 

 

 

 

 

Publicado no jornal aracajuano Folha das Manhã, em 31 de dezembro de 1939.

É editor do Portal Destaquenotícias

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Lula recebe Rogério e diz que terá apenas um palanque em Sergipe e esse palanque será do PT
Estância: reforma do estádio Francão está sem previsão para começar
TJSE restringe atividades presenciais com rodízio de 50% dos servidores até 06 de março
Dia da Visibilidade Trans marca ações da mandata de Linda Brasil